Suécia vai abrir “CPI da Covid-19” para saber se governo fez bem ao não isolar a população

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, a Suécia tem ido na contramão de seus vizinhos. O país escandinavo preferiu manter um ritmo quase normal em suas atividades e não impôs o confinamento generalizado, como fez boa parte do mundo. Mas, diante do aumento recente no número de contaminações e da pressão política, o primeiro-ministro sueco, Stefan Löfven, decidiu lançar uma Comissão de Investigação ainda neste semestre.

A estratégia da Suécia na luta contra a Covid-19 é cada vez menos defendida no país. Se no início a população aderiu rapidamente à estratégia do governo, que adotou uma das políticas menos severas da Europa no combate à pandemia, nas últimas semanas, os suecos têm começado a protestar, inclusive com manifestações nas ruas.

O número de vítimas disparou e o país de 10,3 milhões de habitantes registra cerca de 4.300 mortos e mais de 36 mil contaminações confirmadas. Com 430 mortos para cada grupo de um milhão de pessoas, a Suécia tem uma taxa de mortalidade muito superior aos vizinhos, que praticaram uma política de isolamento mais rígida. A Noruega em 43 vítimas fatais por milhão de habitantes, a Dinamarca 98, a Finlância 56 e a Islândia 29.

Uma das causas dessa alta mortalidade e da propagação acelerada do vírus poderia estar ligada ao não confinamento oficial da população. Enquanto os demais europeus tentavam se isolar, na Suécia, as ruas continuaram cheias, cafés e restaurantes permaneceram abertos e mesmo se os adolescentes passaram a ter aulas a distância, as escolas primárias continuaram funcionando desde o início da pandemia.

A inércia das autoridades diante da demora de atendimento nas casas de repouso para idosos também é criticada. Muitos velhinhos morreram antes mesmo de dar entrada nos hospitais e hoje eles representam a maioria das vítimas fatais da Covid-19 no país.

Diante da situação, os principais partidos políticos do país se mobilizaram e pediram a criação de uma comissão de investigação.

Em um primeiro momento, o chefe do governo cogitou lançar o processo apenas no final da pandemia para, segundo ele, não interferir na urgência do combate ao vírus. Mas o premiê socialdemocrata Stefan Löfven acabou cedendo à pressão política e disse que ainda no meio deste ano vai começar a analisar a gestão da crise sanitária no país.

“Vários partidos estão de acordo para que essa comissão seja constituída o mais rápido possível, sem esperar o fim da crise”, declarou Ulf Kristersson, chefe do partido conservador Moderados, que se uniu à legenda populista Democratas da Suécia para pressionar o governo.

Essa “CPI da Covid” deve se concentrar análise dos esforços econômicos feitos pelas autoridades para combater a pandemia. Além da questão do isolamento, os críticos do governo contestam as razões burocráticas que impediram a realização de testes em massa na população.

No final de maio, 30 mil testes por semana estavam sendo realizados na Suécia, quando o país teria capacidade para testar até 100 mil pessoas por semana.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Cientistas criam embriões que são parte humanos, parte macacos

Pela primeira vez, cientistas criaram embriões que são uma mistura de células humanas e macacos. Os embriões, descritos quinta-feira na revista Cell, foram criados em parte para tentar encontrar novas formas de produzir órgãos para pessoas …

Criatura misteriosa em árvore que assustou moradores em cidade da Polônia era croissant

Quando autoridades polonesas receberam o chamado de que um animal incomum estava escondido em uma árvore da cidade de Cracóvia, não sabiam o que esperar. "As pessoas não estão abrindo as janelas porque estão com medo …

"Os Simpsons": Hank Azaria se desculpa por dar voz ao personagem indiano Apu

O ator e dublador Hank Azaria pediu desculpas por sua contribuição ao racismo estrutural contra a população indiana. Azaria, que é branco, foi a voz por trás do personagem Apu Nahasapeemapetilon no desenho animado Os Simpsons …

STF confirma anulação das condenações de Lula na Lava Jato

Plenário do Supremo referenda decisão de Fachin que considerou a 13ª Vara Federal de Curitiba incompetente para julgar ações contra o ex-presidente. Com isso, petista retoma o direito de disputar eleições em 2022. O plenário do …

Biden: EUA estão prontos para mais medidas se Rússia continuar a interferir na nossa democracia

Em discurso nesta quinta-feira (15), o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse que notificou o presidente russo, Vladimir Putin, de que seu governo poderia ter tomado mais medidas contra a Rússia, mas preferiu ser …

Eurodeputados defendem que Bolsonaro seja responsabilizado por necropolítica

O embaixador brasileiro na União Europeia, Marcos Galvão, pediu nesta quinta-feira "vacinas, vacinas e vacinas" para tirar o Brasil "da situação desastrosa" em que se encontra. Durante audiência com deputados do Parlamento Europeu, em …

Robô em forma de estrela vai estudar o fundo do mar

Cientistas do MIT criaram uma estrela-do-mar robótica, que consegue nadar pela vizinhança sem chamar muita atenção. Um dos principais problemas enfrentados pelos robôs marinhos é que eles não se parecem com peixes ou com alguma outra …

Famosa rajada rápida de rádio revela magnetosfera 'dançante' em estrela de nêutrons, diz estudo

Dois novos estudos holandeses revelam informações sobre a famosa rajada rápida de rádio FRB20180916B. Embora os artigos forneçam detalhes antes desconhecidos, eles também levantam questões inéditas. Duas equipes internacionais de astrônomos publicaram dois artigos científicos com …

Bolsonaro é 'grande responsável' por 'desastre' de covid, diz vice-presidente de delegação do Parlamento Europeu para o Brasil

Na visão da alemã Anna Cavazzini, eurodeputada pelo Partido Verde e vice-presidente da delegação do Parlamento Europeu para assuntos relacionados ao Brasil, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem "grande parcela de responsabilidade" pela crise …

Lockdown efetivo e vacinação em massa viabilizam reabertura de pubs no Reino Unido

O Reino Unido está colhendo os frutos de um lockdown efetivo e da vacinação em massa promovida pelo gestão de Boris Johnson para frear o avanço da pandemia de covid-19. O país celebra agora o relaxamento …