Teste nuclear da Coreia do Norte elevou montanha em dois metros

Sciencenews / Google Earth

Imagens de satélite mostram que as cavernas subterrâneas no local de testes nucleares da Coreia do Norte sucumbiram, mas não clarificam se o local se tornou inoperável

Imagens de radar mostram que uma montanha da Coreia do Norte foi erguida dois metros devido ao mais recente teste nuclear de Pyongyang, no dia 3 de setembro de 2017.

Na altura em que o presidente da Coreia do Norte promete desnuclearizar a península coreana, e já estando marcado para 12 de junho um encontro entre Kim Jong-un e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, uma equipe internacional de cientistas publicou um estudo detalhado do local onde foi realizado o mais recente teste nuclear subterrâneo da Coreia do Norte.

A nova imagem, de como o teste nuclear alterou a montanha sobre o local da detonação, destaca a importância do uso de imagens de radar por satélite, aliadas a registros sísmicos, para melhor localizar os testes nucleares, seja na Coreia do Norte ou qualquer outro lugar do planeta.

Os pesquisadores, uma equipe que inclui especialistas de várias universidades de Cingapura, Estados Unidos, China e Alemanha, anunciaram nesta quinta-feira (10) os resultados do trabalho, que foi publicado na revista Science.

O estudo afirma que a explosão aconteceu sob o Monte Mantap, no norte do país, provocando um terremoto de 5,2 graus de magnitude na Escala Richter. Com base em gravações sísmicas e redes regionais e globais de imagens de radar, a equipe demonstrou que a explosão fez a superfície do monte expandir.

Ao criar um modelo por computador, os pesquisadores conseguiram identificar a localização da explosão e a profundidade a que ocorreu, e ainda localizaram o ponto exato de outro evento sísmico, a cerca de 700 metros ao sul da explosão e 8 minutos e meio depois – que poderia ter sido causado pelo colapso de um túnel ou de uma cavidade, resultante de uma explosão nuclear anterior.

“Essa é a primeira vez que os deslocamentos de superfície tridimensionais completos, associados a um teste nuclear subterrâneo, foram visualizados e apresentados ao público”, disse o principal autor do trabalho, Teng Wang, da Universidade Tecnológica de Nanyang, Singapura.

Ao analisar toda a informação, os cientistas estimam que o teste nuclear, o sexto da coreia do Norte e o quinto realizado no Monte Mantap, representou uma potência entre 120 a 300 quilotoneladas, cerca de 10 vezes a potência da bomba lançada pelos Estados Unidos sobre Hiroshima durante a Segunda Guerra Mundial.

Esse cenário difere de dois outros divulgados na semana passada, um deles identificando a explosão a quase um quilômetro a noroeste do local agora apontado.

Mas, para os responsáveis pelo estudo, o cenário é bem preciso: a explosão ocorreu a mais de 400 metros abaixo do cume do Monte Mantap e danificou um volume de rocha de cerca de 300 metros de diâmetro.

A explosão elevou a montanha cerca de dois metros e a expandiu entre três e quatro metros. Posteriormente, de um a dois quilômetros de diâmetro de rocha fraturada compactou, fazendo com que a montanha encolhesse 1,5 metro, em relação a antes da explosão.

Ciberia, Lusa // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

"Tesouro" espetacular de antigos artefatos de caça na Noruega é descoberto sob gelo derretido

Arqueólogos descobriram um “tesouro” de artefatos enquanto outra grande mancha de gelo derrete nas montanhas norueguesas, revelando um total de 68 flechas e muitos outros itens de um antigo local de caça de renas. As primeiras …

Não é mais 90%? AstraZeneca assume erro de eficácia da vacina da COVID-19

A AstraZeneca e a Universidade de Oxford, que estão desenvolvendo juntas uma vacina contra a COVID-19, revelaram na última quarta-feira (25) que houve um erro no momento da divulgação dos resultados dos testes da vacina …

6G colocaria China em posição de liderança 'inatacável' sobre EUA, diz analista

Enquanto os padrões de tecnologia 5G para redes celulares de banda larga ainda estão sendo implementados em vários países, a China recentemente lançou um satélite 6G em órbita. Descrito como o primeiro satélite 6G do mundo, …

Sri Lanka escava fosso para manter elefantes longe de lixão

Um fosso está sendo cavado ao redor de um lixão no Sri Lanka para impedir que elefantes invadam o local à procura de comida entre montes de resíduos plásticos. Os animais vão regularmente até o …

Pela primeira vez, Trump admite deixar a Casa Branca

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou pela primeira vez que deixará a Casa Branca caso o Colégio Eleitoral vote no democrata Joe Biden, embora mantenha sua tese de que houve fraude na eleição …

Mutação da Covid-19: Premiê da Dinamarca chora e se desculpa por massacre de visons

A primeira-ministra da Dinamarca, Mette Frederiksen, 43 anos, se desculpou pessoalmente nesta quinta-feira por sua gestão da pandemia. Enxugando as lágrimas, ela reconheceu que seu governo errou ao determinar o massacre de milhares de …

Herdeira da Disney diz que "tinha vergonha do sobrenome" ao falar de doação milionária

Abigail Edna Disney cresceu com muita vergonha do sobrenome que ostentava. Desde pequena, mais precisamente depois que completou dez anos, percebeu que o tamanho do patrimônio da família não condizia com a realidade da maioria …

Arqueólogos revelam restos mortais de cachorro de 8.400 anos descoberto na Suécia

Após vários meses de meticulosos trabalhos de escavação, foram finalmente revelados os restos mortais de um cachorro, de uma raça há muito tempo desaparecida, enterrado há mais de 8.400 anos na Suécia ao lado de …

“Cogumelos mágicos” são 4x melhores do que antidepressivos, descobre estudo

Quando a psilocibina, a molécula psicodélica descoberta nos cogumelos mágicos (Psilocybe cubensis), é usada durante a psicoterapia, parece possuir efeitos antidepressivos rápidos, substanciais e duradouros contra a depressão maior, de acordo com um novo ensaio …

Sem Trump, Putin e Bolsonaro ensaiam aproximação

Moscou sabe que a troca de poder na Casa Branca abre brecha na política externa brasileira. O elogio do presidente russo às "qualidades masculinas" de Bolsonaro pode ser apenas o primeiro sinal de uma aproximação. "O …