Membros de ONG são presos na Amazônia

(h) Mato Grosso Firefighters / EPA

A Polícia Civil do Pará prendeu nesta terça-feira (26/11) quatro membros de uma ONG formada por brigadistas voluntários. Eles foram acusados de provocar queimadas que destruíram em setembro parte de uma Área de Proteção Ambiental (APA) em Santarém.

Os quatro suspeitos presos são membros da Brigada Alter do Chão, uma ONG que começou a atuar no combate a incêndios na região em 2018. Além das prisões, a Polícia Civil cumpriu mandados de busca e apreensão na sede do Projeto Saúde e Alegria, uma ONG que já recebeu vários prêmios por sua atuação na Amazônia. Computadores e documentos do grupo foram vasculhados.

Em nota, a Polícia Civil do Pará informou que as investigações para apurar as causas do incêndio duraram dois meses, e escutas telefônicas apontaram para o envolvimento dos brigadistas no incêndio.

Mais tarde, foi a vez de o delegado José Humberto Melo Jr., afirmar ao jornal O Estado de S. Paulo que os investigadores possuem “farto material” sobre uma suposta atuação irregular de ONGs no Pará. Segundo ele, membros de três ONGs locais – Brigada Alter do Chão, Aquíferos Alter do Chão e Projeto Saúde e Alegria (PSA) – receberam repasses da ONG internacional WWF para combater incêndios na região. Só que, de acordo com o delegado, parte dos recursos teria sido desviada.

“Começamos a acompanhar toda a movimentação dos quatro suspeitos. Percebemos que a pessoa jurídica deles conseguiu um contrato com a WWF, venderam 40 imagens para a WWF para uso exclusivo por 70 mil reais, e a WWF conseguiu doações como do ator Leonardo DiCaprio no valor de 500 mil dólares para auxiliar as ONGs no combate às queimadas na Amazônia”, disse Melo Jr à imprensa no mesmo dia.

No entanto, a WWF-Brasil informou, em nota, que, de fato, fez um repasse de 70 mil reais para a Brigada de Alter do Chão, mas que ele foi destinado para a compra de equipamentos para combate ao fogo, e que a ONG nunca comprou qualquer foto. A WWF ainda negou que tenha recebido alguma doação do ator americano. “Tais informações que estão circulando são inverídicas”, diz o texto.

Ainda na coletiva de imprensa, o delegado Melo Jr. leu alguns dos diálogos que foram interceptados nas escutas telefônicas. Um deles, reproduzido pelo O Estado de S. Paulo, não sugere algum indício de crime. O delegado também não detalhou qual teria o papel de cada um dos presos nos incêndios.

De acordo com Melo, os brigadistas estavam no local quando as primeiras chamas atingiram a APA. Ele citou como prova um vídeo que teria sido publicado pelos próprios voluntários no YouTube. “Eles publicaram uma imagem de um local onde estão só eles e o fogo está começando”, disse Melo.

Depois da repercussão da operação da Polícia Civil, a Anistia Internacional manifestou preocupação. “Não há, até o momento, informações sobre as investigações ou os procedimentos adotados pelas autoridades contra os acusados que justifiquem a decisão pela prisão, apenas relatos de entrada na sede da organização Saúde e Alegria, onde funcionava a Brigada de Alter do Chão, e coleta de documentação, o que inspira preocupação na Anistia Internacional em relação à transparência das investigações”, disse a organização, em nota.

Já a Brigada de Alter do Chão disse que ainda tenta entender o que motivou a prisão dos brigadistas. “Estamos em choque com a prisão de pessoas que dedicam parte de suas vidas à proteção da comunidade, e certos de que qualquer que seja a denúncia ela será esclarecida e a inocência da Brigada e seus membros, devidamente reconhecida”, disse a ONG, em nota.

“Os brigadistas desde o início têm contribuído com as investigações policiais. Inclusive já haviam sido ouvidos na Delegacia de Polícia Civil e colaborado de forma efetiva no inquérito após o incêndio de setembro que eles ajudaram a combater, deixando suas famílias e trabalhos em nome dessa causa a que se dedicam.”

O Projeto Saúde e Alegria negou qualquer envolvimento da entidade com irregularidades. “O Projeto Saúde e Alegria foi surpreendido nesta manhã com a busca e apreensão de documentos pela Polícia Civil. Não existe no momento nenhum procedimento contra o Projeto Saúde e Alegria, mas apenas a apreensão de documentos institucionais no âmbito de um inquérito a respeito do qual ainda não temos acesso a nenhuma informação”, disse a entidade.

O incêndio que atingiu a APA Alter do Chão começou no dia 14 de setembro, em uma área de difícil acesso. No dia seguinte, brigadistas começaram a atuar no combate ao fogo. A ação também contou com a participação dos bombeiros e das Forças Armadas.

A APA fica no balneário Alter do Chão, um distrito de 6 mil habitantes de Santarém e que é um dos principais destinos turísticos do Pará. Na segunda-feira, uma reportagem do jornal Folha de S. Paulo apontou que o balneário está sob pressão do mercado imobiliário e de grileiros.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Bolsonaro abre novo confronto com governadores

No auge da pandemia no Brasil, presidente reforça críticas a medidas de isolamento social adotadas por estados e municípios e resiste a que governos locais possam comprar vacinas diretamente. O choque entre o presidente Jair Bolsonaro …

O Yellow Submarine da vida real está disponível para aluguel no Airbnb

O Submarino Amarelo nasceu em uma simpática canção de Paul McCartney de 1966, virou um longa de animação estrelado pelos Beatles em 1968, e agora, passadas mais de cinco décadas, se transformou em uma apartamento …

"O Iraque estará sempre comigo", diz papa ao fim de visita histórica ao Oriente Médio

O Papa Francisco concluiu sua histórica visita ao Iraque neste domingo (7) com uma missa diante de milhares de fiéis no norte do país devastado pelos jihadistas, conclamando os cristãos que ainda estão no …

Por que iceberg do tamanho do Rio de Janeiro que se desprendeu da Antártida anima cientistas?

Um iceberg gigante de cerca de 1.270 km² (a cidade do Rio de Janeiro tem 1.255 km²) quebrou e se desprendeu da Antártida, gerando euforia na comunidade científica. Na sexta-feira (26/2), instrumentos na superfície da plataforma …

Coronavírus: Por que vacinação sem lockdown pode tornar Brasil 'fábrica' de variantes superpotentes

O cenário atual no Brasil, que combina início da vacinação com transmissão descontrolada da covid-19, pode tornar o país uma "fábrica" de variantes potencialmente capazes de escapar por completo da eficácia das vacinas. Esta é …

Esquema de venda de vacinas falsas da COVID-19 é descoberto pela Interpol

Na última quarta-feira (3), autoridades da África do Sul apreenderam centenas de vacinas falsas da COVID-19, esquema que já havia sido alertado pela Interpol devido às disputas pelo imunizante no mundo inteiro. No país africano, foram …

Egito descobre cemitério de 2 mil anos com 600 cães e gatos

Pesquisadores poloneses encontraram cerca de 600 restos mortais de animais em um cemitério de dois mil anos, no Egito. De acordo com os cientistas, os corpos encontrados na necrópole são de gatos (cerca de 90% deles), …

Nova superterra encontrada pode dar pistas sobre vida fora do Sistema Solar

Um novo exoplaneta detectado orbitando uma estrela relativamente perto do nosso Sistema Solar, pode potencialmente ajudar a resolver enigmas sobre vida alienígena. Um exoplaneta com uma massa 2,8 maior do que a da Terra designado Gliese …

China anuncia meta de crescimento econômico mais modesta na abertura do Congresso Nacional do Povo

A reunião anual do Congresso Nacional do Povo da China foi aberta nesta sexta-feira (5), em Pequim, com o tradicional discurso do primeiro-ministro do país, Li Keqiang. O líder anunciou um objetivo de crescimento …

Análogo de Buraco negro de laboratório se comporta como Stephen Hawking previu

Pesquisadores do Instituto de Tecnologia Technion-Israel tentaram confirmar duas das previsões mais importantes de Hawking, que a radiação hawking surge do nada e que não muda de intensidade ao longo do tempo, o que significa …