Citroën sabotou produção de caminhões para Nazistas durante a guerra

Este ano a Critroën completa 100 anos. Em virtude dessa data, o site Jalopnik realizou pesquisa durante a qual descobriu uma história de tempos de guerra.

No período da Segunda Guerra Mundial, a França foi ocupada pelos Alemães, em 1940, e grandes fábricas foram obrigadas a produzir para eles. A Citroën fez parte desse grupo e no período precisou fabricar para os Nazistas. Na época, a empresa era dirigida pelo antigo capitão da Força Aérea Francesa e herói da Primeira Guerra Mundial, Pierre-Jules Boulanger.

Como era forçado a produzir para as forças armadas da Alemanha, Boulanger ordenou que seus funcionários realizassem as atividades lentamente, para atrasar as entregas. Além disso, sabotou os caminhões produzidos, de forma a prejudicar os Nazistas sem, no entanto, ser descoberto. A história é contada no livro de John Reynold, Citroën 2CV.
Estratégia de sabotagem

A estratégia adotada na fábrica foi de alterar a marcação na vareta de medição de nível do óleo um pouco mais para baixo. Assim, quando os Nazistas fossem checar o óleo, o reservatório pareceria cheio, quando na verdade não estava. Isso provocaria problemas no motor, deixando os Nazistas encalhados na estrada. Se o nível de óleo do veículo não estiver entre o mínimo e o máximo o motor pode sofrer avarias.

Simultaneamente, Boulanger ignorou as ordens de acordo com as quais a Citroën deveria parar de trabalhar em seus próprios projetos, o que foi mais significante para o futuro da empresa. Em segredo a marca desenvolveu pelo menos dois designs, o que foi importante para impulsionar a Citroën após a guerra e assim contribuir também para a França como um todo.

Quando a sede da Gestapo em París foi tomada por membros da Resistência Francesa, em 1944, o nome de Boulanger ocupava lugar de destaque na lista dos principais inimigos do Reich.

A Citroën foi criada em 1919 por André Citroën, mesmo ano em que o veículo Type A, com motor de 4 cilindros e velocidade máxima de 65 km/h, foi colocado à venda. No primeiro ano a marca vendeu 10 mil automóveis. Em 1924, a Citroën registrava venda anual de 50 mil veículos. Dois anos depois, um terço dos automóveis nas rodovias francesas eram produzidos pela marca.

Em 1934 a Citroën era a líder em fabricação de veículos na Europa e segunda maior do mundo, mas tinha dificuldades financeiras. Por isso, o governo do país pediu que Michelin, maior credor, assumisse o controle da empresa. Em 1935, após a morte de André Citroën, Pierre Boulanger se tornou CEO.

Durante a guerra, a produção de veículos caiu de 100 mil para aproximadamente 9 mil unidades por ano. A fábrica da Citroën em Quai de Javel foi bombardeada em 1940 e 1942. No segundo bombardeio as linhas de produção foram seriamente danificadas. Um ano depois, com a adoção de novo método de produção, a primeira carreta saiu da fábrica.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …