Califórnia pode se dividir em 3; e faz referendo para decidir

sasha / Unsplash

Los Angeles ficaria na Califórnia, enquanto São Francisco ficaria na Califórnia do Norte e San Diego na Califórnia do Sul

Em novembro, os eleitores da Califórnia serão chamados às urnas para decidir se o Estado deve se dividir em três. Uma iniciativa popular garantiu o número de assinaturas necessárias para tornar a proposta elegível.

Se os eleitores assim decidirem, em alguns anos, a Califórnia poderá se dividir em 3 estados: Califórnia, Califórnia do Norte e Califórnia do Sul.

A proposta, apresentada em setembro do ano passado através do sistema radical da democracia direta californiana, argumenta que o Estado tem seis vezes mais população que a média dos EUA (39 milhões de habitantes), sendo também duas vezes maior que a média (um pouco menos que o território da Espanha), segundo o El País.

O Estado é dotado de “enormes e diversificadas economias que incluem agricultura, energia, tecnologia e entretenimento”. A atual representação política não é suficiente para responder à população e economia e, por isso, o Estado da Califórnia é “ingovernável“.

De acordo com a BBC, a proposta partiu do multimilionário Timothy Draper, que teria conseguido reunir mais de 400 mil assinaturas, tornando-a elegível.

Já em 2014, o investidor de capitais de risco de Silicon Valley tinha apresentado sem sucesso uma proposta para dividir a Califórnia em 6 estados. Na época, Draper não teria conseguido o número de assinaturas necessárias. Para levar uma proposta a votação, é necessário recolher um número de assinaturas equivalentes a 5% dos votos conseguidos pelo governador na última eleição.

Caso a iniciativa seja aprovada, o executivo solicitará ao Congresso dos EUA que divida a Califórnia em 3 estados. O estado chamado de “Califórnia” compreenderia 6 condados entre a costa de Los Angeles e Monterrey. Já a “Califórnia do Norte” abrangeria San José, San Francisco e toda a região que resta a norte, com 40 condados. Por último, a “Califórnia do Sul” se estenderia a todo o interior, de Fresno a San Diego, contabilizando 12 condados.

Após a divisão, os “novos” estados seriam o oitavo, o quinto e o quarto mais populoso dos EUA, respectivamente, tendo entre 12 a 14 milhões de habitantes cada.

O documento apresentado assinala ainda que os cidadãos de um estado tão grande ficariam melhor servidos por três governos estatais menores, que preservariam as fronteiras das cidades e das vilas.

Esta proposta pode ainda coincidir como outra apresentada que pede a realização de um referendo para a independência da Califórnia.

Dividir a Califórnia significa dividir a sexta maior economia do mundo que, caso fosse um país independente, ultrapassaria o produto interno bruto da França, Índia, Itália e Brasil, nota o Merca 2.0.

A última vez que uma proposta deste gênero chegou às urnas nos EUA foi há 150 anos e, caso seja aprovada, será a primeira divisão estadual desde 1863, quando a Virgínia Ocidental se separou da Virgínia.

A divisão da Califórnia depende da aprovação do Congresso para passar de apenas um sonho. No entanto, os cidadãos da Califórnia terão que considerar uma série de decisões difíceis consequentes da divisão, como a separação da Universidade da Califórnia ou os direitos sobre o California Raisins.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Biblioteca Pública de NY coloca clássicos no Stories do Instagram de forma integral

A ideia do projeto ‘Instanovels’ é tornar os livros acessíveis ao maior número de pessoas e revolucionar a forma como lidamos com as redes sociais Não há dúvidas de que as redes sociais são ferramentas poderosas …

Cientistas criam ligamentos e tendões impressos em 3D

Ligamentos e tendões humanos impressos em 3D. Esta é a grande novidade de uma equipe de engenheiros biomédicos da Universidade de Utah, nos Estados Unidos. Eles criaram um método para imprimir células 3D para produzir tecido humano, …

Francisco proclama santos o bispo salvadorenho Óscar Romero e o papa Paulo VI

O papa Francisco proclamou santos o arcebispo salvadorenho assassinado Óscar Romero, emblema de uma Igreja comprometida com os pobres, e o papa italiano Paulo VI, o pontífice do diálogo, em uma multitudinária missa de canonização …

Após furacão Leslie, Portugal lembra zona de guerra

Pelo menos 27 pessoas ficaram feridas em Portugal em resultado do furacão Leslie, que atingiu a costa do país na noite de sábado para domingo (14), deixando milhares de casas sem eletricidade. Segundo comunica o jornal …

Impostos sobre a internet tomam conta da África subsaariana, silenciando os cidadãos

Em meio à “imposição de impostos aos blogueiros” na Tanzânia e o recente imposto sobre as redes sociais em Uganda, o governo da Zâmbia igualmente aprovou um imposto sobre os usuários das redes sociais e …

Dieta da moda quer ajudar no combate ao aquecimento global

Novas evidências científicas indicam que as mudanças climáticas estão se acentuando e estamos ficando sem tempo para arrumar uma solução e evitar uma catástrofe. Mas não se desespere ainda. De acordo com um novo estudo, podemos …

Asteroide deixa cientistas perplexos com sua superfície incomum

Cientistas receberam os primeiros dados e fotos do rover MASCOT, que pousou recentemente na superfície do asteroide Ryugu, que os deixaram perplexos, informa o site do Centro Aeroespacial Alemão, DLR. Os dados obtidos apontam para uma …

Twitter teve 2,7 milhões de postagens sobre divergências políticas

Entre as 19h de domingo (7) e as 15h de quinta-feira (11), usuários do Twitter movimentaram a rede com 2,7 milhões de postagens relacionadas a ataques motivados por divergências político-ideológicas, no contexto das eleições, e …

Com recompensa de US$ 25 mi, líder do grupo EI é o homem mais procurado do mundo

A revista francesa Le Point desta semana traz uma longa reportagem sobre Abu Bakr al-Baghdadi, o líder do grupo Estado Islâmico (EI). O texto conta como as forças sírias, mas também soldados curdos, norte-americanos e …

Apple Watch gravou assassinato de jornalista, diz imprensa turca

O Apple Watch usado pelo jornalista saudita Jamal Khashoggi, que desapareceu após entrar no consulado da Arábia Saudita em Istambul, no último dia 2, gravou seu assassinato, afirma o jornal turco "Sabah". "Jamal Khashoggi sincronizou o …