Trump cancela encontro com Kim Jong-un

Kevin Lamarque / Reuters

Donald Trump

Nesta quinta-feira (24), o presidente norte-americano cancelou a reunião com o líder norte-coreano, Kim Jong-un, prevista para 12 de junho em Cingapura. Donald Trump justifica o cancelamento da reunião pela “hostilidade” da Coreia do Norte. O anúncio foi feito numa carta enviada a Kim Jong-un, publicada no site oficial da Casa Branca.

Na carta dirigida ao líder norte-coreano, Trump começa agradecendo o “tempo, a paciência e o esforço” nas negociações dos últimos dias. Contudo, acaba por acusar a Coreia do Norte de ser hostil, impedindo assim a realização do encontro.

“Eu estava muito ansioso por me encontrar consigo. Infelizmente, tendo em conta a raiva tremenda e hostilidade aberta demonstrada na sua declaração mais recente, eu considero ser inapropriado, neste momento, realizar o encontro planejado”, afirma o presidente dos Estados Unidos.

“Para bem de ambas as partes, mas para prejuízo do mundo” a reunião entre as duas potências não irá acontecer.

Depois do anúncio, refere o Eco, as bolsas norte-americanas agravaram as quedas registradas na abertura da sessão desta quinta.

Coreia do Norte chama “idiota” a Mike Pence

A vice-ministra norte-coreana dos Negócios Estrangeiros, Cheo Son-hui, emitiu um comunicado no qual garantiu que Pyongyang não irá “suplicar” aos Estados Unidos por um encontro com Donald Trump, acrescentando que a reunião marcada para dia 12 de junho já poderia estar em risco.

“Caso os EUA ofendam a nossa boa vontade e cometam atos ilegais e revoltantes, irei sugerir à nossa liderança suprema que reconsidere a reunião entre a República Popular da Coreia e os Estados Unidos”, afirmou.

Na última semana, tanto a Coreia do Norte como os Estados Unidos cimentaram um clima de instabilidade em torno do encontro marcado entre Kim e Trump, entretanto cancelado por Trump. O mau estar entre os dois países reflete o problema em cima da mesa que separa os EUA da Coreia do Norte: a chamada “desnuclearização“.

Segundo o Público, enquanto Washington quer ver passos concretos e imediatos de desmantelamento total das instalações, Pyongyang quer uma desnuclearização mais gradual, acompanhada de gestos recíprocos por parte dos EUA, como apoio econômico, um tratado de paz e até um pacto de não-agressão.

Mas o grande alvo das mais recentes declarações norte-coreanas foi o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, que em entrevista à FOX News faz uma analogia à Líbia.

“Não posso esconder a minha surpresa perante as observações idiotas e estúpidas vindas da boca do vice-presidente norte-americano”, salientou a vice-ministra norte-coreana dos Negócios Estrangeiros, em declarações citadas pela agência de notícias oficial do país, a KCNA.

A governante norte-coreana se referia a uma entrevista de Mike Pence na qual ele afirmava que o processo de desnuclearização da Coreia do Norte podia seguir o modelo da Líbia, que terminou com a morte de Muammar Kadhafi, após ele ter renunciado o projeto de construir a bomba atômica.

Cheo Son-hui qualificou a entrevista de “imprudente“, prevenindo que Pyongyang não irá se sentar à mesa das negociações sob ameaça, questionando se valeria a pena realizar a reunião com Donald Trump se as declarações refletem a posição de Washington.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Colin Powell, ex-secretário de Estado dos EUA, morre aos 84 anos

Primeiro negro a ocupar topo da diplomacia e da máquina militar americana, ex-general teve papel de destaque na Guerra do Golfo e arranhou sua credibilidade ao apoiar a invasão do Iraque uma década depois. Colin Powell, …

Criminosos usam escaneamento por código do próprio usuário para 'sequestrar' contas do WhatsApp

Em 2019, um relatório divulgado pelo laboratório de pesquisa da empresa de segurança virtual Eset alertou que uma das formas crescentes de sequestro de contas do WhatsApp era feita por meio de um ataque conhecido …

EUA: Manobras de Trump bloqueiam investigação sobre invasão do Capitólio

Vários parceiros e associados do ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se recusaram a comparecer à comissão da Câmara que investiga a invasão de 6 de janeiro de 2021 contra o Capitólio, sede do …

Dor nos olhos após COVID-19: cientistas explicam causa de complicação inesperada do vírus

Uma pesquisa de cientistas alemães mostrou que o coronavírus pode penetrar nos olhos e infectar os fotorreceptores e células ganglionares na retina. Isso pode ser uma causa de problemas com os olhos após a COVID-19. Os …

Estudo mostra como mudanças climáticas afetarão a energia hidrelétrica no Brasil

Um novo relatório publicado pela Global Environmental Change revela que, nas próximas décadas, as reduções de precipitação e vazão dos rios na região amazônica — a maior bacia hidrográfica do mundo e uma forte candidata …

Merkel é premiada por compromisso com a União Europeia

"Somente uma Europa unida é uma Europa forte", diz a líder alemã ao receber o prêmio Carlos 5º. Rei espanhol destaca pragmatismo e confiabilidade da chanceler federal, descrevendo-a como uma "mulher extraordinária". Prestes a deixar o …

França: crianças pobres são ainda mais vulneráveis à poluição do ar, aponta relatório

O Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e a rede mundial Climate Action Network International, que reúne associações que lutam contra o aquecimento global, divulgaram, nesta quinta-feira (14), o relatório "Injustiça social …

'Love is in the Bin': a obra semidestruída de Banksy vendida a R$ 121 milhões em leilão

Uma obra de arte de Banksy que se autodestruiu parcialmente em um leilão anterior foi arrematada agora a um preço recorde de 16 milhões de libras (cerca de R$ 121 milhões). Love is in the Bin …

EUA tentam virar a página da era Trump e voltam ao Conselho de Direitos Humanos da ONU

Os Estados Unidos voltaram, nesta quinta-feira, ao Conselho de Direitos Humanos da ONU, órgão que o país havia deixado durante o mandato de Donald Trump. O retorno mostra a vontade de Washington de fazer …

Explosões deixam vários mortos em mesquita no Afeganistão

Ao menos 33 pessoas morrem após explosões em mesquita xiita durante a oração de sexta-feira. Testemunha diz ter visto homens-bomba. Incidente ocorre dias depois de ataque do "Estado Islâmico" contra xiitas no país. Fortes explosões atingiram …