Trump e Maduro confirmam contatos secretos

Freddy Zarco / ABI

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, admitiu nesta terça-feira (20/08) a existência de contatos entre membros de seu governo e altos funcionários de Washington, corroborando declarações dadas antes por seu homólogo americano, Donald Trump.

O presidente dos EUA havia dito a repórteres nesta terça que seu governo mantém contato com “vários representantes da Venezuela”, mas se recusou a confirmar se a Casa Branca estaria conversando com Diosdado Cabello, o presidente da Assembleia Nacional Constituinte venezuelana, considerado o segundo político mais poderoso do país depois de Maduro.

Trump se negou a citar nomes, mas disse que as conversações ocorrem “em nível muito alto”. Oficialmente, os EUA não reconhecem o governo de Maduro, alvo de pesadas sanções econômicas impostas por Washington, e apoiam o autoproclamado presidente interino e líder da oposição, Juan Guaidó.

“Confirmo que há meses existem contatos de altos funcionários do governo dos EUA, de Donald Trump, e do governo bolivariano que presido, sob minha autorização expressa, direta, vários contatos, vários meios, para tentar regular esse conflito”, disse Maduro em discurso em rede nacional.

Isso não é novo, há meses mantemos contatos“, disse o venezuelano, que afirma buscar “uma forma para que o presidente Donald Trump escute a Venezuela de verdade”.

Maduro acusou funcionários da Casa Branca de transmitirem uma imagem distorcida de seu país ao presidente americano. “A ele, vendem uma Venezuela de mentira, e com base nisso conspiram, ameaçam, agridem, sancionam”, afirmou, para justificar os contatos até então secretos entre os dois governos.

“Se um dia o presidente Trump quiser conversar seriamente e traçar um plano para regularizar e resolver esse conflito, estaremos sempre preparados para dialogar”, disse o líder venezuelano.

Os dois chefes de Estado, porém, não mencionaram Guaidó, cujo governo interino é reconhecido por mais de 50 países. Maduro rompeu relações com o EUA após o país reconhecerem o oposicionista como presidente interino, no fim de janeiro.

Guaidó, por sua vez, disse que seus representantes também mantêm encontros com autoridades americanas nos EUA. “Houve várias reuniões […] com nossos embaixadores e com algumas instâncias do governo”, afirmou.

Representantes de Guaidó e Maduro vinham mantendo diálogos mediados pela Noruega desde maio, mas o governo venezuelano suspendeu as conversações no dia 7 de agosto, em protesto à imposição de novas sanções americanas.

As medidas mais recentes adotadas por Washington, anunciadas no dia 5 de agosto, incluem um bloqueio de todos os ativos venezuelanos nos EUA e estabelece sanções para qualquer empresa que realize negócios com o governo de Maduro.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Estudo prevê 300 mil mortes por covid até fim do ano nos EUA

Pesquisadores da Universidade de Washington pintam cenário sombrio caso restrições não sejam respeitadas. Enquanto primeiros epicentros registram queda, outros estados americanos divulgam taxas de infecções recordes. A epidemia de covid-19 deve matar aproximadamente 300 mil americanos …

Coronavírus: Exportações devem cair mais de 20% na América Latina, diz ONU

As exportações da América Latina e do Caribe podem cair mais de 20% em 2020 devido às consequências da pandemia do coronavírus, que também terá um impacto negativo nas importações, disse uma agência da …

O que é nitrato de amônio, que pode provocar explosões como a de Beirute?

A recente tragédia no país árabe trouxe de novo à tona preocupações sobre o armazenamento do perigoso material, tornando necessário saber como esses incidentes ocorrem para os prevenir. A explosão de nitrato de amônio em Beirute, …

Astrônomos descobrem nuvens gigantes "escondidas" em Vênus há 35 anos

Uma equipe de astrônomos encontrou nuvens venenosas, com gotas de ácido sulfúrico em sua formação, em meio à densa atmosfera de Vênus. Curiosamente, essas nuvens já estavam presente na atmosfera venusiana há pelo menos 35 anos, …

Japão lembra 75 anos de bomba de Hiroshima e pede união contra armas nucleares

Esta quinta-feira (6) marca o 75º aniversário do primeiro ataque com bomba atômica do mundo. Cerca de 140 mil pessoas morreram no bombardeio à cidade japonesa, realizado pelo Estados Unidos no fim da Segunda Guerra …

Donald Trump determina bloqueio do TikTok e WeChat nos EUA em 45 dias

O presidente dos Estados Unidos Donald Trump assinou na noite de ontem (6) uma ordem executiva determinando o fim de relações com as empresas responsáveis pelos apps TikTok e WeChat no país norte-americano. Em comunicado emitido …

Brasil caminha para ter 200 mil mortes pelo coronavírus até outubro, diz especialista

Na semana em que o Brasil deverá registrar 100 mil mortes pelo novo coronavírus, um especialista brasileiro indica que o país caminha para dobrar esse número em dois meses, atingindo 200 mil óbitos pela pandemia …

Petição defende que França assuma controle do Líbano

Suspeita de que desastre em Beirute foi causado por negligência eleva indignação dos libaneses, que pedem mandato francês pelos próximos dez anos no país. Apelo recebe mais de 50 mil assinaturas após visita de Macron. Quase …

Macron visita Beirute devastada e cobra reformas no Líbano

Presidente francês visita local da explosão e ouve apelos por mudanças por parte da população, para quem o desastre é consequência de anos de corrupção, caos público e má gestão. O presidente da França, Emmanuel Macron, …

Após ser engolido, besouro consegue escapar do intestino dos sapos

Uma pesquisa mostrou que o besouro aquático Regimbartia attenuata tem a capacidade de sobreviver ser engolido por um sapo. Todos já ingerimos coisas que parecem querer sair correndo de dentro de nós, mas deve ser muito …