Falcões incendiários estão à solta na Austrália

A Austrália é o lar de inúmeras espécies perigosas. Três espécies de aves de rapina, aparentemente inofensivas, acabam de ser acrescentadas à lista.

São verdadeiras aves incendiárias. Um novo estudo, publicado recentemente no Journal of Ethnobiology, detalha o comportamento destas aves que espalham intencionalmente, com as garras e o bico, galhos em chamas por áreas em que os incêndios florestais ainda não se alastraram.

Segundo Bob Gosford, ornitologista do Central Land Council e coautor do estudo, as aves são o Milhafre-preto (Milvus migrans), o milhafre-assobio (Haliastur sphenurus) e o falcão marrom (Falco berigora).

O objetivo é aumentar deliberadamente as áreas dos incêndios florestais para forçar os animais que vivem na floresta a fugir das chamas para, assim, conseguirem caçá-los com mais facilidade. Os cientistas pensam até que as aves podem ter aprendido a controlar e a usar o fogo antes dos humanos.

“Não estamos descobrindo nada”, disse à National Geographic o geógrafo Mark Bonta. A crença de que estas aves são capazes de “espalhar chamas” é de longa data, tendo sido inclusivamente celebrada em danças cerimoniais de culturas indígenas por todo o país.

No entanto, quando Gosford publicou o resultado das suas observações iniciais, em 2016, muitos especialistas acharam insólito e chegaram até a duvidar da sua veracidade. Agora, com 20 novos depoimentos, o ornitologista conseguiu finalmente convencer os cientistas que chegaram a colocar em causa suas pesquisar.

Segundo a BBC, estas aves recorrem a esta técnica quando o incêndio atingiu o seu limite de expansão ou quando o incêndio ameaça se apagar. Nesse momento, as “aves incendiárias” começam a espalhar galhos em chamas, para que o fogo continue e possam assim afugentar os animais da floresta.

Não se sabe o quão comum é este comportamento nestas aves nem tampouco se esta técnica é exclusiva destas espécies. Os cientistas não pensam ficar por aqui e planejam a realização de mais experiências em condições controladas.

Alex Kacelnik, especialista da Universidade de Oxford, no Reino Unido, afirma ser possível que as aves de rapina tenham aprendido a controlar incêndios muito antes do que os humanos.

A evidência mais antiga do uso do fogo por humanos é de há 400 mil anos. No entanto, quando aprendemos a usar o fogo, as aves de rapina já estavam por aqui há milhões de anos.

Ciberia // ZAP

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA:

Cientista revela como é o som do Sol

Já parou para pensar no som que as estrelas fazem? Bill Chaplin, professor de Astrofísica na Universidade de Birmingham, na Inglaterra, explica que esses corpos celestes têm um barulho natural. Segundo explica o professor Bill Chaplin, …

Grande Barreira de Corais sofreu um “colapso catastrófico”

A Grande Barreira de Corais na Austrália, patrimônio mundial da UNESCO, sofreu um “colapso catastrófico” de corais durante uma onda de calor em 2016. “Uma ameaça à diversidade da vida marinha”, revelou um estudo da …

Bolas gigantes de ervas daninhas "atacam" cidade da Califórnia

As bolas gigantes conhecidas como “tumbleweed” cobriram casas, invadiram ruas e lançaram um verdadeiro caos em uma cidade do estado da Califórnia, nos Estados Unidos. “Invasão” foi a palavra que a moradora Tanya Speight utilizou para …

Hans Asperger colaborou ativamente com os nazistas na Segunda Guerra Mundial

Documentos recentemente descobertos sugerem que Hans Asperger, o pediatra cujo nome descreve uma forma de autismo, esteve ativamente envolvido no programa de eutanásia do regime nazista na Áustria. As provas foram retiradas de documentos e registros …

Quase 40 anos depois, a Arábia Saudita voltou a ter cinema

A Arábia Saudita inaugurou nesta quarta-feira (18) o primeiro cinema comercial, pondo fim a uma proibição de quase 40 anos, em um esforço do príncipe saudita para modernizar o reino conservador. Segundo a Reuters, o novo …

Se reunião com a Coreia do Norte não correr bem, Trump se levanta e sai

Donald Trump admitiu haver a possibilidade de libertar os três norte-americanos presos na Coreia do Norte e adiantou que pode cancelar o encontro com Kim Jung-un se achar que não será produtivo. Nesta quarta-feira (18), Donald …

Miguel Díaz-Canel, o primeiro presidente da Cuba pós-Castro

Miguel Mario Díaz-Canel, o número 2 do governo de Cuba desde 2013, se tornou nesta quinta-feira (19) o novo presidente do país, onde, pela primeira vez em seis décadas, a principal liderança não tem Castro …

Projeto que prevê proibição de plástico descartável no Brasil é aprovado pelo Senado

Na terça-feira (17), a Comissão de Meio Ambiente (CMA), que faz parte do Senado, aprovou um projeto importantíssimo, que prevê a retirada gradual do plástico descartável no Brasil. De acordo com o projeto, em dez anos, …

MPF pede que Ibama indefira exploração de petróleo na foz do Amazonas

O Ministério Público Federal (MPF) no Amapá expediu recomendação nesta quarta-feira (18) para que o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) indefira licença para exploração de petróleo na foz do …

Temer tira dinheiro da saúde e do combate à violência contra a mulher para usá-lo em publicidade

No último dia 10, o governo de Michel Temer, através do Ministério do Planejamento, baixou a Portaria 75, que remaneja recursos do orçamento para a Secretaria de Comunicação (Secom), pasta responsável pela propaganda oficial do …