Governo dos EUA alerta população para novo “11 de Setembro” devido à covid-19

Simone Venezia / EPA

Chefe da Saúde Pública do país prevê que próxima semana será “a mais difícil e mais triste da vida da maioria dos americanos”. Ele compara repercussão a dois dos maiores traumas da história dos Estados Unidos.

O chefe da Saúde Pública dos EUA, o vice-almirante Jerome Adams, afirmou neste domingo (05/04) que os próximos dias serão “a semana mais difícil e mais triste da vida da maioria dos americanos” devido à pandemia do novo coronavírus, tecendo um paralelo com alguns dos momentos mais traumáticos da história do país.

“Será nosso momento Pearl Harbor, nosso 11 de Setembro”, disse Adams, comparando a crise de covid-19 ao ataque japonês contra a base naval de Pearl Harbor durante a Segunda Guerra Mundial e ao atentado contra o World Trade Center, em 11 de setembro de 2001. “Vai acontecer isso tudo sobre o país. E quero que os Estados Unidos entendam isso”, acrescentou o oficial, que exerce na administração americana um cargo similar ao do ministro da Saúde no Brasil.

Adams ressaltou ser importante o isolamento social para evitar que o sistema de saúde americano entre em colapso. Ele também enviou uma mensagem aos governadores americanos que ainda não impuseram medidas de isolamento social em seus estados. “Se vocês não puderem nos dar um mês, nos deem o que puderem. Nos deem uma semana. Qualquer coisa que puderem, nesse momento particularmente difícil, quando estaremos alcançando nosso pico nos próximos sete a dez dias“, pediu.

Mais de 2.400 americanos morreram no ataque surpresa japonês à base militar de Pearl Harbor, no Havaí, em 1941, e outros 2.996 perderam a vida nos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001 contra as Torres Gêmeas, em Nova York, o Pentágono e contra um avião que caiu na Pensilvânia.

As mortes por covid-19 nos Estados Unidos já superaram ambos os números, com mais de 9 mil até este domingo. O número de pessoas infectadas no país passou de 321 mil.

Mas a aceleração de contágios e óbitos nos últimos dias gerou previsões pessimistas para os próximos dias. “Esta vai ser uma semana ruim”, afirmou a referência em epidemiologia no país, Anthony Fauci, durante outra entrevista neste domingo na cadeia de televisão CBS News. “Vamos seguir vendo uma escalada. Mas esperamos que no prazo de uma semana, quem sabe um pouco mais, comecemos a ver um achatamento da curva e um declínio”, acrescentou.

Fauci esclareceu que não se pode dizer que os Estados Unidos estejam mantendo a crise “sob controle, porque isso seria uma afirmação falsa”, mas ele disse que as medidas para conter o contágio, com mais de 90% da população sob ordens de permanecer em casa, “estão claramente funcionando”.

Para o estado de Nova York, que concentra mais de um terço das infecções do país, Fauci previu que a próxima semana será difícil porque, segundo ele, o pico de contágios ainda não foi alcançado. “Em uma semana, oito ou nove dias, esperamos começar a ver as coisas mudarem”, acrescentou.

O epidemiologista também lançou uma crítica velada aos governadores – todos republicanos – dos únicos nove estados nos EUA que ainda não determinaram medidas de isolamento social: Arkansas, Oklahoma, Utah, Carolina do Sul, Iowa, Nebraska, Wyoming, Dakota do Norte e Dakota do Sul. “Não é que eles estejam colocando em risco o resto do país, é que eles estão colocando em risco a si mesmos”, disse Fauci, que dirige o Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos EUA (NIAID, em inglês).

// DW

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Revelada razão de comportamento instável de estrelas perto dos centros galácticos

Estrelas de ramo horizontal extremo são mais brilhantes e têm um ciclo de vida inferior ao das estrelas comuns, de acordo com um novo estudo. Os astrônomos estudaram o comportamento de um tipo especial de estrelas, …

Trump ameaça acionar Forças Armadas para conter protestos

No 7.º dia de manifestações antirracismo, Presidente dos EUA critica inação de governadores e promete enviar milhares de soldados para pôr fim a distúrbios. Visita de Trump a igreja é criticada como tentativa de autopromoção. O …

Não é apenas o coronavírus: surto de ebola retorna ao Congo

Foi confirmada, pelo ministro da Saúde do Congo, a descoberta de novos casos de Ebola na província de Équateur. O último surto do vírus altamente mortal ocorreu em 2018 e matou 33 pessoas no país. O …

Coronavírus: São Paulo se prepara para reabertura com 70% de leitos ocupados

O governo estadual de São Paulo ordenou a reabertura gradual dos estabelecimentos comerciais a partir dessa terça-feira (2). A gestão diz se basear no índice de infecções do novo coronavírus por cidade. Mesmo com 70% …

Júpiter é tão grande que quase virou um sol

Júpiter é o maior planeta do sistema solar. Assim, bem maior mesmo. Do tipo se você pegar todos os outros planetas e juntar suas massas, não chega nem aos pés dele. Nem mesmo metadinha. Esse gigante …

União Europeia pede que EUA reconsiderem sua decisão de cortar relações com a OMS

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e o chefe de relações internacionais da União Europeia, Josep Borrell, pediram neste sábado (30) que os Estados Unidos “reconsiderem a decisão anunciada” de romper …

Astronautas da NASA chegam à ISS em nave da SpaceX e entram para a história

Depois de viajarem pelo espaço por 19 horas, os astronautas Bob Behnken e Doug Hurley chegaram à Estação Espacial Internacional (ISS) a bordo da nave Crew Dragon alguns minutos antes do previsto. O lançamento histórico aconteceu …

Nova Zelândia se encontra em cima de enorme bolha de lava, segundo pesquisa

Durante os anos 70, pesquisadores propuseram a teoria de que o interior do planeta se agita lentamente como uma bolha de lava. Estas bolhas flutuantes surgem como plumas do manto derretido do centro da Terra, onde …

Alemães usam criatividade para manter distanciamento social

Até final de junho, distância mínima está em vigor em espaços públicos. Instituições de cultura encontraram meios engenhosos para reunir grupos com segurança. Ideias vão de chapéu com boia até orações em estacionamento. Com medidas de …

YouTube exibe mais de 100 filmes de ‘Cannes’ e outros festivais de cinema durante quarentena

Assim como outros eventos do cinema em 2020, o ‘Festival de Cannes’ foi cancelado em função da pandemia do novo coronavírus. Já os festivais de Veneza e Toronto, previstos para setembro, ainda são incertos. Mas, …