“Frida Sofia”, menina que estaria viva soterrada entre escombros após terremoto, nunca existiu

(dv) Mexican Presidency

As autoridades mexicanas descartaram nesta quinta-feira (21) a existência de uma menina chamada Frida Sofia, que segundo a Marinha mexicana estaria soterrada nos escombros do Colégio Enrique Rébsamen, que desabou na Cidade do México.

O México parou e o mundo inteiro seguiu com desconcertante atenção a história de uma menina de 12 anos que estava viva, mas soterrada debaixo dos destroços do edifício do Colégio Enrique Rébsamen, que sucumbiu ao terremoto.

Era o segundo sismo que o país enfrentava num espaço de um mês e a esperança era necessária. Talvez por isso, os mexicanos tenham se agarrado com tanta força à esperança de ver emergir dos destroços uma vida com apenas 12 anos.

Mas a história começava a ficar inconsistente, com o colégio dizendo que todas as “Sofias” já tinham sido identificadas e que nenhum familiar tinha procurado a criança. Dificuldades de comunicação, justificou-se. E o mundo inteiro acreditou.

Até que o subsecretário da Marinha, Ángel Enrique Sarmiento Beltrán, afirmou que apenas há indícios da presença de uma mulher adulta sob os escombros que trabalhava como inspetora do colégio, por isso as operações de resgate continuaram.

Segundo a BBC, que cita Beltrán, todas as crianças do Colégio já foram identificadas e seus paradeiros são conhecidos.

O mundo seguiu com atenção a história de Frida Sofia, que afinal não existe, e até o momento não foi apresentada qualquer explicação para a informação falsa que chegou a quase todos os meios de informação por todo o mundo.

Agora, a estação de televisão mexicana Televisa exige explicações da Marinha, já que todas as informações sobre a existência da criança soterrada nos escombros foram avançadas por aquela autoridade.

Na altura, o almirante José Luis Vergara, oficial-maior da Secretaria da Marinha, que coordenava a operação tinha dito, em declarações à Televisa: “Sabemos dessa menina que está viva e ela nos dizs que tem outras crianças vivas perto dela. Não sabemos ao certo quantas são e queremos ter cuidado com a informação que divulgamos”.

Esta, no entanto, não é a primeira vez que o México enfrenta uma falsa história de esperança. No sismo de 19 de setembro de 1985 também existiu uma criança supostamente viva e presa nos escombros que as autoridades tentaram resgatar, mas que, afinal, nunca lá esteve, relembra o Observador.

Nessa época, tratava-se de um menino preso nos escombros da própria casa. O corpo de “Monchito“, como seria conhecido, nunca chegou a aparecer e nunca se confirmou se a criança alguma vez existiu.

Na altura, em uma história que também correu o mundo, teria se pedido à pessoa debaixo dos escombros que batesse uma vez se fosse adulto e duas se fosse criança. Ao ouvirem-se duas batidas, o pai rapidamente assumiu que se tratava do pequeno Luis Ramón Nafarrete Maldonado, ou Monchito.

Sete dias depois das equipes de resgate de todo o mundo e até a Cruz Vermelha terem se ido ao local foi encontrado um corpo: o do avô de Monchito, mas do pequeno Luís nunca mais houve sinais e nunca chegou-se a saber se a criança efetivamente existiu.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Pais gays viram alvo de investigações na Rússia

Alguns anos atrás, o advogado Vladimir (nome modificado), morador de uma grande cidade russa, decidiu ter um filho com o auxílio de uma mãe de aluguel. Sua família inteira ficou contente quando uma menina nasceu. …

Líbano: Saad Hariri volta ao posto de primeiro-ministro para formar novo governo

Saad Hariri foi nomeado novamente primeiro-ministro do Líbano, com o desafio de chegar a um acordo com as várias forças políticas do país e formar um governo capaz de realizar as reformas necessárias para …

Alunos incentivam câmeras ligadas para que professores não ‘falem’ com telas em branco

Para amenizar a sensação de solidão de professores em aulas online, alunos norte-americanos começaram a usar o TikTok para incentivar mais estudantes a abrirem as câmeras durante encontros educacionais à distância. A usuária da rede social …

Identificada a causa da maior extinção em massa na história da Terra

A vida na Terra tem uma história longa, mas também extremamente turbulenta. Em mais de uma ocasião, a maioria de todas as espécies foi extinta e uma biodiversidade já altamente desenvolvida reduziu para um mínimo …

Cães farejadores de covid: eficazes e baratos, mas esnobados

A Europa está em pânico em meio ao segundo surto de covid-19, com taxas de contágio explodindo e os PIBs despencando. A Bélgica acaba de anunciar que não mais testará cidadãos assintomáticos, mesmo que tenham …

Bolsonaro é avaliado positivamente por 37% da população, diz pesquisa

Entre os que souberam do dinheiro na cueca do senador Chico Rodrigues (52%), 74% não mudaram sua avaliação sobre o presidente Bolsonaro. Os que mais mudaram de opinião foram os pesquisados com ensino superior (26%) …

Tribunal Constitucional da Polônia invalida direito ao aborto por malformação do feto

O Tribunal Constitucional da Polônia invalidou nesta quinta-feira (22) uma disposição que permitia a interrupção voluntária da gravidez (IVG) em caso de malformação do feto. Uma vez que a decisão entre em vigor, apenas o …

Estudo descobre 1,8 bilhão de árvores no deserto do Saara e no Sahel

Um estudo publicado na revista Nature descobriu que na região do Saara Ocidental e no Sahel, há mais de um bilhão de árvores. No meio da aridez do local, a surpreendente descoberta colocou um novo …

Guerra Fria 2.0 entre EUA e China será uma batalha tecnológica, dizem especialistas

A batalha mundial pelo domínio da alta tecnologia está cada vez mais centrada em EUA e China. Com confronto aberto no caso da Huawei, especialistas do clube Valdai alertam para uma longa guerra fria tecnológica …

Combate à corrupção reduz mortalidade infantil, aponta estudo

Auditorias anticorrupção realizadas em municípios brasileiros entre 2003 e 2015 reduziram a mortalidade infantil. Esta é a principal conclusão de um estudo, conduzido por pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, que relacionou o …