YouTube irá implantar novas medidas para bloquear vídeos extremistas

European Parliament / Flickr

-

O YouTube é mais uma rede social a fechar o cerco contra o conteúdo violento, inflamatório, extremista e, principalmente, terrorista. A Alphabet (Google) anunciou neste domingo (19) uma série de medidas para lutar contra a disseminação de vídeos com esse caráter no site, aplicando medidas que vão desde banimentos e remoção até a perda de monetização em canais identificados como tal.

O principal foco são os vídeos violentos e que trazem conteúdo terrorista, que serão deletados e terão suas contas de usuários banidas. O YouTube afirma estar trabalhando com grupos anti-extremistas para facilitar a identificação de tais clipes, principalmente aqueles voltados para a radicalização e recrutamento de indivíduos para suas causas.

Anúncios de organizações desse tipo também começarão a aparecer para usuários identificados como consumidores desse tipo de conteúdo, levando-os para sites de instituições de auxílio ou com discursos antiterroristas.

A ideia da empresa é fazer o possível para não apenas impedir a proliferação desse tipo de material, mas também tentar mudar a cabeça ou prestar auxílio a quem pode estar sendo alvo disso.

Discursos inflamatórios ou supremacistas, principalmente do tipo religioso, também estão na mira. Aqui, além da exibição de anúncios com ideais diferentes ou visões opostas, o YouTube bloqueará a monetização dos canais, como uma forma de que os autores não lucrem com as propostas.

Além disso, eles também aparecerão menos entre recomendados e relacionados, como maneira de minar seu alcance, e terão os comentários desabilitados, reduzindo o engajamento.

De acordo com o YouTube, medidas contra esse tipo de discurso vêm sendo tomadas há anos, mas os criadores desses conteúdos também aplicam métodos para burlar os mecanismos de proteção.

O trabalho com organizações civis, então, é essencial pelo conhecimento de tais táticas e melhorias mais rápidas aos mecanismos automatizados de detecção e bloqueio.

A atitude também vem como uma resposta à pressão cada vez maior de países europeus, que demandam uma ação mais incisiva das redes sociais contra a divulgação de conteúdo, principalmente, terrorista.

O Facebook, por exemplo, está na mira constante de governos e associações da sociedade civil por estar servindo como uma ferramenta fácil para que grupos extremistas divulguem suas ideias e atinjam possíveis novos membros.

A Alphabet falou rapidamente sobre os critérios que serão usados para remoção de conteúdo e sanções a canais, que são parecidos com os que são utilizados hoje para detecção de imagens com direitos autorais e conteúdos impróprios.

Um sistema de reconhecimento, baseado em deep learning, aprende não apenas com o que é submetido pelos engenheiros, mas também com os próprios clipes retirados do ar, de forma a evitar reupload.

Entretanto, a empresa deseja tomar cuidado para não tirar do ar conteúdo informativo.

Ela pondera, por exemplo, que as mesmas imagens de um atentado podem ser hospedadas no YouTube por uma agência de notícias ou um grupo extremista, e é justamente no trabalho dos engenheiros e na parceria com instituições que vai residir essa diferenciação, de forma a não gerar falsos positivos.

Em caso de dúvida, moderadores humanos terão a palavra final.

A Alphabet também tem a intenção de trabalhar com outras redes sociais – citando, nominalmente, o Facebook, Twitter e Microsoft – na criação de um fórum global de criação e desenvolvimento de algoritmos para lidar com conteúdo extremista.

A ideia é melhorar as ferramentas de detecção e também auxiliar companhias pequenas nesse trabalho, já que elas podem não ter os mesmos recursos e alcance que as gigantes.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Vacina covid-19. As respostas para as 10 perguntas mais procuradas sobre vacinação nas últimas 24 horas

A aprovação da CoronaVac (Sinovac/Instituto Butantan) e da CoviShield (FioCruz/Universidade de Oxford/AstraZeneca) representou um enorme avanço para conter a pandemia de covid-19, que já vitimou quase 210 mil brasileiros. Essas duas vacinas são as primeiras …

Satélites Starlink agora são invisíveis a olho nu, mas não para telescópios

Quando a SpaceX lançou as primeiras 60 unidades da rede Starlink em maio de 2019, a comunidade científica expressou preocupações, prevendo que as observações astronômicas seriam afetadas pelo brilho das unidades que compõe a constelação …

Sites de Apostas Legalizados no Brasil: fique atento

Com o crescimento dos sites de apostas esportivas, é preciso ficar atento a quais deles atuam de maneira legal no mercado e quais estão trabalhando ilegalmente. Infelizmente, os novatos no mundo das apostas podem acabar tendo …

Europa e EUA exigem que Rússia liberte Alexei Navalny

Detenção do ativista russo gera onda de condenações no Ocidente, sendo classificada como tentativa inaceitável de silenciar o crítico de Putin que foi alvo de envenenamento. Juiz determina prisão preventiva por 30 dias. A União Europeia, …

"O que vai curar a economia é a vacinação", diz economista do setor de comércio brasileiro

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) reduziu a previsão de crescimento do setor mesmo com o início da vacinação. Para discutir a questão, a Sputnik Brasil conversou com Fábio Bentes, …

Covid-19: Austrália não deve reabrir fronteiras antes de 2022

A Austrália não deve reabrir suas fronteiras para viajantes estrangeiros em 2021, apesar do avanço das campanhas de vacinação em todo o mundo. A afirmação é do secretário da Saúde, Brendan Murphy, um dos …

Burger King revela seu 1º sanduíche 100% vegano

As lojas britânicas do Burger King agora têm um sanduíche inteiramente vegano. Desde o último dia 11 de janeiro a rede de fast food disponibiliza em seu cardápio no país o Vegan Bean Burger, um …

Novo implante controla fome e pode substituir cirurgia bariátrica

Um implante simples de um dispositivo sem fio, que controla o apetite, pode substituir a cirurgia bariátrica. Ele foi criado por médicos e pesquisadores da Universidade A&M do Texas, EUA e pode ajudar na perda de …

Amazon abre tecnologia da Alexa para montadoras de carros e outras empresas

A Amazon anunciou nesta sexta-feira (15) que dará a empresas terceiras a possibilidade de acessar a inteligência artificial central que sustenta a Alexa, a assistente de voz da marca. E as montadoras de automóveis serão as …

Com abstenção recorde de 51,5%, ministro da Educação considera Enem um 'sucesso'

A abstenção no primeiro dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, realizado neste domingo (17), foi recorde e atingiu 51,5%. O nível de abstenção supera o pior índice registrado até agora, em 2009, quando …