Empoderamento de meninas: Estudante de 16 anos passa um dia na função de primeira-ministra da Finlândia

finnishgovernment / Flickr

Aava Murto com a primeira-ministra da Finlândia, Sanna Marin

As estudantes da Finlândia acompanham uma experiência excepcional nesta quarta-feira (7). A primeira-ministra Sanna Marin, 34 anos, a mais jovem dirigente do mundo, transferiu simbolicamente por um dia a chefia do Executivo à adolescente Aava Murto, 16 anos. A iniciativa faz parte de uma campanha de promoção dos direitos das meninas organizada pela ONG Plan Internacional.

A adolescente, nascida em Vaasky, um vilarejo no sul da Finlândia, iniciou o dia fazendo uma reunião com a ministro da Justiça, em Helsinki.

Depois, ela se dirigiu ao Parlamento, onde afirmou aos jornalistas de plantão que estava “vivendo uma experiência apaixonante” e “aprendendo muitas coisas novas sobre a legislação finlandesa”. No período da tarde, ela tinha encontros previstos com deputados e com o ministro do Desenvolvimento e Comércio Exterior.

Aava cursa uma escola do ensino médio e milita ativamente no combate às mudanças climáticas e na defesa dos direitos humanos. Encantada com a experiência de encarnar uma chefe de governo por um dia, ela disse que as meninas “precisam realizar a que ponto são importantes” e que “são tão capazes quanto os meninos em matéria de tecnologia”.

Segundo a estudante finlandesa, os jovens possuem talento para a inovação e “poderiam ajudar os adultos a serem mais criativos e a pensar no futuro”. Aava não sabe ainda se pretende seguir uma carreira política. “Não cabe a mim decidir, mas quem sabe…”, declarou à AFP.

A iniciativa encampada pelo governo da Finlândia faz parte da campanha mundial “Girls Takeover”, da ONG Plan Internacional, que visa sensibilizar as jovens para o universo digital e as oportunidades de trabalho nas indústrias de alta tecnologia. O programa também busca sensibilizar a opinião pública sobre o problema do assédio de meninas e mulheres na internet.

A Finlândia, um país bem cotado nos rankings internacionais de igualdade de gênero, ainda tem lacunas a preencher. As empresas finlandesas de tecnologia têm poucas mulheres entre seus colaboradores e nos conselhos de administração de grandes grupos.

Campanha para o empoderamento das meninas acontece em vários países

A jornada na Finlândia antecede o Dia Internacional da Menina, que será celebrado no domingo, 11 de outubro, pelas Nações Unidas. Em todo o mundo, meninas vão ocupar postos ministeriais no Peru, Quênia, Sudão e Vietnã. Adolescentes também serão convidadas a passar um dia na direção de empresas de tecnologia, como Microsoft, Samsung, Facebook e Twitter, em El Salvador, Guatemala, Filipinas e na Holanda.

A primeira-ministra finlandesa, Sanna Marin, tornou-se a mais jovem líder política de um país, quando assumiu a chefia do governo finlandês em dezembro. Ela formou um governo de coalizão com cinco partidos de centro-esquerda que, na época, eram todos chefiados por mulheres.

Marin cancelou na última hora um almoço que tinha previsto com Aava, devido a um atraso nas negociações sobre o orçamento do país. Mas elas devem se encontrar à noite para trocar ideias sobre essa experiência vibrante e necessária ao empoderamento das meninas.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …