Após vetar 12 candidatos pró-democracia, Hong Kong adia eleição para 2021

Jerome Favre / EPA

Um dia após vetar 12 candidatos pró-democracia na eleição para o Conselho Legislativo (parlamento), Hong Kong adiou o pleito em um ano nesta sexta-feira (31/07).

A chefe do governo de Hong Kong, Carrie Lam, confirmou o adiamento para o ano que vem da eleição que ocorreria em 6 de setembro e alegou como motivo o agravamento da pandemia de covid-19 no território semiautônomo chinês e a impossibilidade dos residentes de Hong Kong que vivem no exterior viajarem para votar. As leis locais não permitem o voto por correio.

“É a decisão mais difícil que tomei nos últimos sete meses, mas temos que garantir a segurança do povo e que a eleição seja realizada de forma livre e justa”, afirmou Lam. “Temos 3 milhões de eleitores saindo em um dia em Hong Kong. Esse fluxo de pessoas causaria alto risco de infecção”, justificou, negando que a decisão seja política.

Cabe agora ao parlamento da China decidir como preencher o vácuo legislativo, já que os atuais mandatos terminam em 30 de setembro.

“É necessário, razoável e legal”, afirmou o Gabinete para as Relações com Hong Kong e Macau em comunicado emitido em Pequim. “O governo central [da China] compreende e apoia absolutamente essa decisão.”

O adiamento só foi possível porque Lam invocou uma lei emergencial, uma vez que a Portaria do Conselho Legislativo, o regulamento interno do parlamento de Hong Kong, permite apenas que o chefe do Executivo adie o pleito por no máximo 14 dias.

Para críticos, a manobra visa apenas prejudicar os grupos pró-democracia, que pretendiam conquistar uma maioria nos assentos diretos do Conselho Legislativo, em que metade das cadeiras é eleita diretamente e a outra metade é preenchida principalmente por indicados a favor de Pequim.

Nesta sexta-feira, um dos barrados do pleito, o líder estudantil Joshua Wong, disse os vetos são uma caça às bruxas. “Podem nos vetar, nos deter e nos colocar na prisão. Até podem desmarcar a eleição e criar outro parlamento fantoche. Mesmo assim, a nossa voz vai continuar sendo forte. Impedir-me de concorrer não vai fazer cair o nosso ideal democrático”, afirmou Wong ao lado de outros ativistas pró-democracia.

Hong Kong já havia desqualificado candidatos antes, mas não nesta escala. Para críticos, a medida sinaliza que Pequim está se tornando menos tolerante até com democratas moderados.

A eleição de setembro seria a primeira depois que a China promulgou a controversa lei nacional de segurança em junho. Ela prevê que crimes de secessão, subversão, terrorismo e conluio com forças estrangeiras sejam punidos até com prisão perpétua. Atos de vandalismo contra determinados equipamentos públicos e meios de transporte serão considerados terrorismo.

A China defende que a nova lei se fez necessária após a série de protestos contra o governo local e contra Pequim iniciados em junho de 2019, que muitas vezes terminaram de forma violenta. As manifestações contrárias ao que muitos viam como um aumento da interferência chinesa geraram a mais grave crise em décadas no território.

Os partidos pró-democracia realizaram em julho primárias para nomear seus candidatos à eleição parlamentares, apesar dos avisos das autoridades de que corriam o risco de violar a nova lei de segurança. A votação, que contou com a participação de mais de 600 mil pessoas, foi considerada ilegal pelas autoridades da China.

Hong Kong registrou mais de 3 mil casos de coronavírus desde janeiro, número muito menor do que outras grandes cidades do mundo. No entanto, nos últimos 10 dias, o número de novas infecções vem aumentando. Na semana passada, Hong Kong proibiu reuniões de mais de duas pessoas, refeições em restaurantes e tornou obrigatório o uso de máscaras em todos os locais públicos, inclusive ao ar livre.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …