Dentistas se unem para tratar moradores de rua do interior de São Paulo

(dv) Conexão Saúde / SNB / Facebook

José, um dos pacientes do projeto Conexão Saúde

“’Mendigo’ tem nome, tem família e tem uma história”. É assim que pensam três jovens dentistas de Piracicaba, no interior de São Paulo. Além dos clientes comuns, eles se uniram para atender pessoas necessitadas, pacientes em situação de vulnerabilidade social, como dizem.

Renan Pereira, de 24 anos – fundador e coordenador do projeto –, a namorada dele, Maira Lache, 24 anos, e Pedro Ferreira, de 25, fazem esse trabalho voluntário há um ano. “Fazemos exodontias [extração de dentes], restaurações, próteses, procedimentos endodônticos [canais], tratamentos periodontais e tratamentos preventivos”, contou Pereira ao SNB.

De onde eles tiram o dinheiro? Adivinha! “Nós bancamos do próprio bolso. Todos os gastos altos que temos nós dividimos entre os integrantes para não pesar para ninguém. Alguns materiais que nós utilizamos no projeto são materiais que nós já temos, o que facilita muito”, explica Pereira.

Os três amigos já atenderam 30 pacientes em situação de rua no Projeto Conexão Saúde, a maioria de Piracicaba. Em média são três pessoas por mês. Agora eles querem ampliar o projeto e transformá-lo em uma organização não governamental (ONG).

Um deles é o seu José (foto acima), um senhor de Pirassununga que foi tentar a vida em Campinas, mas hoje vende produtos no semáforo até tarde da noite, para sustentar a mulher e duas filhas.

Ele contou aos dentistas que gosta de música, de cantar e de sorrir, mas a falta de vários dentes impedia que ele arrumasse emprego. Então os dentistas investiram para dar um novo sorriso ao seu José. Eles fizeram “extrações de dentes condenados, restaurações e uma prótese removível superior”.

Hoje ele parece outro homem. O tratamento terminou há duas semana e a expectativa para arrumar um novo emprego agora é grande. “Ele era alguém que sorria muito, mesmo sem ter um ”sorriso bonito”, sem ter os dentes da frente. Acredito que a gente deu mais segurança pra ele nesse ato”, contou Pereira.

Os integrantes do projeto escolhem os pacientes de forma aleatória, quando caminham pelas ruas de Piracicaba e Campinas. “Selecionamos os que estão em situação mais delicada, nos aproximamos e conversamos. Se eles nos dão abertura, fazemos o convite para o tratamento e atendemos nos nossos consultórios”, disse.

Os três dentistas faziam o trabalho voluntário separadamente, mas conversando sobre suas experiências, eles resolveram unir forças em 2016. Renan conta que a ideia surgiu quando ele percebeu que o Brasil tem tanto dentista e ao mesmo tempo tanta gente precisando tratar dos dentes.

“Essa minha inquietude com as pessoas em situação de rua começou quando eu descobri que o Brasil é o país com maior numero de dentistas do mundo, mas isso não se refletia numa sociedade com maior qualidade na saúde oral. Mesmo com tanta gente, nós ainda temos uma parcela gigantesca de pessoas que nunca foram atendidas”, conta.

Isso é bizarro, leva a gente a refletir para quem estamos fazendo odontologia. É uma forma de retornar o conhecimento que recebi todos esse anos”, afirma.

E mais do que um trabalho social, essa ajuda se tornou um aprendizado para os jovens dentistas. “O interessante mesmo é o histórico de vida deles. São histórias que nos dão verdadeiros choques de realidade”, conclui.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA e Reino Unido teriam dado 'luz verde' a Israel para retaliar Irã após ataque a petroleiro

Irã rejeitou o envolvimento do país no ataque contra o petroleiro Mercer Street no mar Arábico que ocorreu na quinta-feira (29), condenando as acusações lançadas pelo governo israelense. Tel Aviv teria recebido "luz verde" de Washington …

Incêndios causam mortes e devastação no sul da Europa

A União Europeia EU) enviou ajuda para a Turquia nesta segunda-feira (02/08), e voluntários se juntaram a bombeiros na luta contra fortes incêndios que já duram seis dias e mataram oito pessoas no país. Em …

Golpe militar em Mianmar completa seis meses e já resultou em quase mil mortes de civis

Aterrorizados pela repressão da junta militar e pela propagação do coronavírus, poucos birmaneses se atreviam a ir às ruas para protestar neste domingo (1º), quando completam-se seis meses do golpe de Estado que mergulhou …

Governo italiano vende casas a 2 euros na região da Sicília

Mais uma vez o governo italiano está vendendo casas em áreas rurais da Itália, após o sucesso da campanha para repovoamento de áreas abandonadas. Além de promover a ocupação por meio de incentivos para jovens e …

Bolsonaro admite não ter provas de fraudes eleitorais

Em live para a qual convocou veículos de imprensa, Bolsonaro exibiu uma série de teorias falsas, cálculos equivocados e vídeos antigos, já verificados e desmentidos, mas que ainda circulam na internet, como supostas evidências de …

A incrível civilização antiga que mumificava os mortos 2 mil anos antes dos egípcios

"As mais antigas evidências arqueológicas conhecidas de mumificação artificial de corpos", segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), estão presentes na América do Sul, na costa árida …

Delta pode causar covid-19 mais grave, alerta agência americana

Documento interno do órgão de prevenção de doenças dos EUA indica que a variante delta do coronavírus é tão contagiosa quanto a catapora e pode ser transmitida mesmo por indivíduos vacinados. "A guerra mudou", diz …

Vendas de vacinas anticovid impulsionam lucros de laboratórios

A empresa farmacêutica AstraZeneca anunciou nesta quinta-feira (28) que as vendas de sua vacina contra a Covid-19 alcançaram US $ 1,17 bilhão no primeiro semestre do ano. Este número corresponde à entrega de aproximadamente …

Cientistas transformaram água pura em metal pela primeira vez

Cientistas transformaram, pela primeira vez, água pura em metal. A pesquisa poderia permitir um estudo detalhado das condições de extrema alta pressão dentro de grandes planetas. A água pura é um isolante quase perfeito. Sim, a …

Imagens do satélite Amazonia-1 já estão disponíveis — e qualquer um pode acessar

O Ministério da Ciência e Tecnologia comunicou, nesta semana, que as imagens do Amazonia-1 já podem ser acessadas pelo público. O satélite Amazonia-1 foi lançado em fevereiro de 2021 e, desde então, já avançou por etapas importantes, …