Avanço dos ecologistas em eleição na Áustria recompõe cenário político

Sebastian Kurz / Facebook

O chanceler austríaco Sebastian Kurz

O partido de extrema-direita austríaco FPO descartou neste domingo (29) seu retorno a um governo de coalizão ao lado dos conservadores liderados por Sebastian Kurz, 33 anos.

O partido de Sebastian Kurz (OVP) obteve 37% dos votos nas eleições legislativas realizadas neste domingo (29) e deve voltar ao poder. Para obter maioria parlamentar, Kurz poderá compor com a bancada ecologista, que surpreendeu na votação.

De acordo com projeções da TV pública austríaca, a extrema direita obteve apenas 16% de sufrágios, ficando atrás dos socialistas, que conquistaram 21,8% dos votos, quatro pontos a menos do que nas eleições de 2017, compondo assim mesmo a segunda maior bancada no novo Parlamento.

A principal surpresa da eleição foi a votação expressiva nos candidatos ecologistas. Os verdes retornam ao Parlamento em Viena depois de obter 14,1% dos votos, contra menos de 4% nas eleições de 2017. Os liberais pró-europeus da legenda NEOS obtiveram 8%, segundo projeções.

“Estamos nos preparando para ficar na oposição”, disse o líder de extrema direita Norbert Hofer, nada satisfeito com o resultado das eleições provocadas pelo escândalo que ficou conhecido como Ibizagate. “Precisamos reconstruir o partido”, acrescentou. As projeções indicam um recuo de dez pontos da direita nacionalista xenófoba, após a revelação de um suposto financiamento russo ao partido.

Kurz sai fortalecido

A popularidade de Kurz não sofreu com a tempestade que derrubou, em maio, seu primeiro governo, formado com os nacionalistas do Partido da Liberdade da Áustria (FPO). Neste domingo, o político conservador conseguiu melhorar em seis pontos o desempenho de seu partido nas urnas, em comparação com a eleição disputada há quase dois anos.

A coalizão de ultradireita, alinhavada em dezembro de 2017 e apresentada como modelo para a Europa diante da ascensão dos nacionalismos, implodiu após 18 meses. A aliança não sobreviveu às revelações comprometedoras do então chefe do FPO e número dois do governo, Heinz-Christian Strache, escândalo batizado de Ibizagate.

Em maio, a imprensa alemã revelou um vídeo filmado com uma câmera escondida em Ibiza (Espanha) em 2017, em que Strache era visto propondo participações em contratos públicos a uma pessoa supostamente ligada a um oligarca russo. Em troca, ele pedia apoio financeiro.

Strache teve que renunciar e Kurz expulsou o FPO de seu governo. Alguns dias depois, o próprio Kurz foi destituído como chefe do Executivo por meio de uma moção de censura.

Jogo de alianças

Com esses resultados, o partido de Kurz deve demorar várias semanas para costurar uma nova aliança de governo. Os socialistas declararam não estar interessados em governar com os conservadores.

Kurz poderá operar um giro de 180 graus, aliando-se com liberais e verdes, após uma campanha marcada pelas questões climáticas. Mas teria de fazer muitas concessões nas áreas de meio ambiente e imigração. Qualquer opção é arriscada.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …