Restos mortais de Khashoggi encontrados no jardim da casa do cônsul da Arábia Saudita

Ali Haider / EPA

Os restos mortais do jornalista saudita Jamal Khashoggi teriam sido encontrados nesta terça-feira (23), informa a Sky News, no jardim da casa do cônsul da Arábia Saudita em Istambul.

A Sky News cita fontes anônimas, que adiantam ainda que Jamal Khashoggi apresentava cortes no corpo e o rosto “desfigurado”.

A informação surge depois de, nesta manhã, o presidente da Turquia garantir que não tem dúvidas: Khashoggi foi vítima de um crime atroz e premeditado. Recep Tayyip Erdogan, garantiu que o jornalista saudita foi vítima de um crime “atroz” e “violento”, planejado com dias de antecedência pelos sauditas.

“Até agora, as informações e provas que temos indicam que Jamal Khashoggi foi assassinado de forma atroz e violenta e, encobrir tal atrocidade, prejudicará a consciência de toda a humanidade”, disse o presidente no Parlamento turco, esclarecendo, contudo, que ainda é cedo para fazer acusações.

“Temos a certeza de que ele foi assassinado no consulado”, começou dizendo aos deputados depois de prestar condolências à família do jornalista.

De acordo com Erdogan, Khashoggi foi vítima de um “assassinato planejado antecipadamente”, realizado por 15 pessoas que chegaram à Turquia, em voos separados, exatamente para esse fim.

Erdogan disse ainda aos deputados que houve duas equipes envolvidas no crime, uma das quais com nove membros – incluindo generais – que voaram da Arábia Saudita. As autoridades da Turquia tiveram conhecimento do desaparecimento do jornalista depois de uma denúncia da noiva, que temia pela vida do noivo.

O presidente revelou também que na manhã de 2 de outubro – dia em que o jornalista desapareceu – esse grupo ligou para Khashoggi que, após o contato telefônico, dirigiu-se ao consulado em Istambul, onde entrou por volta do meio-dia e nunca mais foi visto.

Turquia quer mais respostas

Erdogan reiterou que o crime não pode ser encoberto e pediu a Ríade mais respostas, acusando as autoridades sauditas de impedirem a investigação. “As provas sugerem que Khashoggi foi vítima de um assassinato horrível e de uma atrocidade que não pode ser encoberta”, afirmou o presidente.

“Por que foram dadas tantas explicações incoerentes?”, questionou Erdogan, referindo-se às várias versões que foram sendo dadas pelo reino saudita.

O presidente da Turquia deixou várias perguntas à Arábia Saudita.

“Por que estava uma equipe composta por 15 sauditas na Turquia? Por ordens de quem? Por que o consulado não foi aberto aos investigadores imediatamente? Por que existiram tantas declarações diferentes dos sauditas? Quem é o colaborador local que se livrou do corpo de Khashoggi? Os sauditas têm que responder a todas estas questões”, indagou o presidente turco, citado pelo jornal Público.

Erdogan perguntou ainda por que o corpo do jornalista ainda não foi encontrado, exigindo aos responsáveis que indicassem seu paradeiro.

“Apelo à Arábia Saudita, ao rei Salman, guardião das duas mesquitas: o local onde o crime foi cometido foi Istambul. Peço que envie esses 18 detidos para serem julgados em Istambul. A decisão é sua, mas essa é a minha proposta, meu pedido”, disse Erdogan, confirmando as 18 prisões anunciadas pelas autoridades sauditas.

Erdogan apelou a uma “investigação imparcial”, com a cooperação de outros países, de forma a descobrir tudo o que aconteceu. “Eu não duvido da sinceridade do rei Salman. Dito isto, é preciso uma investigação independente. Esse foi um homicídio político”, declarou.

A Arábia Saudita acabou admitindo no sábado (20) que o jornalista, crítico do poder em Ríade e colaborador do jornal The Washington Post, foi morto nas instalações do consulado saudita em Istambul.

No domingo (21), em um discurso proferido numa cerimônia pública, Erdogan disse pretender “que se faça justiça” e que “toda a verdade será revelada nua e crua”.

Ciberia, Lusa // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …