Arábia confirma morte de Khashoggi no consulado: foi durante “uma luta”

Ali Haider / EPA

A Arábia Saudita reconheceu nesta sexta-feira (19) que o jornalista saudita Jamal Khashoggi foi morto no seu consulado em Istambul, na Turquia, durante uma luta, referindo que 18 sauditas estão presos como suspeitos.

“Investigações preliminares realizadas pelo Ministério Público sobre o desaparecimento do cidadão saudita Jamal bin Ahmad Khashoggi revelaram que discussões, que ocorreram entre ele e as pessoas que se encontraram com ele durante a sua presença no consulado saudita em Istambul, levaram a uma luta com o cidadão, Jamal Khashoggi, que causou sua morte. Que sua alma descanse em paz”, refere a agência de notícias SPA, citando os procuradores sauditas.

A agência estatal de notícias saudita revelou também que um conselheiro próximo do príncipe herdeiro saudita, Mohammed bin Salman, foi demitido, junto com três líderes dos serviços de inteligência do reino e oficiais.

De acordo com a Reuters, o rei Salman ordenou ainda a formação de um comitê liderado pelo príncipe herdeiro Mohammed bin Salman para reestruturar os serviços secretos do reino. As informações reveladas até agora não identificam os 18 sauditas detidos pelas autoridades.

Essa é a primeira vez que as autoridades da Arábia Saudita, que até então negaram qualquer responsabilidade ou envolvimento no desaparecimento do jornalista, admitem a morte de Jamal Khashoggi.

Na semana passada, a CNN dava conta de que as autoridades sauditas se preparavam para admitir a morte do jornalista estando, para isso, elaborando um relatório, justificando a morte do jornalista como resultado de um interrogatório que “não correu bem”.

De acordo com o canal de notícias norte-americano, a Arábia Saudita acrescenta no relatório que a operação tinha sido realizada sem transparência e autorização, garantindo ainda que os responsáveis seriam punidos.

Trump considera justificativas “credíveis”

O presidente norte-americano considerou credíveis as explicações da Arábia Saudita sobre a morte do Jamal Khashoggi no seu consulado em Istambul. Donald Trump questionado por jornalistas se julgava a versão de Ríade “credível” respondeu: “Sim, Sim”.

“Ainda é cedo, não terminamos nossa avaliação ou investigação, mas acho que é um passo muito importante”, acrescentou, em referência às revelações sauditas.

Os Estados Unidos acrescentaram ainda, através da porta-voz da administração, Sarah Sanders: “Estamos tristes por saber que a morte de Khashoggi foi confirmada”.

Sanders disse ainda que tomaram nota do anúncio do reino saudita de que “a investigação sobre o destino de Jamal Khashoggi avança” e que foram tomadas medidas “contra os suspeitos que foram identificados até o momento”.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Quarentena em todo o mundo deixou a crosta terrestre mais "silenciosa"

As medidas de isolamento social adotadas para conter o novo coronavírus (SARS-CoV-2) estão deixando a Terra mais silenciosa - ao menos para os “ouvidos” sensíveis dos sismógrafos. É que as atividades humanas, tais como a circulação …

IA sincronizada com música cria rostos falsos, o resultado pode se aterrorizante

As pessoas ainda aprendem a melhor forma de empregar as redes neurais artificiais, aprendizado de máquina e avanços em inteligência artificial. Entre as pesquisas práticas há a busca por empregar essas técnicas de forma a …

Coronavírus: 92% das mães nas favelas dizem que faltará comida após um mês de isolamento

"Muitas pessoas entraram na linha de pobreza da noite para o dia. O casal que trabalhava no shopping na semana retrasada, que recebia por semana, fez a compra da semana passada e nesta semana já …

Dois anos após mortes de Marielle e Anderson, Anistia Internacional cobra identificação de mandantes

Dois anos após os assassinatos da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista Anderson Gomes, em 14 de março de 2018, o crime permanece sem solução e ilustra a impunidade no combate à violência …

Coronavírus poderia ser a 1ª de muitas outras pandemias futuras, adverte cientista

Apesar do registro de mais de um milhão de infectados à escala mundial, a doença poderia ser suplantada por patologias bem mais perigosas. Comparando com as doenças que poderiam reaparecer como resultado do aquecimento global, o …

Pesquisadores portugueses revelam que os neandertais foram pioneiros na exploração de recursos marinhos

Um novo estudo liderado por pesquisadores da Universidade de Lisboa (Portugal) descobriu que a familiaridade dos hominídeos com o mar e os seus recursos é muito mais antiga do que se pensava – ao que …

Filipinas: presidente Duterte diz que polícia deve matar quem perturbar confinamento

O presidente filipino, Rodrigo Duterte, disse que as forças de ordem podem abater qualquer pessoa que provoque “transtornos” nas regiões onde o confinamento da população foi decretado. As autoridades do país tentaram minimizar as declarações …

Evangélicos fazem coro com Bolsonaro e negam riscos do coronavírus

O presidente Jair Bolsonaro gosta de copiar o seu ídolo americano, Donald Trump – da suposta inofensividade do coronavírus até os poderes de cura de medicamentos como cloroquina e hidroxicloroquina, passando pela teoria da conspiração …

'Estamos em guerra': França confiscou 1 milhão de máscaras destinadas à Espanha e Itália

Os dois países se envolveram em uma disputa diplomática depois que parte das máscaras com destino a outros países vindas da China foram retidas em cidades francesas. As autoridades francesas apreenderam milhões de máscaras que uma …

Sobrevivente da 2ª Guerra e Gripe Espanhola se cura do coronavírus ao 104 anos

Depois da Segunda Guerra Mundial e da pandemia de gripe espanhola, a nova inimiga do soldado aposentado William ‘Bill’ Lapschies, nascido em Salem em 1916, foi a Covid-19 – e ele venceu a batalha! Aos 104 …