Substituir células no cérebro humano pode ser o fim do Parkinson

A ideia por trás da terapia de reposição celular (TRC) para o Parkinson é simples: a falta de mobilidade é o resultado da disfunção e morte de um tipo específico de célula no mesencéfalo, uma estrutura do sistema nervoso central.

Embora haja outros problemas associados ao Parkinson, a perda progressiva de mobilidade motora é o problema mais facilmente diagnosticado, uma vez que é o mais visível.

Os cientistas estão razoavelmente seguros de que essa falta de mobilidade resulta da deficiência e morte de células produtoras de dopamina em uma área do mesencéfalo chamada substância negra. Então, por que não tentar substituir essas células?

Substituir essas células é um dos três problemas principais que cada pessoa diagnosticada com Parkinson tem que enfrentar.

Os problemas começam com a dificuldade de manter as células remanescentes saudáveis.

Uma vez diagnosticado, a maioria das pessoas já perdeu a produção de 50 a 80% de dopamina no mesencéfalo. O problema é então interromper a progressão da doença, evitando tudo o que possa prejudicar os restantes 20-50% das células, ao mesmo tempo em que se dá ao corpo tudo o que precisa para manter essas células vivas e ativas.

Desses 50-80% de células não produtoras de dopamina, uma porção ainda está viva, apenas não fazem seu trabalho: produzir dopamina. Esta deficiência é o resultado de uma série de fatores inter-relacionados que prejudicam as células e, eventualmente, levam à sua morte.

A maioria dos cientistas acredita que o problema pode ser reduzido ao aglomerado de uma proteína dobrada chamada alfa-sinucleína.

Muitos métodos diferentes estão sendo testados em laboratórios por todo o mundo para limpar esses aglomerados e impedir que outros se acumulem. Mas isso só pode ser parte da história, uma vez que uma grande variedade de outros fatores também leva à morte celular.

Se um paciente consegue resolver os problemas um e dois, podem não ter necessidade de CRT, o tratamento de substituição celular.

A razão para isso é que o doente provavelmente pode resgatar uma parte considerável das células danificadas, mas ainda vivas e, assim, levar a produção de dopamina de volta a um nível que permite o movimento normal. O CRT geralmente será para as pessoas que tiveram Parkinson por um período mais longo e cujas células saudáveis ​​remanescentes juntas com as resgatadas não são capazes de fornecer dopamina suficiente.

No final dos anos 80 e 90, foi visto uma série de ensaios CRT para a doença de Parkinson com resultados mistos. Mas agora há uma compreensão muito melhor do tipo de células a serem usadas, como cultivar e armazenar essas células, como implantá-las e para quem essa terapia seria melhor.

Apesar de todos os progressos, a terapia de reposição celular ainda é muito controversa e repleta de vários problemas técnicos. Felizmente, CRT para Parkinson é um dos únicos campos da ciência médica onde os laboratórios superiores em todo o mundo estão em cooperação.

Um consórcio internacional de laboratórios se reuniu sob um nome que parece que foi arrancado de um filme de super-heróis da Marvel: o GForce-PD. Cada laboratório no GForce-PD visa trazer CRT para Parkinson em ensaios clínicos nos próximos anos.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Criatura “alienígena” é encontrada em praia na Nova Zelândia

Uma família neozelandesa passeava ao longo de uma praia no norte de Auckland quando encontraram uma bizarra criatura vermelha em forma de bolha. A criatura, que foi identificada como uma espécie específica de medusa, tem um …

Veneza quer proibir turistas de sentarem ou deitarem no chão

Veneza, famosa pelos seus canais, testemunhou um dilúvio de turistas nos últimos anos, que ultrapassa em muito a população residente e sobrecarrega a cidade. As autoridades da cidade italiana têm tomado várias medidas para travar …

Teia de aranha gigantesca cobre praia na Grécia

Um enorme teia de aranha com cerca de 300 metros cobriu uma área à beira-mar na cidade de Aitoliko, na região oeste da Grécia. A época de acasalamento das aranhas transformou a praia no pior …

Depois dos morangos, agulhas chegam às maçãs e bananas na Austrália

As autoridades australianas investigam mais de 100 casos por todo o país. Agora, além dos morangos, as agulhas também já chegaram a frutas como maçãs, bananas e mangas. A Austrália investiga uma série de casos misteriosos …

Proibição de doações empresariais não blinda política de interesses privados, afirma cientista político

Apesar da proibição do financiamento empresarial de campanhas, que vigora no país desde 2015 por força de uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), a classe empresarial continua engajada em diferentes candidaturas. Se, por um lado, …

Brasileiros são finalistas em Campeonato Mundial de Cubo Mágico

Criado nos anos 80, o cubo mágico é um dos brinquedos mais simples e fascinantes que existem. Quem nunca passou horas, dias, semanas ou até meses tentando acertar as cores de todas as faces ou …

Filhote de lobo da Idade do Gelo é encontrado preservado em mina de ouro

Enquanto procuravam por ouro nos solos gelados do território de Yukon, no Canadá, um grupo de mineiros descobriu um tesouro ainda mais raro: os corpos extremamente preservados de um filhote de lobo e de um …

Menino se despede do pai, e a foto já vale milhões (e muito mais em solidariedade)

A foto publicada no Twitter foi compartilhada milhares de vezes, gerando uma onda de solidariedade que já angariou mais de 7 milhões de rúpias. A maior parte do dinheiro servirá para ajudar a pagar as …

Programadores detectam falha de software que poderia ter destruído a Bitcoin

Programadores da Bitcoin descobriram uma vulnerabilidade de software que poderia permitir a inserção de um bloqueio na rede. O bloqueio seria capaz de derrubar todo o sistema mundial da moeda virtual. Frequentemente considerado como a grande …

Trump aconselha a Espanha a construir um muro no deserto do Saara

Donald Trump sugeriu ao governo espanhol uma medida para controlar os fluxos migratórios do Mediterrâneo. O presidente dos Estados Unidos quer que a Espanha construa um muro no deserto do Saara, na África. Depois de …