Fósseis do maior animal marinho que já existiu permitem resolver enigma

Heinrich Harder / Wikimedia Commons

Ictiossauro, dinossauro primo dos golfinhos

A descoberta de um ictiossauro gigante no Reino Unido sugere que a baleia azul pode não ser o maior animal que já existiu.

Depois de descobrir os restos de um dos maiores animais que já existiu, um grupo de paleontologistas conseguiu resolver um enigma com mais de 150 anos.

Os fósseis foram encontrados na costa da cidade de Lilstock, na Inglaterra, em maio de 2016, mas ninguém soube identificar a que animal pertenciam. Agora, dois anos depois, a Universidade de Manchester anunciou que os fragmentos ósseos pertencem ao maior animal marinho que já existiu.

Segundo a RT, trata-se de um espécime de ictiossauro, uma espécie de réptil na forma de um golfinho que começou a povoar os mares há 250 milhões de anos.

A descoberta foi feita pelo autodidata “caçador de fósseis” Paul de la Salle, quando encontrou um grande pedaço de osso fossilizado enquanto caminhava pela praia. Depois de entrar em contato com um grupo de paleontologistas, quatro outros fósseis foram encontrados, e juntos formaram um osso de 1 metro de comprimento.

Esse osso corresponde a parte da mandíbula do animal. A pesquisa seguinte, publicada recentemente na PLOS One, datou os fósseis em 205 milhões de anos e determinou que o espécime é 25% maior que o maior ictiossauro já encontrado. Esse animal viveu no Período Triássico e era um autêntico rei dos oceanos.

Segundo a pesquisa, o réptil a quem pertencia o osso podia medir cerca de 26 metros, ou seja, um tamanho muito próximo ao do maior animal da história: a baleia azul, cujo espécime máximo conhecido mede 30 metros.

Os ictiossauros foram extintos há 90 milhões de anos. No entanto, a descoberta esclarece um mistério que surgiu no ano de 1850, quando foram descobertos ossos de 208 milhões de anos na costa de Aust Clif, no oeste de Inglaterra.

Naquela época, presumia-se que correspondessem a grandes seres terrestres, como dinossauros, uma hipótese que nunca poderia ser provada ou refutada.

Agora o mistério foi finalmente desvendado. Segundo Dean Lomax, cientista da Universidade de Manchester e coautor do estudo, esses fósseis podem pertencer aos maiores monstros aquáticos que já existiram.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Criminosos usam escaneamento por código do próprio usuário para 'sequestrar' contas do WhatsApp

Em 2019, um relatório divulgado pelo laboratório de pesquisa da empresa de segurança virtual Eset alertou que uma das formas crescentes de sequestro de contas do WhatsApp era feita por meio de um ataque conhecido …

EUA: Manobras de Trump bloqueiam investigação sobre invasão do Capitólio

Vários parceiros e associados do ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se recusaram a comparecer à comissão da Câmara que investiga a invasão de 6 de janeiro de 2021 contra o Capitólio, sede do …

Dor nos olhos após COVID-19: cientistas explicam causa de complicação inesperada do vírus

Uma pesquisa de cientistas alemães mostrou que o coronavírus pode penetrar nos olhos e infectar os fotorreceptores e células ganglionares na retina. Isso pode ser uma causa de problemas com os olhos após a COVID-19. Os …

Estudo mostra como mudanças climáticas afetarão a energia hidrelétrica no Brasil

Um novo relatório publicado pela Global Environmental Change revela que, nas próximas décadas, as reduções de precipitação e vazão dos rios na região amazônica — a maior bacia hidrográfica do mundo e uma forte candidata …

Merkel é premiada por compromisso com a União Europeia

"Somente uma Europa unida é uma Europa forte", diz a líder alemã ao receber o prêmio Carlos 5º. Rei espanhol destaca pragmatismo e confiabilidade da chanceler federal, descrevendo-a como uma "mulher extraordinária". Prestes a deixar o …

França: crianças pobres são ainda mais vulneráveis à poluição do ar, aponta relatório

O Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e a rede mundial Climate Action Network International, que reúne associações que lutam contra o aquecimento global, divulgaram, nesta quinta-feira (14), o relatório "Injustiça social …

'Love is in the Bin': a obra semidestruída de Banksy vendida a R$ 121 milhões em leilão

Uma obra de arte de Banksy que se autodestruiu parcialmente em um leilão anterior foi arrematada agora a um preço recorde de 16 milhões de libras (cerca de R$ 121 milhões). Love is in the Bin …

EUA tentam virar a página da era Trump e voltam ao Conselho de Direitos Humanos da ONU

Os Estados Unidos voltaram, nesta quinta-feira, ao Conselho de Direitos Humanos da ONU, órgão que o país havia deixado durante o mandato de Donald Trump. O retorno mostra a vontade de Washington de fazer …

Explosões deixam vários mortos em mesquita no Afeganistão

Ao menos 33 pessoas morrem após explosões em mesquita xiita durante a oração de sexta-feira. Testemunha diz ter visto homens-bomba. Incidente ocorre dias depois de ataque do "Estado Islâmico" contra xiitas no país. Fortes explosões atingiram …

Vênus tinha oceanos? Cientistas refutam hipótese popular usando modelagem

Cientistas da Suíça e França refutaram a hipótese de que anteriormente Vênus era coberta por oceanos. Um novo estudo revela que mesmo no início, quando o Sol era mais fraco do que agora, a superfície …