Butantan anuncia vacina nacional contra COVID-19 e quer iniciar testes

(h) Governo de São Paulo

O Butantan anunciou nesta segunda-feira (26) a criação da Butanvac, uma vacina contra o COVID-19 de fabricação totalmente nacional.

Já nesta semana, o instituto solicitou à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) a autorização para iniciar os testes do imunizante já em abril; caso as pesquisas recebam aval positivo, a ideia é começar a fabricação em maio e entregar 40 milhões de doses a partir de julho.

A opção nacional chega com a promessa de entregar uma resposta imune maior do que outras opções disponíveis no mercado, com direito, inclusive, à proteção contra a variante brasileira P1. Além disso, o Butantan afirma que a fabricação do imunizante é mais barata e rápida, já que utiliza o mesmo processo que a vacina contra a gripe, que já é aplicada há anos em grandes campanhas ao redor do Brasil.

Anunciada apenas agora, a Butanvac é resultado de um trabalho que aconteceu ao longo de todo o ano passado — o anúncio, inclusive, acontece no primeiro aniversário das pesquisas, que começaram em 26 de março de 2020. De acordo com Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, amostras do imunizante foram enviadas a outros países, que participaram da fase pré-clínica — os testes com animais na Índia, por exemplo, tiveram resultados citados como excelentes. Vietnã e Tailândia também participaram destes estudos.

Os resultados, entretanto, não foram apresentados durante a coletiva de imprensa que anunciou o imunizante, mas o governo de São Paulo disse que vai compartilhar os dados com a Organização Mundial de Saúde (OMS) e a Anvisa. Segundo Covas, a expectativa é que a agência entenda a urgência no início da produção em massa destes imunizantes e autorize a solicitação para início dos testes clínicos com celeridade — as doses da Butanvac, ainda que estejam prontas a partir de maio, só podem ser aplicadas após avaliação positiva do órgão.

De acordo com o cronograma do Butantan, a ideia é realizar os testes de fase 1 e 2 da vacina assim que sair o aval da Anvisa. Nas primeiras etapas, serão 1.800 voluntários, de forma a entender a segurança do imunizante e avaliar sua resposta imune. Na sequência, a Butanvac segue para a terceira etapa, com até nove mil pessoas e voltada para estipular a eficácia da vacina no combate ao novo coronavírus.

A ideia do Butantan é que a vacina nacional atenda não apenas ao nosso país, mas também seja fornecida a nações de baixa renda, nas quais um imunizante de valor mais baixo e resposta imune alta é bastante necessário. O Instituto é parte de um consórcio internacional de fabricantes de vacinas e parte de um esforço global para frear a pandemia da COVID-19.

Além disso, segundo Covas, a produção da Butanvac não vai interferir no cronograma de fabricação da Coronavac, do Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac, que a partir de julho, serão produzidas em unidades diferentes. De acordo com ele, no segundo semestre, os trabalhos com o imunizante serão realizados em uma fábrica própria, cuja construção está sendo finalizada.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Rede 5G pode transmitir energia elétrica e aposentar as baterias no futuro

O mundo já conhece os benefícios da tecnologia 5G como a alta velocidade na transmissão de dados e baixa latência. Agora, os cientistas do Instituto de Tecnologia da Geórgia, nos EUA, descobriram que essas redes …

Covid: como evitar a trágica marca de 5 mil mortes por dia no Brasil?

No dia 19 de maio de 2020, o Brasil atingiu pela primeira vez a marca das mil mortes diárias por covid-19. Esse número permaneceu relativamente estável, em um patamar considerado alto, durante todo o segundo semestre …

Físicos afirmam que o universo é um computador de aprendizado de máquina

Físicos teóricos que trabalham com a Microsoft lançaram um artigo na sexta-feira afirmando que o universo é essencialmente um computador de aprendizagem de máquina (machine learning, em inglês). Os pesquisadores, vários afiliados à Microsoft, pré-publicaram um …

Mundo ainda tem países sem uma única dose de vacina

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 600 milhões de doses de vacina contra a covid-19 já foram aplicadas em todo o mundo. Mas a discrepância entre países é alta: enquanto, …

Covid: site calcula quando você será vacinado. Resultados não animam

Um grupo de voluntários chamado CoronavirusBra desenvolveu uma plataforma para calcular quando você será vacinado contra a covid-19. O ‘Quando vou ser vacinado?’ utiliza dados públicos como a média de imunizados com o número de pessoas …

Rússia inicia desenvolvimento de mais uma vacina contra COVID-19

Sendo o primeiro país a registrar uma vacina contra a COVID-19, a Rússia anunciou o início do desenvolvimento de mais uma vacina contra o coronavírus. A criação do novo medicamento estará a cargo do Instituto Smorodintsev …

Especialista chinês: ascensão da China faz EUA entrarem em pânico e ficarem nervosos

O desenvolvimento econômico e a ascensão do país asiático fazem os EUA ficarem nervosos e entrarem em pânico, mas este medo se origina em seus preconceitos, disse em entrevista à Sputnik um especialista chinês. Li Junru, …

Interação de múons, a nova força da natureza que cientistas acreditam ter descoberto

Desde colar um ímã na porta de uma geladeira até jogar uma bola em uma cesta de basquete, as forças da física funcionam em todos os momentos de nossas vidas. Todas as forças que experimentamos todos …

Receita afirma que "só rico lê" e reforça preconceito de classe brasileiro

A Receita Federal deseja manter o projeto que cobra impostos sobre livros. Através da mesclagem entre PIS e Cofins, a nova CBS (Contribuição sobre bens e serviços), uma espécie de imposto sobre valor agregado, o …

Tribunal europeu dá aval a vacinação obrigatória

Corte de direitos humanos diz que medida pode ser necessária em sociedades democráticas e abre precedente no combate à covid-19. Tribunal julgava ação de famílias tchecas que se recusaram a vacinar os filhos. O Tribunal Europeu …