Ataque químico na Síria foi encenado, diz general russo

(dr) Maysun

Em coletiva de imprensa, o general do Estado-maior russo, Viktor Poznikhir, acusou a oposição de ter encenado o ataque com armas químicas contra Douma.

O general russo Viktor Poznikhir afirmou nesta quarta-feira (12) que a situação em Ghouta Oriental, último grande base rebelde na Síria, “está completamente estabilizada” e acusou a oposição de ter encenado o suposto ataque com armas químicas contra Douma.

“As forças armadas russas concluem sua operação humanitária maciça em conjunto com as forças governamentais sírias” na região, disse o general do Estado-Maior russo em coletiva de imprensa.

Poznikhir disse que os últimos combatentes rebeldes “estão neste momento saindo de Douma” e “não houve nenhum disparo ou confronto nos últimos cinco dias” em toda a região de Ghouta, nos arredores de Damasco.

No total, 41.213 pessoas, incluindo 3.354 rebeldes e 8.642 familiares de rebeldes, deixaram Douma com a ajuda das forças russas, afirmou.

Nesta fase, afirmou, a partir desta quinta-feira (13), a Rússia vai fornecer suas unidades de polícia militar para Douma a fim de garantir a segurança da cidade. “Uma unidade da polícia militar russa será destacada a partir de quinta para garantir a segurança, manter a ordem e organizar a assistência aos habitantes de Douma”, disse.

O general disse, por outro lado, que o ataque químico contra Douma, que a oposição e países ocidentais atribuíram às forças do regime, foi “encenado para as câmeras” pelos “capacetes brancos”, organização de voluntários que resgata vítimas das zonas controladas pelos rebeldes.

“Operando exclusivamente nas fileiras dos terroristas, os capacetes brancos encenaram mais uma vez para as câmeras um ataque químico contra civis na cidade de Douma”, disse o general. Segundo Poznikhir, oficiais russos recolheram amostras em Douma nas quais não foi detectado qualquer vestígio de um ataque químico.

Além disso, afirmou, médicos de um hospital local disseram aos comandantes russos que não trataram nenhuma vítima do suposto ataque e residentes de Douma disseram não ter tido conhecimento de qualquer funeral de vítimas de um ataque químico.

O general insistiu que as alegações contra as forças sírias são “falsas” e repetiu a disposição da Rússia para garantir a segurança de peritos independentes que se deslocam à região para investigar o ataque.

Khuder Al-Issa / Unicef

Menino sírio

500 pessoas com sintomas de exposição a ataque químico em Douma

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), citada pela TSF, 500 pessoas apresentaram sintomas consistentes com a exposição a ataques químicos.

A OMS condenou o suposto ataque químico do regime de Assad e pediu acesso imediato a Douma para dar assistência às vítimas. O regime sírio é acusado de ter usado armas químicas em ataques no sábado (7) na cidade de Douma, arredores de Damasco.

No entanto, o regime de Assad continua a negar o uso de qualquer arma química. A OMS citou relatórios que confirmam a morte de, pelo menos, 70 pessoas devido à exposição a elementos químicos.

À BBC, Peter Salama, da Organização Mundial de Saúde, exigiu “com caráter imediato o acesso irrestrito aos afetados, de forma a avaliar os impactos na saúde e fornecer uma resposta abrangente de saúde pública”.

Casa Branca desmente iminência de ataque: “Há outras opções”

Depois de na terça-feira (10) Donald Trump ter ameaçado a Rússia dizendo que os mísseis “suaves, novos e inteligentes” estavam chegando à Síria, o presidente dos EUA veio agora afirmar que tem “outras opções” em cima da mesa.

Assim, a Casa Branca desmente a iminência de um ataque, que levou até a Rússia a dizer que está pronta para abater qualquer míssil dos Estados unidos que tenha como destino o território sírio.

A porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, assegurou que os mísseis “não são a única opção. Há outras sobre a mesa”.

