Coreia promete destruir em “pedaços de metal fundido” submarino nuclear americano

U.S. Pacific Fleet / Flickr

Mergulhadores das forças especiais Navy Seals nadam de regresso ao submarino USS Michigan após uma operação

Mergulhadores das forças especiais Navy Seals nadam de regresso ao submarino USS Michigan após uma operação

O submarino USS Michigan da Marinha dos EUA, que entrou no porto sul-coreano de Busan, pode ter um “final triste”, se Washington fizer algo provocativo.

Em um artigo para o portal norte-coreano Uriminzokkiri, ou Compatriotas da Nossa Nação, o autor escreve que se o submarino fizer alguma coisa, “ele nem será capaz de subir à superfície, enfrentando um final triste“.

O portal norte-coreano destaca que, em caso de uma ameaça militar, Pyongyang irá ativar suas forças de contenção nuclear e os porta-aviões nucleares, submarinos e outras armas americanas “serão destruídas em pedaços de metal fundido“.

USS Michigan, um submarino classe Ohio movido a energia nuclear e armado com mísseis de cruzeiro, foi enviado para a península coreana pelos Estados Unidos como forma de pressionar o governo da Coreia do Norte a desistir de seu programa de armamento nuclear.

O submarino foi projetado originalmente para transportar ogivas nucleares, mas em 2004, foi modificado e convertido para usar mísseis de cruzeiro. A embarcação tem capacidade para lançar até 154 mísseis Tomahawk, com um alcance de quase 2 mil quilômetros.

Os 22 tubos lançadores do USS Michigan podem também ser usados para lançar outro tipo de cargas, como mini-submarinos autónomos (UUVs), drones ou aeronaves não tripuladas (UAVs) e equipamento de suporte às forças especiais da marinha norte-americana. A embarcação está preparada para transportar até 66 Navy Seals em operações especiais.

De acordo com o autor do artigo, as declarações dos EUA sobre sua prontidão para tomar quaisquer medidas em relação à Coreia do Norte mostram que Washington se está aproximando da realização do cenário estratégico segundo o qual a guerra pode começar a qualquer momento.

Mais cedo no domingo (30), terminaram os treinamentos de grande escala de Seul e Washington. Dos treinamentos participaram 290 mil militares sul-coreanos e 9,7 mil norte-americanos. A necessidade de realizar as manobras surgiu após mais um lançamento de míssil efetuado por Pyongyang.

Com 21 dias de atraso, porta-aviões chega à Península

O porta-aviões nuclear norte-americano USS Carl Vinson chegou às águas da Península Coreana neste sábado, com um atraso de 21 dias em relação ao que foi prometido pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, informou a agência sul-coreana Yonhap.

De acordo com a Marinha da Coreia do Sul, os exercícios militares conjuntos com a embarcação dos EUA se focaram especificamente no monitoramento e interceptação de mísseis balísticos intercontinentais (ICBM) da Coreia do Norte.

Na sexta-feira, um teste com mísseis foi realizado por Pyongyang, mas acabou sendo um fracasso, de acordo com a inteligência sul-coreana.

Os exercícios com o USS Carl Vinson terminaram neste domingo, mas devem ser retomados a partir de terça-feira. Se confirmado, será a segunda operação da embarcação norte-americana em águas coreanas em menos de dois meses, algo inédito em meio às tensões com a Coreia do Norte.

No começo da semana, o mesmo navio de guerra dos EUA – capaz de carregar quase 100 aviões e com uma variedade de mísseis em seu arsenal – realizou exercícios conjuntos com a Marinha do Japão.

O USS Carl Vinson se tornou motivo de chacota após Trump garantir, no dia 8 de abril, que estava enviando “uma poderosa arma” para a Península Coreana. Contudo, o porta-aviões estava indo em outra direção, o que gerou um mal-estar tanto para a Casa Branca quanto para os seus aliados.

Da sua parte, o governo norte-coreano se disse capaz de destruir a embarcação com um único ataque. Neste domingo, a agência de notícias local KCNA fez a primeira menção ao USS Carl Vinson, chamando o governo dos EUA de “imperialistas” e os rivais da Coreia do Sul de “fantoches”.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …