Líder nacionalista manobra para chegar ao poder após renúncia de presidente do Quirguistão

O presidente do Quirguistão, Sooronbai Jeenbekov, cedeu à pressão de manifestantes nacionalistas e anunciou sua renúncia nesta quinta-feira (15), após dez dias de uma crise política aberta pela vitória de dois partidos governistas nas eleições legislativas de 4 de outubro. Poucas horas depois da demissão, o recém-eleito primeiro-ministro Sadyr Japirov declarou ter assumido a função presidencial.

O Quirguistão atravessa uma grave crise política de consequências ainda imprecisas.

Os resultados da votação de 4 de outubro, marcada por acusações de fraude, geraram uma onda de manifestações violentas, que deixaram um morto e 1.200 feridos.

Militantes nacionalistas invadiram edifícios públicos e ocuparam os imóveis por vários dias, obtendo do governo o cancelamento das eleições. Mas o ambiente de turbulência persistiu e, nesta quinta-feira, o presidente quirguiz anunciou sua renúncia.

“Não me aferro ao poder, não quero entrar para a história do Quirguistão como o presidente que provocou um derramamento de sangue ao atirar contra seus concidadãos. Por isso, decidi renunciar”, declarou Sooronbai Jeenbekov, de acordo com um comunicado da presidência dessa ex-república soviética que faz fronteira com a China.

Na semana passada, o chefe de Estado havia prometido que deixaria o poder quando o país recuperasse a estabilidade. Depois, recuou e disse que aguardaria a organização de novas eleições legislativas. Ele recebeu o apoio da Rússia, principal potência na Ásia Central e que tem uma base militar no Quirguistão.

A situação nas ruas não melhorou e Jeenbekov decidiu renunciar, nesta quinta, pressionado pelo primeiro-ministro eleito pelo Parlamento, o nacionalista Sadyr Japarov, 51 anos, que exigia sua saída imediata do poder. O presidente explicou que a posse do novo chefe de governo não reduziu a virulência dos protestos, nem os pedidos de renúncia.

“Para mim, a paz no Quirguistão, a integridade do nosso país, a unidade do nosso povo e a paz em nossa sociedade são o mais importante”, declarou o presidente. Ele pediu a “Japarov e outros políticos que retirem seus simpatizantes das ruas”.

Presidência interina

Centenas de manifestantes, partidários do primeiro-ministro, permaneciam nas ruas na tarde de quinta-feira, para exigir a renúncia do presidente do Parlamento que, segundo a Constituição, deve governar o país de forma interina.

No fim do dia, Japarov anunciou que o chefe do Parlamento se recusava a assumir o cargo deixado vago por Jeenbekov. “Os poderes do presidente e do primeiro-ministro me foram transferidos”, afirmou Japarov a seus simpatizantes.

Até a semana passada, Japarov estava na prisão por ter tomado um governador regional como refém. Ele foi libertado por seus adeptos e conseguiu a anulação de sua condenação.

Graças a seus partidários, que ocuparam as ruas desde o anúncio dos resultados das eleições e invadiram prédios públicos, ele conseguiu impor sua nomeação como primeiro-ministro, apesar das tentativas iniciais de Jeenbekov de impedir a designação.

O Quirguistão é o Estado mais plural, mas também o mais instável de todas as ex-repúblicas soviéticas da Ásia Central. Desde sua independência, o país registrou duas grandes revoltas, e três presidentes foram detidos ou obrigados a partir para o exílio. O país montanhoso também é um dos mais pobres da região.

Em 2010, a nação foi cenário de atos de violência étnica contra a minoria uzbeque no sul, o que provocou centenas de mortes.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Os estados quânticos mais extremos são descobertos por cientistas

Pela primeira vez, físicos descobriram uma maneira de definir matematicamente o grau de quanticidade que qualquer coisa — seja partícula, átomo, molécula ou mesmo um planeta — exibe A partícula de luz é uma bola zunindo …

Itália supera a marca de 50 mil mortos por COVID-19

Primeiro país ocidental a registrar casos da doença torna-se o sexto do mundo a alcançar esta marca. País é o que mais teve mortes no continente nos últimos dias. O governo italiano informou nesta segunda-feira (23) …

Covid-19: EUA pretendem lançar campanha de vacinação em dezembro

O país, o mais atingido pela epidemia no mundo, espera vacinar sua população 24 horas após a concessão da autorização de emergência pelo FDA, a agência americana reguladora de medicamentos. A reunião pública de …

França quer punir delito de "ecocídio"

Membros do governo francês anunciaram neste domingo (22/11) que pretendem promover uma projeto de lei para punir o "delito de ecocídio" com o objetivo de combater danos graves e intencionais ao meio ambiente, com previsão …

Barco em formato de ziper “abre” os mares enquanto navega

Se na fábula bíblica Moisés abriu o Mar Vermelho, o designer japonês Yasuhiro Suziki decidiu tornar a metáfora quase literal, ao criar um barco no formato de um imenso zíper. O resultado é ao mesmo tempo …

Soldado medieval encontrado com espada e facas no fundo de um lago da Lituânia

Mais de 500 anos atrás, o corpo de um soldado medieval assentou no fundo de um lago da Lituânia e por séculos ficou escondido sob a lama. Agora, esses restos submersos finalmente foram encontrados. O esqueleto …

Como cientistas querem fazer 'viagem no tempo' por meio do olfato

Pinturas como a Mona Lisa atraem milhões de visitantes todos os anos a museus em todo o mundo. Imagine se, junto ao impacto visual da obra-prima de Leonardo da Vinci, eles também pudessem sentir o …

Companhias aéreas que voam para o Brasil em meio à pandemia

Maioria das empresas aéreas cortou rotas internacionais para o Brasil devido ao coronavírus e fechamento de fronteiras. Porém, algumas ainda têm voos programados. Veja a lista. Várias companhias aéreas cortaram voos internacionais para o Brasil devido …

Mais de 500 pescadores contraem doença de pele misteriosa no Senegal

Mais de 500 pescadores foram infectados por um doença de pele misteriosa no Senegal após retornarem do mar, informou um oficial sênior de Saúde do governo nesta quinta-feira (19). Os homens, que vêm de diversas cidade …

Animais domésticos ou silvestres não transmitem Covid-19 na França, diz agência sanitária

Após a análise de novos dados científicos, a agência nacional de segurança sanitária da França (ANSES) atualizou nesta quinta-feira (19) o relatório publicado em abril de 2020 sobre o potencial de transmissão da Covid-19 por …