Apple Watch gravou assassinato de jornalista, diz imprensa turca

Erdem Sahin / EPA

Jamal Khashoggi desapareceu no dia 2 de outubro, logo após entrar no consulado saudita em Istambul

O Apple Watch usado pelo jornalista saudita Jamal Khashoggi, que desapareceu após entrar no consulado da Arábia Saudita em Istambul, no último dia 2, gravou seu assassinato, afirma o jornal turco “Sabah”.

“Jamal Khashoggi sincronizou o relógio com o telefone, que deixou em mãos de sua namorada antes de entrar no consulado. As conversas durante seu assassinato foram gravadas pelo relógio e enviadas ao telefone e à nuvem“, explica o jornal, citando “fontes confiáveis” envolvidas na investigação.

O jornal acrescenta que os agentes de inteligência saudita perceberam o relógio e tentaram apagar as gravações da nuvem, mas não conseguiram deletar todos os arquivos.

Segundo a publicação, a polícia e os serviços de inteligência turcos (MIT) conseguiram “revelar o assassinato analisando na nuvem as gravações de áudio que os sauditas não puderam apagar”.

Na sexta-feira, o jornal turco “Sözcü” já havia informado que o smartwatch do jornalista registrou um “diálogo em árabe”, mas a publicação descreveu que “não houve gritos nem chiados”.

O jornal americano “The Washington Post”, para o qual Khashoggi tinha escrito artigos críticos em relação à Arábia Saudita, informou ontem que o governo turco comunicou às autoridades dos EUA que possui gravações de vídeo e áudio que provam que o jornalista foi assassinado no consulado.

Essas gravações mostram que Kashoggi foi detido no consulado por um equipe de segurança, que o matou e desmembrou, de acordo com o jornal americano, que cita como fontes funcionários turcos e americanos.

O governo da Arábia Saudita negou neste sábado todas as informações sobre o suposto assassinato do jornalista e o ministro do Interior saudita, o príncipe Abdulaziz bin Saud bin Naif bin Abdul Aziz, as considerou “mentiras e acusações sem fundamento”.

No entanto, elogiou a cooperação com a Turquia para investigar o ocorrido “através da Comissão de Investigação Conjunta e outros canais oficiais”.  Uma delegação saudita chegou ontem à Turquia para coordenar com as autoridades turcas a investigação sobre o paradeiro de Khashoggi.

A delegação saudita deve se reunir com a equipe turco de investigação até amanhã. Segundo a imprensa turca, entre os representantes sauditas há altos cargos do Ministério das Relações Exteriores e dos serviços secretos.

Jamal Khashoggi desapareceu no dia 2 de outubro, logo após entrar no consulado saudita em Istambul para buscar documentos necessários para se casar com a namorada, que é turca.

// EFE

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Nova missão da NASA: Humanos vivendo nas nuvens de Vênus

Apesar de ser um planeta de temperaturas infernais, de atmosfera tóxica e pressões esmagadoras na superfície, a NASA trabalha em uma missão tripulada para Vênus – a High Altitude Venus Operational Concept (HAVOC). A NASA pretende …

Banksy diz que "Menina com Balão" deveria ter sido destruída totalmente

O artista de rua Banksy revelou que sua obra "Girl With Balloon" ("Menina com Balão"), leiloada no dia 5 de outubro na casa Sotheby's e imediatamente autodestruída de forma parcial, deveria ter sido cortada em …

Ouvir músicas de Natal repetidamente é prejudicial à saúde

O Natal é, para a maioria das pessoas, uma das épocas festivas mais especiais do ano. No entanto, se por um lado desperta felicidade, por outro também é capaz de causar ódios de estimação – …

Dispositivo transforma fezes em gás de cozinha para populações de baixa renda

Usar o banheiro pode parecer a coisa mais natural do mundo, mas para algumas pessoas isso é um verdadeiro luxo. Era essa a realidade da população de Jalpatagua, na Guatemala. As pessoas da comunidade eram obrigadas …

No Zimbábue, os avós são a cura para a depressão

No Zimbábue, a depressão é chamada de “kufungisisa”, que significa “pensar demais”. Na tentativa de combater o reduzido número de psiquiatras e psicólogos na região, foi criado um programa da saúde mental inovador: o Friendship …

Trump ameaça fechar fronteira com o México

O presidente norte-americano, Donald Trump, ameaçou nesta quinta-feira (18) fechar a fronteira entre os Estados Unidos e o México, numa altura em que milhares de imigrantes atravessam a pé vários países da América Central na …

Reino Unido está em risco de sofrer um enorme ciberataque

Enquanto que o Centro Nacional britânico para a Cibersegurança (NCSC) tem lidado com mais de dez ciberataques por semana nos últimos anos, acredita-se que algo maior está prestes a acontecer. O CEO do Centro Nacional britânico …

TSE pede clima de paz nas campanhas de Haddad e Bolsonaro

A ministra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, se reuniu nesta quarta-feira com representantes das candidaturas de Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL) para discutir a difusão massiva de notícias falsas e …

Meteorito atinge edifício no Japão

De acordo com cientistas do Museu Nacional de Ciências Naturais do Japão, foi confirmado o primeiro caso, em 15 anos, de um meteorito que atingiu um edifício no país. O meteorito tem mais de 4 …

Empresários gastariam até R$ 12 milhões para impulsionar notícias falsas a favor de Bolsonaro

Um grupo de empresários – entre eles Luciano Hang, dono da Havan – estaria contratando empresas para disparar fake news (notícias falsas) contra o PT para a campanha de Jair Bolsonaro (PSL). A prática é …