Arábia confirma morte de Khashoggi no consulado: foi durante “uma luta”

Ali Haider / EPA

A Arábia Saudita reconheceu nesta sexta-feira (19) que o jornalista saudita Jamal Khashoggi foi morto no seu consulado em Istambul, na Turquia, durante uma luta, referindo que 18 sauditas estão presos como suspeitos.

“Investigações preliminares realizadas pelo Ministério Público sobre o desaparecimento do cidadão saudita Jamal bin Ahmad Khashoggi revelaram que discussões, que ocorreram entre ele e as pessoas que se encontraram com ele durante a sua presença no consulado saudita em Istambul, levaram a uma luta com o cidadão, Jamal Khashoggi, que causou sua morte. Que sua alma descanse em paz”, refere a agência de notícias SPA, citando os procuradores sauditas.

A agência estatal de notícias saudita revelou também que um conselheiro próximo do príncipe herdeiro saudita, Mohammed bin Salman, foi demitido, junto com três líderes dos serviços de inteligência do reino e oficiais.

De acordo com a Reuters, o rei Salman ordenou ainda a formação de um comitê liderado pelo príncipe herdeiro Mohammed bin Salman para reestruturar os serviços secretos do reino. As informações reveladas até agora não identificam os 18 sauditas detidos pelas autoridades.

Essa é a primeira vez que as autoridades da Arábia Saudita, que até então negaram qualquer responsabilidade ou envolvimento no desaparecimento do jornalista, admitem a morte de Jamal Khashoggi.

Na semana passada, a CNN dava conta de que as autoridades sauditas se preparavam para admitir a morte do jornalista estando, para isso, elaborando um relatório, justificando a morte do jornalista como resultado de um interrogatório que “não correu bem”.

De acordo com o canal de notícias norte-americano, a Arábia Saudita acrescenta no relatório que a operação tinha sido realizada sem transparência e autorização, garantindo ainda que os responsáveis seriam punidos.

Trump considera justificativas “credíveis”

O presidente norte-americano considerou credíveis as explicações da Arábia Saudita sobre a morte do Jamal Khashoggi no seu consulado em Istambul. Donald Trump questionado por jornalistas se julgava a versão de Ríade “credível” respondeu: “Sim, Sim”.

“Ainda é cedo, não terminamos nossa avaliação ou investigação, mas acho que é um passo muito importante”, acrescentou, em referência às revelações sauditas.

Os Estados Unidos acrescentaram ainda, através da porta-voz da administração, Sarah Sanders: “Estamos tristes por saber que a morte de Khashoggi foi confirmada”.

Sanders disse ainda que tomaram nota do anúncio do reino saudita de que “a investigação sobre o destino de Jamal Khashoggi avança” e que foram tomadas medidas “contra os suspeitos que foram identificados até o momento”.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Fábrica russa eliminará deficiências na produção da Sputnik V de acordo com recomendações da OMS

Em resultado de inspeções efetuadas na Rússia, o grupo de especialistas da Organização Mundial da Saúde fez várias observações sobre a fabricação da vacina Sputnik V. Estas são ligadas principalmente à proteção do meio ambiente …

Brasil ultrapassa Índia e volta a ser líder mundial em mortes diárias por coronavírus

Em meio ao avanço da terceira onda da pandemia, o Brasil ultrapassou a Índia e voltou à liderança do número de mortes diárias por covid-19 registradas, em média. São mais de 2.000 óbitos registrados por …

Rajadas rápidas de rádio ajudarão a mapear distribuição de matéria no universo

O novo levantamento dos dados coletados pelo radiotelescópio CHIME (Canadian Hydrogen Intensity Mapping Experiment) resultou em mais de 500 rajadas rápidas de rádio devidamente catalogadas, todas feitas durante o primeiro ano de atuação do telescópio. Agora, …

Lider da UE chama lei húngara anti-LGBT de vergonha

Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, afirma que vai usar poderes de que dispõe para garantir direitos de todos os cidadãos do bloco. Países pediram à UE que agisse. A presidente da Comissão Europeia, …

Apesar de ter vacinado mais da metade da população, Israel teme 2ª onda de Covid

O primeiro-ministro israelense, Naftali Bennett, alertou nesta terça-feira que o país pode enfrentar uma nova onda de coronavírus. Segundo ele, o aumento do número de doentes, causado pela chegada da variante Delta, “importada” por …

Cientistas resolvem enigma de esculturas de pedra de 3.200 anos da Turquia

Um recente estudo permitiu descobrir finalmente o significado e a função dos relevos em pedra criados há 3.200 anos no santuário de Yazilikaya, na Turquia, após 200 anos de conjeturas. No século XIII a.C., a alguns …

EUA não devem esperar retomada do diálogo com Pyongyang, diz irmã de Kim Jong-un

As expectativas de retomada do diálogo entre os EUA e a Coreia do Norte são erradas, podendo levar a uma "decepção ainda maior", declarou a irmã do líder norte-coreano. Na terça-feira (22), Kim Yo Jong, alta …

Ministro da Saúde diz que não há mudança de estratégia para a Coronavac

No início desta segunda-feira (21), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, revelou que não haverá qualquer mudança de estratégia para a aplicação da CoronaVac. A declaração do ministro foi feita em audiência ao Senado Federal, revelando …

Há 80 anos, Hitler invadia a URSS – e começava a perder a guerra

Adolf Hitler e seus generais vinham planejando há meses para este momento. No domingo, 22 de junho de 1941, havia chegado a hora: às 3h15 da manhã, a Wehrmacht, forças armadas nazistas, atacou a União …

Com apenas 2% da população imunizada, África quer fabricar suas próprias vacinas anticovid

A África do Sul anunciou nesta segunda-feira a primeira etapa para capacitar seu continente na produção de vacinas anticovid. A conclusão do projeto ainda não tem data prevista, mas a iniciativa já é vista …