EUA dão aval para indicação de Eduardo Bolsonaro como embaixador

Os Estados Unidos formalizaram seu aval para a indicação do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) como embaixador em Washington, informou o governo brasileiro nesta sexta-feira (09/08).

Washington concedeu a autorização – agrément, na linguagem diplomática – após consulta enviada pelo Itamaraty no final de julho ao Departamento de Estado americano.

A resposta favorável da Casa Branca à indicação do filho do presidente Jair Bolsonaro já era esperada. O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, afirmara no final de julho ter certeza de que o nome seria aprovado por Washington.

Araújo já foi informado do aval americano, que chegou na quinta-feira. Agora, o presidente deve fazer a indicação formal de Eduardo Bolsonaro para o posto.

Depois, Eduardo deve passar por sabatina na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado antes de seu nome ser submetido à votação no plenário da Casa. Para a aprovação, é necessária a maioria entre os 81 votos dos senadores.

Com 35 anos, Eduardo Bolsonaro tem a idade mínima estabelecida pela lei brasileira para embaixadores. Deputado federal em segundo mandato e chamado de “03” pelo pai, ele é escrivão concursado da Polícia Federal.

Não possui nenhuma formação na área internacional, mas é membro da Comissão de Defesa e Relações Exteriores da Câmara e exerce influência sobre a política externa do governo do pai, além de acompanhar o presidente em viagens internacionais, tal como ocorreu no Fórum Econômico de Davos e na cúpula do G20 no Japão.

A indicação foi alvo de críticas no meio político, diplomático e no Judiciário, que logo acusaram o presidente de prática de nepotismo. Em reação, Bolsonaro disse que pretendia beneficiar o filho. “Pretendo, está certo. Se puder dar um filé mignon ao meu filho, dou”.

O plano do presidente representa uma quebra sem precedentes na tradição diplomática do país. Nunca na história republicana brasileira um presidente indicou um filho para um cargo de embaixador, ainda mais em um posto tão sensível quanto a representação nos EUA. A prática também é exótica em grandes democracias do mundo. Exemplos desse tipo de indicação são encontrados em ditaduras – como a Arábia Saudita, o Chade e o Uzbequistão.

A embaixada brasileira em Washington já foi preenchida com indicações políticas no passado, como o ex-governador Juracy Magalhães nos anos 1960 e o banqueiro Walther Moreira Salles na década de 1950, mas nenhum dos indicados tinha relação de parentesco com o então presidente.

Após o anúncio, Eduardo tentou minimizar a sua falta de experiência diplomática. “Não sou um filho de deputado que está do nada vindo a ser alçado a essa condição. Tem muito trabalho sendo feito, sou presidente da Comissão de Relações Exteriores [da Câmara], tenho uma vivência pelo mundo, já fiz intercâmbio, já fritei hambúrguer lá nos Estados Unidos”, disse.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Primeiro-ministro renuncia e coloca fim a governo na Itália

Em discurso no Senado, Giuseppe Conte anuncia que vai deixar o cargo e acusa seu vice, Matteo Salvini, por crise na coalizão de governo. Presidente deve decidir sobre convocação de novas eleições. O primeiro-ministro italiano, Giuseppe …

Governo de Hong Kong espera "volta à calma" sem ceder a demandas de manifestantes

A chefe do Executivo de Hong Kong, Carrie Lam, disse esperar que "uma volta à calma" esteja a caminho no território, depois que a grande manifestação do último domingo (18) acabou sem violência. Depois de …

Cientista americana diz ter certeza que a Terra será atingida por um asteroide

Uma cientista americana de uma ONG dedicada a proteger a Terra diz que é 100% certo que um asteroide atingirá nosso planeta. A cientista é Danica Remy, presidente da Fundação B612. Após a quase colisão da …

Justiça de El Salvador absolve acusada de homicídio por suspeita de aborto

Promotoria pedia pena de 40 anos de prisão para vítima de estupro que dizia não saber da gravidez até o momento do parto. País da América Central possui uma das legislações mais rigorosas do mundo …

EUA testam míssil após deixarem tratado nuclear

Os Estados Unidos anunciaram nesta segunda-feira (19/08) que realizaram um teste com um míssil de cruzeiro. Esse é o primeiro teste feito pelo país desde que deixou oficialmente o Tratado de Forças Nucleares de Alcance …

Astrônomos descobrem 39 galáxias antigas movendo-se tão rápido que nem mesmo o Hubble consegue vê-las

Astrônomos da Universidade de Tóquio (Japão) conseguiram detectar 39 galáxias muito antigas, do início do nosso universo, utilizando dados do espectro infravermelho de telescópios submilimétricos. A luz destas estrelas viajou nada menos que 11 bilhões de …

Trump confirma ter interesse em comprar Groenlândia

O presidente dos EUA, Donald Trump, confirmou em entrevista com jornalistas que tem interesse na compra da Groenlândia. O cientista político Vladimir Shapovalov comenta a declaração do líder norte-americano em entrevista ao serviço russo da …

Brexit sem acordo: tempos duros para britânicos, confirma relatório vazado

Segundo documento do governo vazado para imprensa, Reino Unido estará sujeito a meses de caos de transportes e carência de artigos básicos, caso se separe da UE sem um acordo de transição, como propõe o …

Pesquisadores criam adesivos corporais que verificam a saúde

A universidade de Stanford anunciou um novo experimento: adesivos corporais que leem informações a respeito da saúde da pessoa. Basicamente, os adesivos captam os sinais fisiológicos que emanam da pele, e então transmitem essas leituras de …

Bolsonaro se engana e critica Noruega com vídeo dinamarquês

O presidente Jair Bolsonaro voltou a atacar a Noruega, que anunciou na semana passada a suspensão de repasses ao Fundo Amazônia. O mandatário, cujas políticas ambientais têm sido alvo de críticas internacionais, publicou um vídeo …