Adeus, Cassini: missão da NASA chega ao fim 20 anos depois

kevinmgill / Flickr

A sonda Cassini sobre Titã, Encelado e Saturno

A sonda Cassini da NASA fez a sua aproximação final de Saturno após a confirmação dos navegadores da missão de que a nave mergulhou “mergulhou” na atmosfera do planeta nesta sexta-feira, dia 15 de setembro.

A sonda Cassini termina o estudo de 13 anos do sistema saturniano com um mergulho intencional no planeta para garantir que as luas – em particular Encélado, com o seu oceano subterrâneo e sinais de atividade hidrotermal – permanecem descontaminadas para exploração futura.

O mergulho fatídico da nave foi a última etapa do Grande Final da missão, após 22 passagens rasantes semanais, que começaram no final de abril, entre a divisão que separa Saturno dos seus anéis. Nenhuma sonda jamais tinha se aventurado tão perto do planeta.

Os cálculos finais da missão previram que a perda de contato com a Cassini ocorreria às 8h55 (horário de Brasília). A Cassini entra na atmosfera de Saturno aproximadamente um minuto antes, a uma altitude que ronda os 1.915 quilômetros acima do topo das nuvens do planeta (a altitude onde a pressão do ar é de 1 bar, o equivalente ao nível do mar na Terra).

Durante o mergulho pela atmosfera, a velocidade da Cassini rondará os 113 mil km/h, acontece no lado diurno de Saturno, perto do meio-dia local, com a nave entrando na atmosfera aproximadamente aos 10º latitude norte.

Quando a Cassini encontrou a atmosfera de Saturno, os propulsores de controle de atitude da nave começaram a disparar breves pulsos para trabalhar contra o gás fino com o objetivo de manter a antena de alto ganho apontada para a Terra e assim transmitir os preciosos dados finais da missão.

À medida que a atmosfera fica mais espessa, os propulsores foram forçados a aumentar a atividade, passando de 10% da sua capacidade para 100% em um minuto. Assim que alcançou a capacidade máxima, os propulsores não conseguiram mais estabilizar a sonda e ela começou a cair.

Ao apontar a antena apenas algumas frações de grau para longe da direção da Terra, as comunicações foram cortadas permanentemente. A altitude prevista para a perda de sinal ronda os 1.500 quilômetros acima do topo das nuvens de Saturno.

A partir desse ponto, a Cassini começou a arder como um meteoro. Cerca de 30 segundos após a perda de sinal, começou a se fragmentar. Prevê-se que em dois minutos todos os equipamentos da sonda sejam completamente consumidos na atmosfera de Saturno.

Devido ao tempo de viagem dos sinais de rádio, que varia consoante a distância que separa os planetas, as informações levam 83 minutos antes de serem captados na Terra.

“O sinal final da Cassini é como um eco. Vai viajar pelo Sistema Solar durante quase uma hora e meia depois da própria Cassini desaparecer. Mesmo sabendo que, em Saturno, a Cassini já se entregou ao destino, a sua missão só acaba realmente quando nós, cá na Terra, recebermos o seu último sinal”, comenta Earl Maize, gestor do projeto Cassini no JPL da NASA em Pasadena, no estado norte-americano da Califórnia.

As últimas transmissões da Cassini são recebidas por antenas da rede DSN (Deep Space Network) da NASA em Canberra, na Austrália.

A Cassini foi preparada para fazer observações científicas únicas de Saturno, usando oito dos seus 12 instrumentos científicos, incluindo seus magnetômetros, espectrômetros e sistema rádio de ciência.

Entre estas, destacam-se as observações pelo INMS (Ion and Neutral Mass Spectrometer) durante o mergulho. O instrumento “provou” diretamente a composição e estrutura da atmosfera, o que não pode ser feito a partir da órbita.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Cientista da NASA revela possível localização de vida extraterreste em Marte

Alfonso Davila, cientista da NASA, acredita que haja vida em Marte e afirma que a NASA elaborou um plano para realizar uma investigação do subsolo do planeta. O cientista também revela que há diversos desafios na …

Em contexto de tensão na Síria, diplomacia boicota jogo entre França e Turquia

A polícia reforçou suas equipes nos arredores do estádio. Já os responsáveis pela segurança dentro do Stade France passarão dos 1.200 habituais para 1.400 homens. Há temores de que torcedores turcos e militantes pró-curdos se enfrentem …

Enterros verdes: Paris inova e inaugura seu primeiro cemitério sustentável

O cemitério de Ivry-sur-Seine, no subúrbio de Paris, reservou uma área de 1.560 metros quadrados para enterros sustentáveis. A nova ala deverá ajudar a diminuir o impacto gerado pelos enterros tradicionais. A contaminação do solo e …

Microsoft quer levar internet a mais de 40 milhões de pessoas em 2022

A inicativa Airband, desenvolvida pela Microsoft, está sendo expandida com a meta de conectar mais de 40 milhões de pessoas à internet até julho de 2022. Lançado em 2017, o programa visa o aprimoramento da internet …

Abandonados, curdos encontram em inimigo dos EUA um aliado

Regime sírio, um aliado russo, desloca tropas para a fronteira em apoio a milícias curdas, que estão sendo atacadas pela Turquia desde que perderam apoio de Trump. Nova aliança representa reviravolta no conflito. As Forças Armadas …

Experimento quântico indica que viagem no tempo é possível

Utilizando um computador quântico cientistas conseguiram fazer com que a máquina voltasse em uma fração de segundo ao passado mostrando que a viagem no tempo é possível. Viajar ao passado é um dos maiores sonhos da …

Dobram os focos de queimadas em terras indígenas da Amazônia

Números são os maiores desde 2011. Parque do Xingu registrou o total mais alto de sua história. Segundo Ipam, aumento se deve à ação de invasores em combinação com período de secas intensas. Dados do Instituto …

Obesidade cresce de forma acelerada no Brasil e se aproxima da taxa dos países ricos, indica OCDE

A quantidade de pessoas obesas no Brasil cresceu de forma mais acelerada que a média dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Agora, o Brasil se aproxima da taxa do problema …

É detectado quando asteroide recém-descoberto poderia impactar Terra

A Agência Espacial Europeia (ESA) acrescentou um novo asteroide à sua lista de perigos porque esse corpo celeste pode colidir com a Terra dentro de 65 anos. O asteroide se chama 2019 SU3, tem um diâmetro …

Queniano completa maratona em menos de duas horas

O queniano Eliud Kipchoge fez história no atletismo neste sábado (12/10) ao se tornar a primeira pessoa a correr uma maratona em menos de duas horas. O atleta de 34 anos terminou a prova clássica …