Gene “zumbi” protege os elefantes contra o câncer

Durante décadas, os cientistas tentaram descobrir o motivo de os elefantes terem taxas tão baixas de câncer. Novas pesquisas revelam agora que o segredo para não contrair a doença passa por ressuscitar um gene morto e dar a ele a tarefa de matar células danificadas – uma espécie de “gene zumbi”

A taxa de mortalidade por câncer nos seres humanos é cerca de 17%. Já nos elefantes, a incidência é de 5%, uma taxa quase quatro vezes menor, mesmo tendo os elefantes 100 vezes mais células potencialmente cancerígenas que o homem devido ao seu tamanho.

Os humanos, assim como todas as espécies animais, têm uma cópia do gene supressor do tumor p53. No entanto, cientistas norte-americanos descobriram que os elefantes possuem 20 cópias desse gene. Com isto, as células desses mamíferos são significativamente mais sensíveis ao DNA danificado e, por isso, reagem mais rapidamente ao problema.

Além disso, ao analisar o supressor p53 dos elefantes, os pesquisadores encontraram um gene apelidado de LIF6, que evoluiu ao longo do tempo, tornando-se um “valioso gene funcional” na supressão do câncer, explicam os cientistas no estudo publicado esta semana nos Cell Reports.

Assim, O LIF6, também conhecido como inibidor de reação de leucemia, é capaz de destruir células com anomalias ou defeitos, prevenindo o desenvolvimento do câncer.

Na maioria das espécies de mamíferos, o LIF6 não está ativo, sendo por isso considerado como um pseudo gene ou gene morto. “Esse gene morto voltou à vida“, afirmou Vicent Lynch, um dos autores do estudo, no qual o LIF6 foi apelidado de “gene zumbi”.

Os cientistas que conduziram a pesquisa, da Universidade de Chicago, nos EUA, acreditam que o gene foi ressuscitado entre cerca de 25 a 30 milhões de anos atrás.

Em resposta a qualquer dano no DNA, o p53 aciona o LIF6 para matar a célula afetada antes que ela se torne cancerígena. Segundo os autores, o mecanismo de supressão do câncer pode ter sido um “elemento-chave” para os elefantes, potencializando seu crescimento até atingirem seu tamanho atual.

Os elefantes não são a única espécie que desenvolveu truques genéticos para despistar o câncer. Outros animais, como o rato-toupeira-nu (Heterocephalus glaber), também têm seus segredos.

Ciberia // Sputnik / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Suprema corte autoriza a divulgação de documentos financeiros de Trump

A Suprema Corte dos Estados Unidos impôs uma grande derrota a Donald Trump, ao decidir que um procurador de Nova York tem direito de acesso a vários documentos financeiros do presidente, incluindo declarações de …

O fenômeno "água morta", observado a mais de cem anos, é finalmente explicado

Finamente uma equipe com especialistas de múltiplas áreas CNRS e da Universidade de Poitiers, ambas na França, decifrou a misteriosa ocorrência pela primeira vez. O estranho é fenômeno que desacelera navios ou faz que eles parem …

Pode mesmo haver vida nas nuvens de Vênus, dizem cientistas

Quem gosta de astronomia não deve saber que Vênus não é o mais habitável dos planetas. Com temperaturas em torno de 470ºC e com uma atmosfera formada por dióxido de carbono e nitrogênio noventa vezes …

Cientistas rebatem decisão da China de coletar DNA de homens e meninos

Um relatório que revelou que a China está coletando DNA de milhões de pessoas para ajudar a solucionar crimes. Essa informação tem levantado preocupações entre os pesquisadores sobre privacidade e consentimento, sob o argumento de que …

China revela análise de substância estranha encontrada na Lua em 2019

Em julho de 2019, a equipe da missão chinesa Chang'e 4 encontrou uma substância estranha na Lua. A descoberta foi anunciada em agosto do mesmo ano, chamando a atenção da comunidade científica, mas nada foi …

Cientistas alertam OMS para transmissão aérea do coronavírus além de dois metros

A transmissão aérea do novo coronavírus interpela os especialistas desde o início da pandemia. Nessa segunda-feira, um grupo de 239 cientistas alertou as autoridades de saúde do mundo inteiro, e em particular a OMS, …

Governo tem que tirar garimpeiros de terras yanomami em 15 dias para começar a enfrentar covid-19 em áreas indígenas

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região determinou que o Governo Federal deveria retirar os garimpeiros das terras yanomami de Roraima como medida para conter o avanço do novo coronavírus nos territórios indígenas. A decisão liminar …

Encontrada a origem da vida no universo

Uma estrela morre por segundo no universo. Mas esses objetos estelares não somem totalmente, algo sempre fica para trás. Certas estrelas entram em supernova, que geram um buraco negro ou uma estrela de nêutrons, enquanto a …

Bolsonaro afirma que está com covid-19

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira (07/07) que seu exame para detectar a covid-19 teve resultado positivo. Bolsonaro, de 65 anos, se submeteu ao exame na segunda-feira, após dizer que estava sentindo sintomas leves da …

Caso de peste bubônica é confirmado na China

Enquanto o mundo vem buscando tratamentos para a pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2), antigas doenças e ameças podem ressurgir, como um sinal de alerta para a sociedade. É esse o caso relatado pelas autoridades da saúde …