Sanders assegurou ainda que o presidente não estabeleceu uma “janela de tempo” concreta e destacou que, durante a manhã, Trump se reuniu com os seus conselheiros de segurança para estudar todas as “possibilidades”.

Tropas sírias controlam a cidade de Douma

O ministério da Defesa da Rússia anunciou que o exército sírio tomou o controle total de Douma, a maior cidade de Ghouta Oriental e última fortaleza dos rebeldes na periferia de Damasco.

Em comunicado, o ministério da Defesa destaca que “a partir de hoje vão estar na cidade unidades da polícia militar das Forças Armadas da Rússia”. Na nota, é também referido que a polícia militar russa “garante a preservação da ordem pública na cidade” da Síria.

Os “últimos rebeldes” da cidade de Douma, último reduto nos arredores de Damasco, entregaram as armas e o líder do grupo Jaich al-Islam abandonou a região, se dirigindo para o norte do país, indica uma organização não-governamental.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Pessoas feias superestimam drasticamente suas aparências

Pessoas pouco atraentes parecem menos capazes de julgar com precisão sua própria atratividade, e tendem a superestimar sua aparência. Não faltam disparidades entre pessoas atraentes e pouco atraentes. Estudos mostram que os mais belos entre nós …

Noruega acusa Pequim de ciberataque contra serviços do governo

Pela primeira vez na história, o Serviço de Segurança Policial da Noruega (PST, na sigla em inglês) identificou a China como sendo responsável por um ataque hacker contra as autoridades do país nórdico. A agência de …

China supera marca de 1 bilhão de vacinas contra a covid-19 aplicadas

Quantia representa mais de um terço das doses aplicadas no mundo. Após início lento da imunização, autoridades chinesas querem vacinar completamente 40% da população até o final de junho. O número de doses de vacinas contra …

Brasileiros protestam no exterior contra Bolsonaro e gestão da epidemia

Dezenas de milhares de pessoas tomaram as ruas de várias capitais brasileiras neste sábado para protestar contra o presidente Jair Bolsonaro e sua gestão da pandemia, que já deixou mais de meio milhão de …

Relíquia do Jurássico: descoberto animal marinho cuja espécie vive há 180 milhões de anos

Um grupo de pesquisadores descreveu uma nova espécie de ofíuros – um animal marinho parecido com as estrelas-do-mar, que recebeu o nome de Ophiojura, informou nesta quinta-feira (17) Tim O’Hara, curador dos Museus Victoria (Austrália) …

Projeto de estrada cortando parque das cataratas de Iguaçu ameaça outras áreas de proteção pelo Brasil

Uma das paisagens naturais mais impressionantes do Brasil e reconhecida pela Unesco, o Parque Nacional do Iguaçu, que abriga as cataratas, no Paraná, pode ser cortado ao meio por uma rodovia asfaltada – em …

Por que a imunidade de rebanho está longe de ser realidade

Embora costume ser apresentada como simples cálculo matemático, alcançar a imunidade de rebanho não é tarefa fácil. Ela não só depende da infecciosidade das variantes, como da adoção de medidas sanitárias pela população. Apesar das campanhas …

Uso de maconha na adolescência pode atrapalhar o desenvolvimento do cérebro

O consumo de maconha pode ser prejudicial ao cérebro humano durante a adolescência, de acordo com estudo publicado na última quarta-feira (16). Segundo a pesquisa, realizada em regiões da Europa, o uso recreativo da planta pode …

EUA terão feriado para comemorar fim da escravidão

Data já celebrada na maioria dos estados vai se tornar feriado federal. O "Juneteenth" lembra dia em que os últimos escravos negros foram libertados no país, em 1865. Após aprovação pelo Congresso dos Estados Unidos na …

5 perguntas sobre os denisovanos, 'parentes' extintos dos humanos modernos que viveram na Terra há 50 mil anos

Desde que os primeiros vestígios dos denisovanos foram descobertos em 2008, os cientistas não descansaram tentando obter mais informações sobre eles. A tarefa, no entanto, não tem sido fácil, porque até agora só foram encontrados pequenos …