Trump quer que Chineses investiguem Biden

Gage Skidmore / Flickr

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

Presidente volta a solicitar a ajuda de um governo estrangeiro contra filho de rival democrata. Pedido semelhante feito ao governo ucraniano já provocou a abertura de um processo de impeachment.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta quinta-feira que deseja que a China também investigue Hunter Biden, filho do ex-vice-presidente e pré-candidato à Presidência, Joe Biden.

O comentário ocorre em meio à crescente crise política provocada pela denúncia de que o republicano pressionou o governo da Ucrânia a investigar o seu adversário democrata. O caso já provocou a abertura de uma investigação de impeachmentcontra Trump.

A China deveria iniciar uma investigação sobre os Biden. O que aconteceu na China é tão ruim quanto o que aconteceu na Ucrânia”, disse Trump aos jornalistas na Casa Branca, antes de seguir para a Flórida para participar de um ato de pré-campanha.

O republicano afirmou ainda que “certamente” poderia pedir diretamente ao presidente chinês, Xi Jinping, que iniciasse uma investigação sobre a atividade de Hunter Biden no gigante asiático. “Eu não fiz isso, mas certamente é algo em que podemos começar a pensar”, insistiu o presidente.

Trump não especificou quais seriam as suspeitas que supostamente envolvem Hunter Biden e seu pai na China. No caso ucraniano, Trump sugeriu, sem provas, que o ex-vice teria pressionado pela demissão de um procurador-geral do país europeu para arquivar potenciais investigações contra seu filho, que é membro do conselho de uma empresa de gás ucraniana.

A afirmação carece de indícios, já que outros países da Europa haviam pedido a demissão do mesmo procurador-geral, que era acusado de ser suave no combate à corrupção. E membros do Ministério Público ucraniano disseram ao The Wall Street Journal que não havia nada substancial contra Biden e seu filho.

Ao envolver a China, Trump passou a acumular três acusações de solicitar ajuda a parceiros dos EUA para seu próprio benefício político.

Na segunda-feira, já haviam sido reveladas conversas entre Trump e o primeiro-ministro da Austrália, Scott Morrison. No diálogo, o americano aparece pressionando o australiano a auxiliar o Departamento de Justiça dos EUA em uma investigação com o objetivo de minar as conclusões de um inquérito sobre a interferência da Rússia nas eleições de 2016.

Trump ainda demonstrou nesta quinta-feira que não pretende recuar no escândalo envolvendo a pressão sobre a Ucrânia Longe de desistir dessa ideia, Trump também reiterou que o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, deveria iniciar uma investigação sobre Biden.

“Eu diria: presidente Zelenski, se eu fosse você, começaria uma investigação sobre Biden”, disse.

Em um telefonema no final de julho, Trump pediu repetidamente para que o ucraniano tomasse providências para investigar o ex-vice-presidente americano Joe Biden e seu filho, Hunter. Uma transcrição da conversa foi finalmente divulgada pela Casa Branca na semana passada, confirmando que Trump abordou o caso de Biden com Zelensky.

O americano também pediu que Zelensky entrasse em contato com o procurador-geral dos EUA, William P. Barr, e com seu advogado pessoal, Rudy Giuliani, para discutir medidas em uma potencial investigação contra Biden.

Na carta, que foi endereçada às comissões de inteligência da Câmara e do Senado, o informante afirma “que recebeu informações de que o presidente está usando o poder do seu gabinete para solicitar que um país estrangeiro interfira nas eleições americanas de 2020”. Joe Biden é pré-candidato democrata à Presidência e pode ser rival de Trump nas eleições do ano que vem.

Na semana passada,uma carta elaborada por um agente dos serviços de inteligência americanos adicionou mais elementos explosivos para o escândalo que envolve a ligação de Donald Trump a Volodymyr Zelensky.

No documento, o informante não apenas aponta que Trump usou seu poder para pressionar Zelensky a investigar seu rival democrata, como também acusa altos funcionários da Casa Branca de agirem para esconder o conteúdo da ligação, que ocorreu no fim de julho.

Segundo a denúncia, os funcionários da Casa Branca se deram conta do potencial comprometedor da transcrição da ligação e ordenaram que o conteúdo não fosse armazenado no servidor padrão para esse tipo de material. Em vez disso, a transcrição acabou sendo salva em um sistema separado, reservado para informações de acesso restrito.

O informante afirmou ainda temer que as ações de Trump “configurem riscos para a segurança nacional dos EUA e para os esforços para barrar a interferência estrangeira nas eleições do país”.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Simples e atemporal, azul clássico é a cor de 2020, segundo a Pantone

A cor do ano de 2020 será o Classic Blue, um azul clássico que oferece estabilidade e conexão. Quem diz isso é a Pantone, a principal empresa de cores do mundo, que oferece o sistema …

Segredos do idioma dos orangotangos são revelados

Um novo estudo da Universidade de Exeter (Inglaterra) desvendou a linguagem secreta dos orangotangos, descobrindo o que significam 11 sinais vocais e 21 gestos. Os pesquisadores passaram dois anos filmando mais de 600 horas do comportamento …

Exaustos com o Brexit, britânicos vão às urnas pela quarta vez em quatro anos

O Reino Unido está indo às urnas nesta quinta-feira (12) para o que está sendo chamada de a eleição mais importante desta era. Os britânicos estão diante de duas escolhas: apoiar o primeiro-ministro conservador Boris Johnson e …

VÍDEO da NASA revela degelo dramático das geleiras do Alasca

Vídeo recém-publicado mostra derretimento de geleiras e calotas de gelo do Alasca visto do espaço. Algumas imagens revelam mudanças de quase 50 anos, e dão aos cientistas novas ideias relacionadas aos efeitos das mudanças climáticas …

Greta Thunberg é eleita Pessoa do Ano pela "Time"

Revista dedica capa à jovem adolescente sueca por liderar a maior manifestação pelo clima na história da humanidade e diz que mudanças significativas raramente ocorrem sem a força mobilizadora de indivíduos influentes. A ativista sueca Greta …

Companhia aérea adota copos comestíveis para substituir descartáveis

A redução do uso de plástico como medida de combate à poluição é necessidade urgente e, ainda que cada um de nós seja parte desse destrutivo consumo, é sabido que a diferença se dá de …

Senado votará pacote anticrime nesta quarta-feira, diz Alcolumbre

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), disse que vai pautar para esta quarta-feira (11) a votação do pacote anticrime. O projeto foi aprovado na semana passada pela Câmara dos Deputados e passou nesta terça-feira (10) …

Vacina contra gastroenterite pode ser eficaz contra câncer, mostra pesquisa

O estudo, realizado por um grupo de cientistas franceses do Centro de Pesquisa em Cancerologia de Lyon, mostrou que a vacina usada para prevenir a gastroenterite em crianças pode provocar a morte de células cancerígenas …

Famosa na internet, a falecida gata Lil Bub terá suas cinzas enviadas ao espaço

Visitar pessoalmente o espaço sideral é uma oportunidade que pouquíssimas pessoas têm em vida, mas enviar suas cinzas ao espaço pode se tornar uma nova forma de passar a eternidade entre as estrelas. E, assim …

Câmara dos EUA formaliza acusações contra Trump

Democratas dizem ter provas suficientes para acusar o presidente americano de abuso de poder e obstrução do Congresso. Votação sobre o impeachment no plenário da Câmara deve ocorrer na próxima semana. Congressistas democratas na Câmara dos …