Belgas que colaboraram com regime nazista recebem bônus mensal da Alemanha desde 1951

Deputados da Bélgica votaram nesta quarta-feira (20) uma resolução para colocar um fim ao regime de pensão do governo alemão a antigos cidadãos belgas que colaboraram com o regime nazista. Segundo a imprensa local, milhares de pessoas teriam se beneficiado no país da medida em vigor desde os anos 1950.

O texto votado nesta quarta-feira pelos deputados belgas denuncia a manutenção da medida ao longo das últimas décadas. Segundo o documento, o benefício “é uma injustiça às vítimas do nazismo, que não recebem nenhum tipo de ajuda, enquanto os colaboradores do regime nazista recebem um montante sobre o qual não pagam nem mesmo impostos”.

As controversas pensões são repassadas mensalmente a moradores da região de Flandres e da Valônia, que se aliaram ao exército nazista entre 1939 e 1945. Eles recebem o montante graças a uma lei alemã, adotada em 1951, que permite às vítimas da Segunda Guerra Mundial obter o bônus.

Na Bélgica, apenas as pessoas em situação de invalidez e que não foram condenadas por crimes de guerra poderiam, inicialmente, se beneficiar da medida.

No entanto, segundo Christophe Brüll, especialista das relações belgo-alemãs da Universidade de Luxemburgo, os critérios sobre os beneficiários do sistema são imprecisos, o que permitiu que dezenas de ex-nazistas recebessem o valor.

“Os motivos para invalidez são difusos. Quanto à questão da condenação, nos anos 50, não sabíamos direito quem havia feito o quê. Havia pouca verificação dos fatos. Há uma zona obscura sobre essa questão”, avalia o especialista.

O governo belga alega desconhecer a quantidade de pessoas que receberam a pensão até hoje e não tem informações sobre a identidade desses cidadãos, que seriam milhares, de acordo com a imprensa do país. Segundo Bruxelas, a Alemanha jamais teria revelado a lista dessas pessoas.

Durante uma audiência na Câmara de Representantes da Bélgica, em 2017, o embaixador da Alemanha no país, Rüdiger Lüdeking, afirmou que 27 belgas receberiam o benefício mensal. Segundo ele, o bônus seria da ordem de € 385 por mês (cerca de R$ 1.622).

Além da Bélgica, a Alemanha também tem dificuldades para lidar com a questão. Desde 2008, uma lei alemã permite o cancelamento deste tipo de benefício, mas o recurso é pouco utilizado. Apenas 99 pessoas entre as cerca de 50 mil beneficiárias deste sistema tiveram o bônus suspenso no país.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Investigação revela terras protegidas da Amazônia à venda no Facebook

Pessoas que invadem e desmatam ilegalmente trechos da Floresta Amazônica estão anunciando as áreas no Facebook em busca de compradores. Uma investigação da BBC encontrou na plataforma dezenas de anúncios em que vendedores negociam pedaços da …

Primeiro ataque militar da era Biden mata pelo menos 17 no leste da Síria

Os Estados Unidos atacaram, nesta quinta-feira (25), infraestruturas utilizadas pelas milícias pro-iranianas no nordeste da Síria, deixando 17 mortos. Esta é a primeira operação militar organizada pelo governo de Joe Biden. A ação é …

Tiranossauros jovens impediram o desenvolvimento de espécies menores, diz estudo

A pesquisa demonstrou que grandes dinossauros, como o T-rex, que cresceram de um pequeno tamanho até se tornarem criaturas enormes, modificaram seus ecossistemas ao competirem com espécies rivais menores. Um estudo publicado nesta sexta-feira (26), no …

UE quer passaporte para vacinados até meio do ano

A União Europeia quer estabelecer um sistema de passaportes para vacinados contra covid-19 ainda antes de suas férias de verão, no meio do ano. O setor turístico é fundamental para várias economias do bloco, sobretudo …

Facebook encerra contas do exército birmanês devido ao recurso à violência

A rede Facebook anunciou hoje em comunicado ter encerrado as contas vinculadas à junta militar birmanesa devido ao uso da "violência mortífera" contra os manifestantes que têm protestado contra o golpe militar perpetrado no …

Malcolm X: carta indica plano do FBI e polícia de NY para assassinar líder negro

Morto em 1965, aos 39 anos, em Nova York, o ativista negro norte-americano Malcolm X não teve, até hoje, o assassinato totalmente esclarecido. Contudo, o surgimento recente de uma carta aponta para uma possível conspiração entre …

NVIDIA e Stefanini anunciam que desenvolverão Inteligência Artificial no Brasil

A Nvidia Enterprise e a Woopi, empresa do Grupo Stefanini focada em Inteligência Artificial (IA) anunciaram nesta quarta-feira (24) uma parceria para desenvolver soluções de IA e processamento de linguagem natural. E o primeiro projeto …

250 mil mortos por covid no Brasil: o que significa esse número

O Brasil acumula um quarto de milhão de mortes por covid-19, às vésperas de se completar um ano desde o primeiro caso de coronavírus ter sido identificado no país. Segundo as contas do consórcio de imprensa …

Na diplomacia das vacinas, Israel troca imunizante por reconhecimento de Jerusalém como capital

No combate à Covid-19, Israel é exemplo mundial. A metade da população do Estado hebreu já recebeu pelo menos uma dose da vacina contra o coronavírus e um terço está completamente imunizada, com as …

"Subestimar Rússia de Putin é sempre um erro", diz indicado de Biden para chefiar CIA

Nesta quarta-feira (24), William Burns, o indicado do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, para o cargo de diretor da CIA, disse que subestimar a Rússia é sempre um erro e acusou a China de …