A Terra está sendo bombardeada com misteriosos sinais de rádio extraterrestres

No deserto australiano, há um novo observatório fazendo história. Em pouco mais de um ano, o Australian Square Kilometre Array Pathfinder (ASKAP) detectou 20 sinais cósmicos misteriosos conhecidos como rajadas rápidas de rádio (FRB) – fenômeno continua a intrigar cientistas. 

Segundo o Science Alert, os sinais não pertencerem à famosa fonte de radiofrequência FRB 121102, mas são rastros completamente novos, oriundos de novas fontes.

Com os 20 novos sinais detectados agora, o número de rajadas rápidas (fast radio bursts ou FRB) registradas em todo o mundo quase duplicou em apenas um ano – a Terra está sendo bombardeada com luz invisível e os cientistas não sabem por quê.

Os novos sinais de rádio identificados, notam os cientistas no artigo publicado esta semana na Nature, incluem ainda as explosões de rádio mais rápidas e mais próximas detectadas até agora.

As rajadas rápidas de rádio são um dos fenômenos mais intrigantes de todo o Universo. Esses sinais cósmicos são extremamente poderosos, podendo gerar tanta energia quanto centenas de milhões de sóis. Apesar da energia, as emissões são breves e pontuais, sendo, por isso, difícil de detectá-las e estudá-las diretamente.

Ou seja, os cientistas não conseguem “prever” a observação desses fenômenos. A menos que um radiotelescópio – com um campo de visão relativamente estreito – esteja direcionado exatamente na área exata do céu em que a explosão é disparada, o sinal cósmico é perdido.

A primeira vez que os astrônomos começaram a falar sobre essas misteriosas manifestações de rádio foi em meados de 2007, quando os cientistas observaram acidentalmente pulsos de rádio através do radiotelescópio Parkes, na Austrália. Agora, com a nova pesquisa, o número de sinais disparou.

“Encontramos 20 rajadas rápidas de rádio em um ano, quase duplicando o número de todas as emissões já detectadas em todo o mundo desde que foram descobertas em 2007″, explicou Ryan Shannon, da Universidade de Tecnologia de Swinburne, na Austrália.

Até então, só tinham sido detectadas 22 rajadas rápidas de rádio. Em apenas um ano, o observatório australiano registrou quase tantos sinais quanto o resto do mundo em 10 anos – o ASKAP está literalmente fazendo história.

“Através da nova tecnologia do ASKAP, também provamos que as rajadas rápidas chegam do outro lado do Universo, e não da nossa vizinhança galática”, afirmou ainda o astrofísico em comunicado.

A ASKAP está localizado no Murchison Radioastronomy Observatory (MRO), da Organização de Pesquisa Científica e Industrial da Commonwealth da Austrália, na Austrália Ocidental, e é um precursor do futuro telescópio Square Kilometer Array (SKA).

O SKA será capaz de observar um grande número de explosões de rádio rápidas, permitindo aos astrônomos estudar o Universo primitivo em detalhes.

A amostra dessas ondas de rádio cósmicas disparou e, a partir daí, os cientistas podem ficar mais perto de descobrir sua misteriosa origem – até lá, vão ter que ficar atentos.

Ciberia // Sputnik / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Brasil ultrapassa Índia e volta a ser líder mundial em mortes diárias por coronavírus

Em meio ao avanço da terceira onda da pandemia, o Brasil ultrapassou a Índia e voltou à liderança do número de mortes diárias por covid-19 registradas, em média. São mais de 2.000 óbitos registrados por …

Rajadas rápidas de rádio ajudarão a mapear distribuição de matéria no universo

O novo levantamento dos dados coletados pelo radiotelescópio CHIME (Canadian Hydrogen Intensity Mapping Experiment) resultou em mais de 500 rajadas rápidas de rádio devidamente catalogadas, todas feitas durante o primeiro ano de atuação do telescópio. Agora, …

Lider da UE chama lei húngara anti-LGBT de vergonha

Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, afirma que vai usar poderes de que dispõe para garantir direitos de todos os cidadãos do bloco. Países pediram à UE que agisse. A presidente da Comissão Europeia, …

Apesar de ter vacinado mais da metade da população, Israel teme 2ª onda de Covid

O primeiro-ministro israelense, Naftali Bennett, alertou nesta terça-feira que o país pode enfrentar uma nova onda de coronavírus. Segundo ele, o aumento do número de doentes, causado pela chegada da variante Delta, “importada” por …

Cientistas resolvem enigma de esculturas de pedra de 3.200 anos da Turquia

Um recente estudo permitiu descobrir finalmente o significado e a função dos relevos em pedra criados há 3.200 anos no santuário de Yazilikaya, na Turquia, após 200 anos de conjeturas. No século XIII a.C., a alguns …

EUA não devem esperar retomada do diálogo com Pyongyang, diz irmã de Kim Jong-un

As expectativas de retomada do diálogo entre os EUA e a Coreia do Norte são erradas, podendo levar a uma "decepção ainda maior", declarou a irmã do líder norte-coreano. Na terça-feira (22), Kim Yo Jong, alta …

Ministro da Saúde diz que não há mudança de estratégia para a Coronavac

No início desta segunda-feira (21), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, revelou que não haverá qualquer mudança de estratégia para a aplicação da CoronaVac. A declaração do ministro foi feita em audiência ao Senado Federal, revelando …

Há 80 anos, Hitler invadia a URSS – e começava a perder a guerra

Adolf Hitler e seus generais vinham planejando há meses para este momento. No domingo, 22 de junho de 1941, havia chegado a hora: às 3h15 da manhã, a Wehrmacht, forças armadas nazistas, atacou a União …

Com apenas 2% da população imunizada, África quer fabricar suas próprias vacinas anticovid

A África do Sul anunciou nesta segunda-feira a primeira etapa para capacitar seu continente na produção de vacinas anticovid. A conclusão do projeto ainda não tem data prevista, mas a iniciativa já é vista …

Pessoas feias superestimam drasticamente suas aparências

Pessoas pouco atraentes parecem menos capazes de julgar com precisão sua própria atratividade, e tendem a superestimar sua aparência. Não faltam disparidades entre pessoas atraentes e pouco atraentes. Estudos mostram que os mais belos entre nós …