Suécia vai abrir “CPI da Covid-19” para saber se governo fez bem ao não isolar a população

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, a Suécia tem ido na contramão de seus vizinhos. O país escandinavo preferiu manter um ritmo quase normal em suas atividades e não impôs o confinamento generalizado, como fez boa parte do mundo. Mas, diante do aumento recente no número de contaminações e da pressão política, o primeiro-ministro sueco, Stefan Löfven, decidiu lançar uma Comissão de Investigação ainda neste semestre.

A estratégia da Suécia na luta contra a Covid-19 é cada vez menos defendida no país. Se no início a população aderiu rapidamente à estratégia do governo, que adotou uma das políticas menos severas da Europa no combate à pandemia, nas últimas semanas, os suecos têm começado a protestar, inclusive com manifestações nas ruas.

O número de vítimas disparou e o país de 10,3 milhões de habitantes registra cerca de 4.300 mortos e mais de 36 mil contaminações confirmadas. Com 430 mortos para cada grupo de um milhão de pessoas, a Suécia tem uma taxa de mortalidade muito superior aos vizinhos, que praticaram uma política de isolamento mais rígida. A Noruega em 43 vítimas fatais por milhão de habitantes, a Dinamarca 98, a Finlância 56 e a Islândia 29.

Uma das causas dessa alta mortalidade e da propagação acelerada do vírus poderia estar ligada ao não confinamento oficial da população. Enquanto os demais europeus tentavam se isolar, na Suécia, as ruas continuaram cheias, cafés e restaurantes permaneceram abertos e mesmo se os adolescentes passaram a ter aulas a distância, as escolas primárias continuaram funcionando desde o início da pandemia.

A inércia das autoridades diante da demora de atendimento nas casas de repouso para idosos também é criticada. Muitos velhinhos morreram antes mesmo de dar entrada nos hospitais e hoje eles representam a maioria das vítimas fatais da Covid-19 no país.

Diante da situação, os principais partidos políticos do país se mobilizaram e pediram a criação de uma comissão de investigação.

Em um primeiro momento, o chefe do governo cogitou lançar o processo apenas no final da pandemia para, segundo ele, não interferir na urgência do combate ao vírus. Mas o premiê socialdemocrata Stefan Löfven acabou cedendo à pressão política e disse que ainda no meio deste ano vai começar a analisar a gestão da crise sanitária no país.

“Vários partidos estão de acordo para que essa comissão seja constituída o mais rápido possível, sem esperar o fim da crise”, declarou Ulf Kristersson, chefe do partido conservador Moderados, que se uniu à legenda populista Democratas da Suécia para pressionar o governo.

Essa “CPI da Covid” deve se concentrar análise dos esforços econômicos feitos pelas autoridades para combater a pandemia. Além da questão do isolamento, os críticos do governo contestam as razões burocráticas que impediram a realização de testes em massa na população.

No final de maio, 30 mil testes por semana estavam sendo realizados na Suécia, quando o país teria capacidade para testar até 100 mil pessoas por semana.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Samsung pode ser beneficiada por tensão entre China e Índia

Enquanto os exércitos da China e da Índia se estranham na fronteira entre os dois países, quem pode sair ganhando com a rivalidade é uma empresa sul-coreana. A Samsung deve ser a principal beneficiada com o …

Com epidemia de Covid-19 controlada, Cuba inicia retomada do turismo internacional

Enquanto o coronavírus segue se propagando pelo continente americano, Cuba garante que a epidemia está controlada no país e reabre algumas praias ao turismo internacional. No total, país registrou pouco mais de 2.300 contaminações …

Pesquisadores encontram novos dados sobre época de Genghis Khan

Grande parte da vida de Genghis Khan permanece ainda um mistério, mas um novo estudo de pesquisadores da Austrália e Mongólia fornece novos dados sobre sua época. Genghis Khan, que teria vivido entre 1162 e 1227, …

Índia vê casos explodirem e vira um dos epicentros da pandemia

Com quase 700 mil casos de covid-19, a Índia ultrapassou a Rússia e se tornou nesta segunda-feira (07/07) o terceiro país mais atingido pela pandemia de covid-19 em todo o mundo. O Ministério da Saúde indiano …

Filho interrompe ao vivo de repórter para pedir biscoitos

Em mais uma das patacoadas do home-office, a jornalista Deborah Haynes da Sky News acabou sendo interrompida por seu filho, que fez um pedido bastante singelo para a mãe: ele queria alguns biscoitos. O vídeo foi …

Encontrados metais em crateras da Lua que podem dar pistas sobre sua formação

A hipótese mais aceita sobre a formação da Lua diz que ela surgiu após a colisão entre a Terra e um planeta do tamanho de Marte, chamado Theia. O suposto evento é chamado de “hipótese …

Coronavírus empurra Cuba de volta à crise

Apesar de a covid-19 estar sob controle no país, os problemas econômicos têm se agravado, e a já difícil situação de abastecimento se torna mais crítica. Segundo semestre deve ser ainda pior na ilha caribenha. Cuba …

Boicote ao Facebook: como a debandada de grandes anunciantes pode afetar sobrevivência da rede social

Boicotes podem ser extremamente eficazes: é o que o Facebook está descobrindo. No final do século 18, o movimento abolicionista encorajou o povo britânico a ficar longe de bens produzidos pelos escravos. Funcionou. Cerca de 300 …

Cientista conta quais formas de vida os humanos podem encontrar em Marte

A humanidade tem cada vez mais chances de conhecer outras formas de vida, conforme desenvolve suas capacidades de exploração espacial. Em Marte, poderemos encontrar organismos introduzidos por veículos espaciais e modificados sob influência das condições no …

O coronavírus do ocidente é uma versão mais perigosa do que a original

Esforços são realizados para identificar se o vírus SARS-CoV-2, causador da Covid-19, passou por mutações em relação ao primeiro identificado em Wuhan, na China, em dezembro do ano passado. Em abril, um estudo não revisado pelos …