Barco naufraga no Canal da Mancha, e ao menos 27 migrantes morrem afogados

 

Um bote que atravessava o Canal da Mancha com migrantes naufragou nesta quarta-feira (24). Ao menos 27 pessoas morreram afogadas, entre eles uma grávida. Os corpos foram resgatados na costa de Dunquerque (ao norte da França).

O naufrágio foi descrito como uma “tragédia” pelo primeiro-ministro francês, Jean Castex. Este é o acidente com maior número de mortos na região desde 2018, quando tiveram início as travessias clandestinas de migrantes deixando a França pelo porto de Calais para chegarem ao Reino Unido pelo mar.

“O naufrágio na Mancha é uma tragédia. Meus pensamentos vão aos numerosos mortos e feridos, vítimas de coiotes criminosos que exploram o sofrimento e a miséria alheia“, disse Castex em um comunicado nas redes sociais.

O premiê britânico, Boris Johnson, disse estar chocado, revoltado e profundamente triste com a morte dos migrantes e convocou uma reunião de crise para tratar sobre o acidente.

Do lado francês, o ministro do Interior, Gérald Darmanin, foi para Calais acompanhar a situação. Segundo Darmanin, o bote clandestino levava 34 migrantes.

Pescador encontrou corpos

De acordo com o jornal local La Voix du Nord, as equipes da associação de socorro marítimo SNSM foram chamadas para ajudar uma embarcação com problemas no motor enquanto atravessava o Canal da Mancha por volta das 5h. No entanto, os tripulantes decidiram seguir viagem.

Os corpos dos migrantes afogados foram encontrados por um pescador que, por volta das 14h, alertou a polícia.

Os trabalhos de resgate começaram ao longo da tarde, com três navios e dois helicópteros, de acordo com a secretaria de polícia marítima da Mancha.

Alguns migrantes inconscientes foram retirados do mar ainda com vida e levados a hospitais da região. As autoridades ainda não divulgaram o número total de vítimas resgatadas.

A suspeita é que o bote tenha batido contra um navio de grandes proporções, como um navio de contêineres.

A tragédia desta quarta-feira é uma triste página de uma crise humanitária que há muito se desenha na região do porto de Calais.

Migrantes bloqueados em crise entre França e Reino Unido

Com o aumento da fiscalização da imigração no túnel do Canal da Mancha, desde o final de 2018 uma rota clandestina de travessia se desenvolveu entre o porto de Calais e a Inglaterra. A rota, no entanto, é considerada de alto risco por conta do tráfego pesado de navios.

Quatro homens suspeitos de venderem a travessia clandestina e atuarem como coiotes foram presos nesta quarta.

De acordo com as autoridades marítimas francesas, este ano, cerca de 20 mil migrantes tentaram esta travessia.

Esse fenômeno tem gerado crescentes tensões entre França e Reino Unido. Londres acusa Paris de não fazer o suficiente para evitar o fluxo de migrantes clandestinos.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …