Temperatura nunca foi tão alta na Antártida

James Yungel / NASA ICE

A geleira Thwaites fica na Antártida Ocidental

Órgão da ONU diz que estação mediu 18,3 ºC no norte da Península Antártica. Se confirmada, temperatura será histórica para a região, que tem um dos aquecimentos mais rápidos do planeta. Recorde anterior era de 17,5 ºC.

A Organização Metereológica Mundial (OMM), ligada às Nações Unidas, divulgou novas temperaturas registradas na Antártida que, se confirmadas, serão recorde para o continente gelado.

A estação de pesquisas argentina Esperanza registrou 18,3 ºC no norte da Península Antártica, segundo informações do órgão em Genebra divulgadas nesta sexta-feira (07/02). A marca foi medida na quinta-feira e supera o recorde anterior de 17,5 ºC, registrado em 24 de março de 2015.

Uma equipe de especialistas da OMM deverá apurar oficialmente se a temperatura de 18,3 ºC é realmente a mais alta já medida no território continental em volta do Polo Sul.

“O registro parece estar provavelmente associado (no curto prazo) ao que chamamos de um evento ‘föhn’ regional sobre a área: um rápido aquecimento de ar que desce uma montanha”, explica Randal Cerveny, relator da OMM para extremos climáticos.

Segundo Cerveny, verificar esse recorde de temperatura é importante porque ajuda a ter um panorama do clima “numa das fronteiras mais longínquas da Terra”. A Antártida, assim como o Ártico, não possui ampla cobertura de observações e previsões meteorológicas, apesar de as duas regiões terem influência sobre clima, padrões e aumento dos níveis dos oceanos.

A temperatura na estação Marambio, próxima à Esperanza, também registrou o maior nível para fevereiro em quase 50 anos, medindo 14,1 ºC. Os níveis excepcionalmente altos parecem ser parte de uma onda de calor na península.

Cientistas vêm alertando contra os efeitos catastróficos do aquecimento global sobre as massas de gelo glaciais e os solos congelados conhecidos como “permafrost”, tanto no Ártico quanto na Antártida, com as duas regiões aquecendo mais rápido do que o resto do mundo.

A OMM diz que a Península Antártica, na ponta noroeste do continente perto da América do Sul, é uma das regiões que esquenta mais rapidamente no planeta – foram quase 3 ºC nos últimos 50 anos.

Cerca de 87% das geleiras no litoral ocidental da península se retraíram durante esse período. A maioria mostra uma “retração acelerada” nos últimos 12 anos, diz a organização.

Segundo a OMM, o recorde para a região da Antártida – ou seja, qualquer ponto ao sul abaixo dos 60 graus de latitude – é de 19,8 ºC, registrados em janeiro de 1982 na ilha de Signy, ao sul do continente sul-americano.

// DW

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Reino Unido anuncia novas restrições após fim do lockdown para tentar conter segunda onda de covid-19

O Reino Unido sai na próxima semana de um novo lockdown, mas, diante do aumento de casos de covid-19 no país, não entra em um período de flexibilização das medidas de distanciamento social. Nesta quinta-feira (26/11), …

Neandertais podem ter usado as mãos de maneira diferente à dos humanos modernos

Os neandertais podem ter feito um uso diferente das mãos em comparação à forma como os humanos modernos as usam, para eles seria difícil repetir muitos gestos normais para nós hoje em dia. Os dedos do …

Catarro? Som da tosse? Conheça métodos alternativos para detectar a covid-19

Desde o início da pandemia, a realização de testes para detectar a covid-19 fez-se extremamente necessária. No entanto, com o passar dos meses, instituições e empresas privadas ao redor do mundo deram início ao desenvolvimento …

Ativistas preparam protesto global contra a Amazon

Um grupo internacional de ativistas climáticos, aliados a trabalhadores de armazéns da Amazon, lançou uma campanha online global, cujo objetivo é pressionar a gigante do e-commerce a oferecer melhores condições de trabalho para seus funcionários …

Pesquisadores descobrem em cometa elemento essencial para vida na Terra

A descoberta indica que os elementos imprescindíveis para o surgimento da vida podem ter chegado à Terra por meio de cometas. Pesquisadores identificaram fósforo e flúor em partículas de poeira sólida coletadas no interior do cometa …

Consumo de plásticos explode na pandemia e Brasil recicla menos de 2% do material

Com o avanço do delivery de alimentos e do comércio eletrônico, além do maior uso de material hospitalar descartável como máscaras e luvas, o consumo de plásticos explodiu durante a pandemia do coronavírus. O aumento do …

Cientistas explicam por que não se consegue parar a pandemia

Cientistas turcos descobriram que a quantidade de vírus SARS-CoV-2 no organismo de pacientes assintomáticos é mais alta do que nos que apresentam sintomas, o que diferencia radicalmente o novo coronavírus de outros patógenos e explica …

Al-Ahly venceu Liga dos Campeões da CAF

A equipa egípcia do Al-Ahly arrecadou o troféu da Liga dos Campeões da Confederação Africana de futebol pela nona vez ao derrotar o outro clube egípcio, o Zamalek, por 1-2. A final 100% egípcia decorreu no …

Monolito misterioso achado no deserto dos EUA desaparece

O misterioso monolito de metal que causou grande especulação após sua descoberta em um deserto no estado americano de Utah, nos EUA, aparentemente desapareceu, segundo funcionários locais. O escritório de administração fundiária do estado de Utah …

Parlamento iraniano assina texto que impede inspeção de centrais nucleares

A proposta é uma represália ao assassinato do cientista Mohsen Fakhrizadeh, chefe do Departamento de Pesquisa e Inovação do Ministério da Defesa, nesta sexta-feira (27). O governo iraniano responsabilizou Israel pelo crime, dizendo que …