Superterra recém-descoberta leva apenas meio dia para orbitar sua estrela

Uma equipe de cientistas “caçadores de exoplanetas” descobriu uma superterra quente, rochosa e bem pertinho da estrela TOI-561, uma das mais antigas da nossa galáxia, o que confere temperaturas acima dos 1.700 ºC.

As surpresas não param por aí: o planeta é cerca de 50% maior que a Terra, mas leva menos de um dia terrestre para orbitar sua estrela.

A descoberta contou com os membros da equipe do telescópio espacial TESS, cuja missão primária foi encerrada no ano passado, que utilizaram o observatório havaiano W.M. Keck para confirmar a presença do planeta em questão.

Além disso, os equipamentos do observatório também permitiram o cálculo da massa, densidade e raio do mundo em questão. De acordo com Stephen Kane, “a cada dia na Terra, esse planeta orbita a estrela duas vezes”. Uma parte do motivo desta órbita tão curta está na distância entre o planeta e a estrela.

Por estar tão próximo dela, o TOI-561b tem temperaturas que devem passar dos 2 mil Kelvin, temperatura mais que suficiente para “cozinhar” a vida como a conhecemos.

Além disso, Kane também comenta que o planeta tem massa que equivale a quase três vezes a da Terra, embora sua densidade seja a mesma do nosso planeta — ainda que isso não seja um consenso, as superterras têm, na maioria, até dez vezes a massa da Terra. Esse é mais um ponto de destaque deste planeta: “isso é surpreendente, porque o esperado é que fosse maior”, disse.

Para o cientista, isso indica ser o caso de um planeta bem antigo. É que, quanto mais velho for o planeta, menos denso ele deve ser, porque não teria tantos elementos pesados disponíveis durante a sua formação. Esses elementos são produzidos pelas reações de fusão no interior das estrelas conforme elas envelhecem, e somente após morrerem é que são liberados para formarem novas estrelas e planetas.

Lauren Weiss, líder da equipe, reforça este cenário: “a existência deste planeta nos mostra que o universo vem formando planetas rochosos desde seu nascimento, há 14 milhões de anos”, comenta. A estrela TOI-561 faz parte de uma população rara, que compõe o disco galáctico espesso. Trata-se de uma região de estrelas com composição química diferenciada, que possui menos elementos pesados associados à formação planetária.

Como os astrônomos estão sempre buscando entender a relação entre a massa e o raio dos planetas que identificam, essas informações permitem o entendimento do que há no interior deles, já que não podemos visitá-los para estudos. “A informação sobre o interior de um planeta nos faz pensar se a superfície dele é habitável pela vida como a conhecemos. Embora esse em particular dificilmente seja habitável hoje, ele pode ser mais um mundo rochoso entre vários que ainda serão descobertos”, finaliza Kane.

O artigo com os resultados do estudo será publicado na revista Astronomical Journal e apresentado junto de observações adicionais em uma reunião da American Astronomical Society. O estudo na versão pré-print está disponível no repositório online arXiv.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Receita afirma que "só rico lê" e reforça preconceito de classe brasileiro

A Receita Federal deseja manter o projeto que cobra impostos sobre livros. Através da mesclagem entre PIS e Cofins, a nova CBS (Contribuição sobre bens e serviços), uma espécie de imposto sobre valor agregado, o …

Tribunal europeu dá aval a vacinação obrigatória

Corte de direitos humanos diz que medida pode ser necessária em sociedades democráticas e abre precedente no combate à covid-19. Tribunal julgava ação de famílias tchecas que se recusaram a vacinar os filhos. O Tribunal Europeu …

Covid-19: Governo chinês recompensa quem se vacina distribuindo ovos

Primeiro país afetado pela Covid-19, mas também o primeiro a se recuperar da pandemia, a China ainda encontra dificuldades para convencer sua população a se vacinar contra o coronavírus. O governo em algumas regiões …

Bloomberg revela planos de Biden de cortar orçamento do Pentágono

A administração Biden alegadamente pretende propor ao Pentágono um orçamento menor do que sob a administração Trump, reportou a agência Bloomberg citando três fontes. De acordo com agência, o orçamento será US$ 7 bilhões menor (cerca …

Cientistas revelam ameaça de grande desabamento de plataformas de gelo na Antártida

Novo estudo demonstrou que mais de um terço da área das plataformas de gelo na Antártida pode cair no mar se as temperaturas globais aumentarem em quatro graus, em comparação com o nível pré-industrial. De acordo …

“É como um lindo instrumento”: mais de 2 mil microfones desvendam o mistério o zunido dos beija-flores

O beija-flor faz um agradável zumbido quando paira na frente das flores para se alimentar. Mas só agora ficou claro como suas asas gera o som harmônico enquanto bate suas asas a impressionantes 40 vezes …

Barroso determina que presidente do Senado instale "CPI da covid"

Pedido para criar a comissão foi protocolado no início de fevereiro, mas Rodrigo Pacheco resistia. Colegiado deve apurar irregularidades e pode gerar desgaste ao governo. O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou …

Cientistas descobrem segredo do computador de mais de 2 mil anos

A Máquina de Anticítera permanecia há mais de um século como um dos grandes mistérios do planeta até março desse ano: espécie de primeiro computador da história, o mecanismo com mais de 2 mil anos …

Família real britânica: morre príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth 2ª

O príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth 2ª, morreu nesta sexta-feira (09/04) aos 99 anos, anunciou o Palácio de Buckingham. Em um comunicado, o palácio disse: "É com profunda tristeza que Sua Majestade a Rainha anunciou …

Dinamarca suspende vistos e se torna 1° país europeu a ordenar retorno de refugiados à Síria

A Dinamarca acredita que a situação na província de Damasco se encontra atualmente estabilizada e decidiu suspender as autorizações de residência temporária de várias centenas de sírios. Trata-se do primeiro país europeu a ordenar …