Gene “zumbi” protege os elefantes contra o câncer

Durante décadas, os cientistas tentaram descobrir o motivo de os elefantes terem taxas tão baixas de câncer. Novas pesquisas revelam agora que o segredo para não contrair a doença passa por ressuscitar um gene morto e dar a ele a tarefa de matar células danificadas – uma espécie de “gene zumbi”

A taxa de mortalidade por câncer nos seres humanos é cerca de 17%. Já nos elefantes, a incidência é de 5%, uma taxa quase quatro vezes menor, mesmo tendo os elefantes 100 vezes mais células potencialmente cancerígenas que o homem devido ao seu tamanho.

Os humanos, assim como todas as espécies animais, têm uma cópia do gene supressor do tumor p53. No entanto, cientistas norte-americanos descobriram que os elefantes possuem 20 cópias desse gene. Com isto, as células desses mamíferos são significativamente mais sensíveis ao DNA danificado e, por isso, reagem mais rapidamente ao problema.

Além disso, ao analisar o supressor p53 dos elefantes, os pesquisadores encontraram um gene apelidado de LIF6, que evoluiu ao longo do tempo, tornando-se um “valioso gene funcional” na supressão do câncer, explicam os cientistas no estudo publicado esta semana nos Cell Reports.

Assim, O LIF6, também conhecido como inibidor de reação de leucemia, é capaz de destruir células com anomalias ou defeitos, prevenindo o desenvolvimento do câncer.

Na maioria das espécies de mamíferos, o LIF6 não está ativo, sendo por isso considerado como um pseudo gene ou gene morto. “Esse gene morto voltou à vida“, afirmou Vicent Lynch, um dos autores do estudo, no qual o LIF6 foi apelidado de “gene zumbi”.

Os cientistas que conduziram a pesquisa, da Universidade de Chicago, nos EUA, acreditam que o gene foi ressuscitado entre cerca de 25 a 30 milhões de anos atrás.

Em resposta a qualquer dano no DNA, o p53 aciona o LIF6 para matar a célula afetada antes que ela se torne cancerígena. Segundo os autores, o mecanismo de supressão do câncer pode ter sido um “elemento-chave” para os elefantes, potencializando seu crescimento até atingirem seu tamanho atual.

Os elefantes não são a única espécie que desenvolveu truques genéticos para despistar o câncer. Outros animais, como o rato-toupeira-nu (Heterocephalus glaber), também têm seus segredos.

Ciberia // Sputnik / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Agora sabemos sobre o que os orangotangos estão conversando: estudo

Um novo estudo da Universidade de Exeter desvendou a linguagem secreta dos orangotangos, descobrindo o que significam 11 sinais vocais e 21 gestos. Os pesquisadores passaram dois anos filmando mais de 600 horas do comportamento …

Cientistas desenvolvem holograma com som e toque iguais aos de Star Wars

Quando pensamos em desenvolver tecnologias baseadas nos filmes de Star Wars, a primeira, segunda e terceira coisa que passa pela cabeça dos fãs é a criação de sabres de luz da vida real. Mas, para os …

Secom diz que não há 'indicativo de câncer de pele' em Bolsonaro

Após o presidente Jair Bolsonaro declarar que tinha feito exame para investigar "possível câncer de pele", a Secretaria de Comunicação da Presidência disse por nota que não havia qualquer indicativo da doença. O chefe de Estado …

Evo Morales vai fazer da Argentina o seu comitê de campanha para as eleições na Bolívia

Em uma operação secreta, o ex-presidente da Bolívia, Evo Morales, chegou à Argentina de onde vai comandar a campanha do seu partido para as próximas eleições. Depois de passar quase um mês no México, …

Boris Johnson vence por ampla margem no Reino Unido

O Partido Conservador do atual primeiro-ministro, Boris Johnson, conquistou a maioria absoluta dos assentos no Parlamento do Reino Unido nas eleições realizuadas nesta quinta-feira (12/12) no país. Esse resultado eleitoral garante ao premiê o número …

Simples e atemporal, azul clássico é a cor de 2020, segundo a Pantone

A cor do ano de 2020 será o Classic Blue, um azul clássico que oferece estabilidade e conexão. Quem diz isso é a Pantone, a principal empresa de cores do mundo, que oferece o sistema …

Segredos do idioma dos orangotangos são revelados

Um novo estudo da Universidade de Exeter (Inglaterra) desvendou a linguagem secreta dos orangotangos, descobrindo o que significam 11 sinais vocais e 21 gestos. Os pesquisadores passaram dois anos filmando mais de 600 horas do comportamento …

Exaustos com o Brexit, britânicos vão às urnas pela quarta vez em quatro anos

O Reino Unido está indo às urnas nesta quinta-feira (12) para o que está sendo chamada de a eleição mais importante desta era. Os britânicos estão diante de duas escolhas: apoiar o primeiro-ministro conservador Boris Johnson e …

VÍDEO da NASA revela degelo dramático das geleiras do Alasca

Vídeo recém-publicado mostra derretimento de geleiras e calotas de gelo do Alasca visto do espaço. Algumas imagens revelam mudanças de quase 50 anos, e dão aos cientistas novas ideias relacionadas aos efeitos das mudanças climáticas …

Greta Thunberg é eleita Pessoa do Ano pela "Time"

Revista dedica capa à jovem adolescente sueca por liderar a maior manifestação pelo clima na história da humanidade e diz que mudanças significativas raramente ocorrem sem a força mobilizadora de indivíduos influentes. A ativista sueca Greta …