Zalerion é o fungo que irá acabar com o plástico no fundo do mar

Cientistas portugueses detectaram um fungo que vive nos oceanos e destrói plástico. A descoberta pode ser promissora no combate à poluição, destaca a Universidade de Aveiro (na região norte de Portugal).

O fungo é chamado de Zaleiron maritimium e, não sabendo exatamente onde, sabe-se que habita as costas portuguesas e espanhola, assim como ao largo da Austrália e da Malásia.

Segundo a Renascença, a equipe de pesquisadores da Universidade de Aveiro conseguiu simular no laboratório o fundo do mar poluído com sacos de compras. Os resultados foram impressionantes: à medida que a quantidade de plástico diminuía, os fungos aumentavam, “tomando conta” da poluição marítima.

Ao fim de sete dias, cerca de 70% do plástico estava degradado, graças ao fungo que é descrito como “de aparência esponjosa e cor esbranquiçada”. Teresa Rocha Santos, do Departamento de Química e do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar da Universidade de Aveiro, disse ainda que o fungo “é muito pequenino, e só vai procurar os plásticos como fonte de alimento se não tiver outras”.

Isso significa que, se o fungo encontrar no seu habitat natural outras fontes de alimento, não irá procurar plástico. No entanto, segundo a pesquisadora, nada pode garantir que o fungo não continue a degradar o plástico, mesmo tendo disponíveis outras fontes, mas em pequenas quantidades.

Os resultados da pesquisa foram publicados na Science of the Total Environment e podem ser promissores. O objetivo futuro é destruir o plástico em pequenas estações de tratamento localizadas junto da costa e a de estuários. Aí, o Zalerion seria cultivado em grandes dimensões e de forma controlada.

Depois da experiência em ambiente controlado de laboratório, a equipe irá embarcar em uma experiência piloto, simulando uma estação de tratamentos de plástico. “Estamos a simular, em testes em aquário, o ambiente de uma estação de tratamento. Só temos água do mar sem nutrientes adicionais, fungo e plásticos”, adiantou a pesquisadora.

São esperados resultados para setembro deste ano. No entanto, falta aprofundar ainda outros estudos, como o da eventual toxicidade das águas, devido à decomposição dos plásticos, apesar de, na experiência inicial, a equipe não ter detectado vestígios de compostos tóxicos na água.

O trabalho coordenado pela Universidade de Aveiro tem a colaboração da Universidade do Porto e da Universidade Católica Portuguesa.

// ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Pais de 545 crianças separadas na fronteira dos EUA não foram localizados

Famílias foram separadas como parte da política anti-imigração de Trump a partir de 2017. Muitos dos pais podem ter sido deportados sem os filhos. Os pais de 545 crianças migrantes que foram separadas deles nos Estados …

ONG Repórteres Sem Fronteiras denuncia deterioração da liberdade de imprensa no Brasil

Um novo relatório publicado nesta terça-feira (20) pela ONG Repórteres sem Fronteiras (RSF) denuncia o aumento de ameaças a jornalistas e veículos de comunicação no Brasil em 2020. Para a organização civil, sediada em …

Empreendedor mineiro cria vassoura mágica que também é meio de transporte

A sensação de voar em uma vassoura mágica se tornou possível em Belo Horizonte, Minas Gerais, pelas mãos do empreendedor Alexandre Russo, de 28 anos. Fundador da empresa Nuvem Vassouras, o mineiro criou a “Real Flying …

Bebês ingerem 1,5 milhão de partículas de microplástico por dia, diz estudo

Um bebê de 12 meses ingere, em média, mais de 1,5 milhão de partículas de microplástico por dia que são liberadas da mamadeira, revelou um estudo divulgado nesta segunda-feira (19/10). O impacto destas micropartículas para …

Aumento na densidade do espaço fora do sistema solar é descoberto pela sonda espacial Voyager

Em novembro de 2018, após uma viagem épica de 41 anos, a Voyager 2 finalmente cruzou a fronteira que marcava o limite da influência do Sol e entrou no espaço interestelar. Mas a missão da …

Polícia Federal faz operação de busca e apreensão na 77ª fase da Lava Jato

São sete mandatos no Rio de Janeiro e em Niterói contra suspeita de propina na Petrobras envolvendo pouco mais de três bilhões de litros de combustíveis. Por determinação da 13ª Vara Federal em Curitiba (PR), a …

Suspeitos de COVID-19 podem ter dados compartilhados com a polícia na Inglaterra

  As informações pessoais de suspeitos de contaminação pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2) podem ser utilizadas pela polícia da Inglaterra para garantir que eles não quebrem o isolamento. De acordo com as informações oficiais, as autoridades poderão ter …

Jejum intermitente funciona? Este estudo indica que não

Um estudo recém publicado na revista médica “Jama Internal Medicine” mostra que a prática conhecida como jejum intermitente não traz benefícios para o corpo e, ainda, não promove perda de peso de fato. A pesquisa, …

Estudos corroboram correlação entre tipo sanguíneo e risco de covid-19

A suscetibilidade ao contágio com o vírus Sars-Cov-2 pode variar segundo o grupo sanguíneo: os indivíduos do grupo O tendem a um menor risco, enquanto os demais estão também potencialmente mais expostos a quadros clínicos …

Bolsonaro reforça que brasileiro não será obrigado a tomar vacina contra a COVID-19

Declaração do presidente acontece três dias depois de o governador João Doria informar que vacinação será obrigatória no estado de São Paulo. O presidente Jair Bolsonaro reforçou hoje (19) na saída do Palácio da Alvorada o …