Falcões incendiários estão à solta na Austrália

A Austrália é o lar de inúmeras espécies perigosas. Três espécies de aves de rapina, aparentemente inofensivas, acabam de ser acrescentadas à lista.

São verdadeiras aves incendiárias. Um novo estudo, publicado recentemente no Journal of Ethnobiology, detalha o comportamento destas aves que espalham intencionalmente, com as garras e o bico, galhos em chamas por áreas em que os incêndios florestais ainda não se alastraram.

Segundo Bob Gosford, ornitologista do Central Land Council e coautor do estudo, as aves são o Milhafre-preto (Milvus migrans), o milhafre-assobio (Haliastur sphenurus) e o falcão marrom (Falco berigora).

O objetivo é aumentar deliberadamente as áreas dos incêndios florestais para forçar os animais que vivem na floresta a fugir das chamas para, assim, conseguirem caçá-los com mais facilidade. Os cientistas pensam até que as aves podem ter aprendido a controlar e a usar o fogo antes dos humanos.

“Não estamos descobrindo nada”, disse à National Geographic o geógrafo Mark Bonta. A crença de que estas aves são capazes de “espalhar chamas” é de longa data, tendo sido inclusivamente celebrada em danças cerimoniais de culturas indígenas por todo o país.

No entanto, quando Gosford publicou o resultado das suas observações iniciais, em 2016, muitos especialistas acharam insólito e chegaram até a duvidar da sua veracidade. Agora, com 20 novos depoimentos, o ornitologista conseguiu finalmente convencer os cientistas que chegaram a colocar em causa suas pesquisar.

Segundo a BBC, estas aves recorrem a esta técnica quando o incêndio atingiu o seu limite de expansão ou quando o incêndio ameaça se apagar. Nesse momento, as “aves incendiárias” começam a espalhar galhos em chamas, para que o fogo continue e possam assim afugentar os animais da floresta.

Não se sabe o quão comum é este comportamento nestas aves nem tampouco se esta técnica é exclusiva destas espécies. Os cientistas não pensam ficar por aqui e planejam a realização de mais experiências em condições controladas.

Alex Kacelnik, especialista da Universidade de Oxford, no Reino Unido, afirma ser possível que as aves de rapina tenham aprendido a controlar incêndios muito antes do que os humanos.

A evidência mais antiga do uso do fogo por humanos é de há 400 mil anos. No entanto, quando aprendemos a usar o fogo, as aves de rapina já estavam por aqui há milhões de anos.

Ciberia // ZAP

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA:

Micro-ondas são tão nocivos para o meio ambiente quanto os carros

O uso de micro-ondas só na União Europeia emite tanto dióxido de carbono como quase sete milhões de automóveis, segundo um estudo exaustivo sobre seu impacto ambiental, considerando o ciclo de vida completo do aparelho. Cientistas …

Afinal, somos adolescentes até os 24 anos

O início da vida adulta acontece cada vez mais tarde. Esta é a conclusão de um estudo recente que identifica a idade mais avançada com que os adolescentes se casam ou têm filhos como um dos …

Sushi e peixe cru podem provocar “anisakiasis”

As infecções por parasitas intestinais estão aumentando com a popularidade do sushi e os riscos do consumo de peixe cru ficaram novamente ilustrados com um caso insólito. O caso foi relatado pelo médico norte-americano Kenny Banh no …

Segundo o governo, deficit da Previdência equivale a 2,8% do PIB

O deficit previdenciário foi de R$ 182,45 bilhões em 2017. O rombo equivale a 2,8% do Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas pelo país), o recorde registrado até o momento. Os cálculos divulgados …

Casa dos Horrores: pai de crianças encontradas acorrentadas já tinha raptado a companheira

O mundo ainda está em choque com a descoberta macabra feita pela polícia da Califórnia na semana passada. Mas o horror vem de antes. O casal David e Louise Turpin é suspeito de manter os 13 …

Polícia apura se motorista que invadiu calçadão cometeu falsidade ideológica

Um novo processo de investigação foi aberto pela Polícia Civil do Rio de Janeiro para apurar se o motorista Antônio de Almeida Anaquim cometeu crime de falsidade ideológica ao omitir informações ao Departamento de Trânsito …

Aumento de bilionários em 2017 poderia acabar com a extrema pobreza por 7 vezes

De toda a riqueza gerada no mundo em 2017, 82% ficaram concentrados nas mãos dos que estão na faixa de 1% mais rica, enquanto a metade mais pobre – o equivalente a 3,7 bilhões de …

230 mini-sismos levantam receios de mega-terremoto nos EUA

Uma “onda” de mini-tremores de terra sacudiu a semana passada no estado norte-americano de Nevada, criando receios de que um grande terremoto esteja prestes a acontecer. Segundo nota o jornal local Reno Gazette Journal, há registro …

Juíza perdoa dívida de R$ 48 mil de pai que largou tudo para cuidar de filho no Paraná

Enquanto milhares de homens abandonam seus filhos deixando toda responsabilidade por conta das mães, em Curitiba, Adolfo Guidi é um verdadeiro exemplo de pai. Tanto que, percebendo isso, uma juíza decidiu até mesmo ajudá-lo em …

Os 5 mais ricos do Brasil concentram a mesma riqueza que metade da população

As cinco pessoas mais ricas do Brasil têm um patrimônio equivalente a metade da população brasileira, informou nesta segunda-feira (22) a organização não-governamental (ONG) Oxfam, salientando que a riqueza dos milionários nacionais cresceu 13% em …