Manuscrito mais misterioso do Mar Morto narra a partida de Noé após o dilúvio

O Museu de Israel expôs, pela primeira vez, um pergaminho com mais de 2 mil anos encontrado em uma gruta de Qumrán, na Cisjordânia em 1947. É uma cópia do Gênesis, mas escrita na primeira pessoa. O pergaminho de sete rolos é um dos mais antigos e intrigantes manuscritos bíblicos.

O manuscrito se encontra em uma urna coberta por um cristal, com duas camadas que permitem passar um feixe de luz entre elas por apenas 30 segundos.

O fragmento de sete rolos, agora exposto, integra os manuscritos do Mar Morto, quase mil documentos escritos em aramaico e hebraico, encontrados em onze cavernas de Qumrán, no deserto da Judeia, entre 1947 e 1956.

Neste caso, o museu expõe o “Gênesis apócrifo“, que pertence aos primeiros sete manuscritos encontrados no ano de 1947 por pastores beduínos, que os descobriram dentro de dez jarros de barro. Segundo a TVI24, eles venderam os achados, tendo sido comprados por cientistas judaicos.

Em 1955, o pesquisador James Bieberkraut trabalhou no frágil documento, escrito em aramaico, mas, ao contrário de outros documentos, esse “Gênesis apócrifo” está registrado em pergaminho e não em papiro. Além disso, as tintas usadas também são especialmente sensíveis à luz.

Adolfo Roitman, curador do Museu de Israel, refere que essa “é uma cópia muito antiga de um texto original. Os traços da escrita foram feitos com muito cuidado, sem erros, e isso, nessa época, só era possível tendo em frente o texto a ser copiado”.

Segundo o El País, o texto data do século I antes de Cristo e contém uma versão, dos capítulos 5 ao 15, do primeiro livro do Velho Testamento, que, por sua vez, corresponde ao Gênesis da Bíblia (ou, com algumas diferenças, ao Bereshit, da Torá judaica).

É por essa razão que esse pergaminho é conhecido como “Gênesis apócrifo”: o autor não é conhecido, a autenticidade ainda não foi provada e não é reconhecido nos cânones bíblicos das igrejas cristãs.

A história surge narrada na primeira pessoa, como se fosse o próprio Noé a contá-la. Assim, de acordo com a narração, Deus se arrependeu de ter criado o homem, devido à maldade que ele espalhou pela Terra.

É assim que surge o dilúvio, como uma tentativa de resolução do problema, em que Deus encarregou Noé de construir uma arca, com um casal de cada espécie de animal existente. Noé cumpriu a ordem e sobreviveu ao dilúvio, tendo abandonado a arca no ano 2.348 antes de Cristo.

No Gênesis da Bíblia, conta-se que Noé, quando se salvou, ergueu um altar em terra e sacrificou “animais e aves puros”, como diz o versículo 20 do capítulo 8. No “Gênesis apócrifo”, a versão é um pouco diferente: aqui, é Noé que conta que ergue o altar e faz o sacrifício dentro da própria arca.

O curador Adolfo Roitman considera que, do ponto de vista histórico, essa versão também faz sentido, “porque se falamos da destruição que devastou a Terra, o sacrifício teria sido feito para garantir a purificação do exterior”. Essa é uma de várias outras diferenças registradas no “Gênesis apócrifo”.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

“Não existe gene gay”, afirma estudo genético feito com meio milhão de DNAs

Como ser baixo ou alto, mais ou menos inteligente, o fato de amar homens ou mulheres não é definido por um único gene, mas por várias regiões do genoma e, como qualquer aspecto humano complexo, …

Este projeto social está buscando 7 pessoas para viajar o mundo com tudo pago

A empresa portuguesa YourBestLife está recrutando sete pessoas para viajar o mundo realizando trabalhos de impacto social com tudo pago. As inscrições vão até o dia 31 de outubro e podem se candidatar pessoas que …

Pela primeira vez na história cientistas conseguem reverter envelhecimento

Nenhuma pessoa está livre do tempo: seja um jovem, uma criança, um recém-nascido ou um adulto em idade madura, todo mundo irá envelhecer e sentir os efeitos desse processo. Essa é uma verdade incontestável em qualquer …

Greta Thunberg protesta em frente à Casa Branca ao lado de estudantes pelo clima

A militante do meio ambiente, Greta Thunberg, participou nesta sexta-feira (13) de uma pequena manifestação sobre o clima em frente à Casa Branca. “Nunca desistam”, disse a ativista aos jovens que foram até o local …

Snowden alerta para propagação de mentiras na internet

Há seis anos, ex-analista da NSA causou terremoto político ao revelar atividades ilícitas do serviço secreto dos EUA. Em entrevistas a jornais alemães, Snowden conta que ainda almeja asilo político na Alemanha. Seis anos após divulgar …

Visita de objeto interestelar intriga comunidade científica

  O objeto interestelar foi detectado por um astrônomo amador, e desde então o visitante passou a intrigar a comunidade científica. Gennady Borisov, astrônomo amador, utilizou um telescópio que ele mesmo construiu para avistar o objeto. Sua …

Homem morto há 22 anos é encontrado com ajuda do Google Earth

Os restos mortais de um homem desaparecido há duas décadas, nos EUA, foram encontrados dentro de um carro submerso em um lago graças ao Google Earth. William Moldt foi dado como desaparecido em Lantana, na Flórida, …

O plano japonês de jogar ao mar água radioativa de Fukushima

Nesta semana, o ministro do Meio Ambiente do Japão, Yoshiaki Harada, declarou que despejar no Oceano Pacífico mais de 1 milhão de toneladas de água contaminada pelo desastre nuclear de Fukushima seria a "única opção" …

Incêndio no Hospital Badim deixou 11 mortos no Rio de Janeiro

Um incêndio atingiu o Hospital Badim, no Maracanã, zona norte do Rio de Janeiro, na noite de quinta-feira, deixando pelo menos onze mortos, conforme noticiado pela imprensa brasileira. Os pacientes foram retirados às pressas da unidade …

Origem dos cometas é revelada em novo estudo

Pesquisadores da Universidade de Leiden (Holanda) aplicaram modelos químicos em 14 cometas e encontraram um padrão em sua composição. Os cometas são bolas de gelo, poeira e pequenas partículas parecidas com pedras. Seus núcleos podem alcançar …