Trump volta atrás e diz que há culpa dos dois lados em Charlottesville

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, defendeu nesta terça-feira (15) a sua controversa posição inicial sobre a violência de sábado em Charlottesville, numa manifestação racista, afirmando haver erros dos dois lados.

“Penso que há erros dos dois lados“, disse Donald Trump, referindo-se aos membros de extrema direita que convocaram a manifestação para a pequena cidade do estado de Virgínia e aos manifestantes que se reuniram para denunciá-los, no último sábado.

Heather Heyer, de 32 anos, foi morta em Charlottesville quando o jovem neonazista James Fields conduziu o carro intencionalmente contra os manifestantes que protestavam no centro de Charlottesville.

Em discussão com jornalistas nesta terça-feira na Trump Tower, em Nova York, o presidente dos Estados Unidos começou por justificar a primeira declaração, no dia da manifestação, por falta de informação.

“Quando faço uma declaração gosto de estar correto. Quero os fatos. Os acontecimentos tinham acabado de acontecer”, disse para explicar porque esperou pela segunda-feira para finalmente condenar a “violência racista” que aconteceu na pequena cidade.

Mas depois acrescentou: “Eu olhei de perto, de muito mais perto do que a maioria das pessoas. Vocês tinham um grupo de um lado que era agressivo. E vocês tinham um grupo do outro lado que era também muito violento. Ninguém quer dizer“, afirmou.

Trump questionou se os dois lados não tiveram responsabilidade sobre o que aconteceu e ao mesmo tempo que condenava os neonazistas afirmava que nem todos os que estavam no local eram neonazistas ou supremacistas brancos.

Na segunda-feira (14), Donald Trump declarou que o “racismo é mau” e qualificou aqueles que praticam a violência em seu nome, como o Ku Klux Klan (KKK), os neonazistas e os supremacistas brancos, como “criminosos e bandidos“.

As declarações de Trump surgem 48 horas depois dos incidentes violentos de Charlottesville e depois de muitas criticas pelas declarações que fez no sábado.

Em uma primeira reação ao caso, Trump classificou como “terríveis” os acontecimentos em Charlottesville, mas sem mencionar de forma direta os supremacistas brancos que tinham convocado a marcha, entre eles David Duke, ex-líder do Ku Klux Klan, movimento de supremacia branca, e os elementos que exibiam símbolos ligados ao regime nazista.

A Casa Branca sentiu a necessidade de esclarecer no domingo que o presidente condenava “todas as formas de violência, intolerância e de ódio” e “todos os grupos extremistas”, incluindo os movimentos associados à supremacia branca.

Donald Trump tem sido igualmente criticado sobre seu consultor estratégico, Steve Bannon, conotado com a extrema direita, que dirigiu o Breitbart, portal da extrema direita norte-americana, mas nesta terça-feira também o defendeu, afirmando que é um homem bom e não um racista.

“É alguém de bem, não um racista, é um amigo“, disse, acrescentando depois que Bannon chegou tarde à sua equipe. “Vamos ver o que acontece ao senhor Bannon”.

// ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …