“Mão em garra” pode ter impedido Da Vinci de terminar a Mona Lisa

Musée du Louvre / Wikimedia

Mona Lisa (p.), por Leonardo Da Vinci

O artista, inventor e engenheiro Leonardo da Vinci, que morreu há 500 anos, pode ter sofrido uma paralisia na mão após um acidente, o que teria o impedido de concluir algumas de suas obras, como Mona Lisa, e de pintar anos mais tarde.

A afirmação foi feita por médicos italianos, Davide Lazzeri e Carlo Rossi, que analisaram a representação da mão direita de da Vinci em duas obras de arte. Pelas imagens, eles diagnosticaram paralisia ulnar, ou “mão de garra“, e sugeriram que o comprometimento da mão do artista pode ter sido causado por um desmaio.

A revelação foi publicada neste sábado (4), na revista acadêmica da Real Sociedade de Medicina Britânica.

“Isso pode explicar por que ele deixou inúmeras pinturas incompletas, incluindo a Mona Lisa, durante os últimos cinco anos de sua carreira como pintor, enquanto continuou ensinando e desenhando”, afirma Davide Lazzeri, autor do estudo e especialista em cirurgia plástica reconstrutiva em Roma.

No estudo, foram analisadas duas obras de arte mostrando Leonardo da Vinci nos últimos estágios de sua vida. Uma delas é um retrato de da Vinci, desenhado com giz vermelho, atribuído ao artista lombardo Giovanni Ambrogio Figino, do século 16.

Museu e Galeria dell’Accademia de Veneza

Retrato de Leonardo da Vinci, desenhado por Giovanni Ambrogio Figino

De maneira incomum, o desenho mostra o braço direito de Da Vinci em grande parte escondido em dobras de roupa. Sua mão é visível, mas em uma “posição rígida e contraída”.

Antes deste novo estudo, havia sido sugerido que a mão de Da Vinci havia se deteriorado devido a um derrame cerebral.

Porém, segundo o médico Davide Lazzeri, não há relatos de que Da Vinci tenha apresentado qualquer declínio cognitivo ou outro comprometimento motor, que poderiam decorrer de um derrame.

“Não há informação sobre uma eventual paralisia facial que frequentemente ocorre após um acidente vascular”, realçam os autores do texto.

“Em vez de retratar a típica mão cerrada vista na espasticidade muscular pós-AVC, o quadro (de Figino) sugere um diagnóstico alternativo, como paralisia ulnar, comumente conhecida como ‘mão em garra'”, acrescentou Lazzeri.

O nervo ulnar vai do ombro até o dedo mindinho e gerencia quase todos os músculos intrínsecos da mão que permitem movimentos motores sutis, de modo que uma queda poderia ter causado um trauma no braço do artista, levando à paralisia ou à fraqueza do nervo.

Os pesquisadores também analisaram uma gravura de um homem tocando uma lira da braccio, um instrumento de corda da Renascença – recentemente identificado como Leonardo Da Vinci.

Além disso, foi obtida uma evidência adicional no diário de Antonio de Beatis, assistente do cardeal italiano Luigi d’Aragona, que visitou a casa de Da Vinci em 1517.

Beatis anotou que já não se poderia esperar “bom trabalho dele (Da Vinci), uma vez que uma certa paralisia limitou a sua mão direita“. Entretanto, continuou de Beatis, apesar de não poder pintar “com a doçura que lhe era peculiar, ainda pode desenhar e instruir outras pessoas”.

// BBC

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …