Metal do asteroide que matou os dinossauros pode ser uma arma contra o câncer

(cv) Cinemuse / Vimeo

O asteroide que extinguiu os dinossauros atingiu a Terra com um energia equivalente a dez bilhões de bombas de Hiroshima

Uma nova pesquisa de cientistas britânicos e chineses sugere que há um metal precioso que pode ajudar a eliminar células cancerígenas: o metal do asteroide que extinguiu os dinossauros.

Esta é a conclusão de um estudo realizado em conjunto por universidades do Reino Unido e da China, segundo o qual os cientistas conseguiram eliminar células cancerígenas preenchendo-as com oxigênio em estado excitado com irídio.

Este elemento químico se encontra presente na crosta terrestre há cerca de 66 milhões de anos, com alguns cientistas a acreditar na teoria de que chegou ao nosso planeta com o asteroide que provocou a extinção dos dinossauros.

A platina, outro elemento químico, “utiliza-se em mais de 50% das quimioterapias”, assim como outros metais preciosos, tais como o irídio, porque têm um grande potencial para desenvolver “drogas específicas que atacam as células cancerígenas de uma forma completamente nova e que combatem sua resistência”, destaca Peter Salder, um dos autores do estudo, publicado no Angewandte Chemie International Edition.

Concretamente, este método consiste em introduzir um composto com partículas de irídio em um tumor e, posteriormente, utilizar um laser através da pele na zona cancerígena. Isto desencadeia um processo que libera o oxigênio em estado excitado dentro das células malignas até causar a sua destruição.

Durante a pesquisa, os cientistas utilizaram uma amostra de um câncer do pulmão, que “bombardearam” com um feixe de luz vermelha para ativar este composto. Como resultado, todas as células foram destruídas e, além disso, o processo não afetou as células saudáveis.

Este estudo assume “um salto” nos esforços para compreender o funcionamento dos compostos anticancerígenos deste tipo e “introduz diversos mecanismos de ação” que apontam como vencer a resistência desta doença e “atacar o câncer de diferentes ângulos”, diz ainda o coautor do estudo, Cookson Chiu.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

A China diz ter identificado uma nova doença muito mais mortal do que o Covid-19

A embaixada da China no Cazaquistão alertou sobre uma nova pneumonia desconhecida que seria ainda mais mortífera do que o coronavírus (Sars-CoV-2) causador Covid-19, de acordo com o South China Morning Post (SCMP). “A taxa de …

The Sims ganhará reality show para premiar jogadores em US$ 100 mil

A longeva franquia The Sims, onde gamers gerenciam todos os aspectos da vida de avatares virtuais, vai ganhar um reality show. Veiculado pela emissora norte-americana CBS, a atração se chamará “Spark’d” e deve ir ao ar …

Nudes de 100 anos encontrados dentro de parede são avaliados em milhares de dólares

O senso comum sugere que as gerações passadas eram mais conservadoras que as atuais, especialmente no que diz respeito à sexualidade. Basta escavarmos um pouco a memória – ou as paredes de nossas casas – para …

Presidente interina da Bolívia testa positivo para covid-19

A presidente interina da Bolívia, Jeanine Áñez, revelou nesta quinta-feira (09/07) que foi infectada pelo novo coronavírus e que iniciará um período de quarentena. "Junto com toda a minha equipe, temos trabalhado pelas famílias bolivianas durante …

Após Bolsonaro tirar máscara em entrevista, ABI entra com ação contra presidente no STF

A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) apresentou nesta quinta-feira (9) uma queixa criminal ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra o presidente Jair Bolsonaro, depois que ele tirou a máscara em uma entrevista em que anunciou …

A quantidade de nitrogênio emitida pela pecuária já ultrapassou os limites seguros

A quantidade de nitrogênio emitida pela criação de animais para abate é superior ao que o planeta pode aguentar. Cientistas alertam que é necessário diminuir o consumo de carne e laticínios. As principais fontes de nitrogênio …

França vai adotar teste de saliva nos aeroportos para evitar 2ª onda de Covid-19

O governo francês anunciou nesta sexta-feira (10) a implementação de testes a base de saliva em seus aeroportos. A medida, que tem como objetivo evitar uma segunda onda de contaminação pelo coronavírus, visa principalmente os …

De 4.200 anos? Arqueólogos desvendam em Israel 'emoji' mais antigo do mundo

Arqueólogos israelenses encontraram evidências de arte rupestre sem precedentes em dólmens de 4.200 anos. O novo projeto de pesquisa faz parte de um estudo de dólmens (monumentos megalíticos tumulares construídos por humanos) na Alta Galileia e …

Governo remarca Enem para janeiro e fevereiro de 2021

O Ministério da Educação anunciou nesta quarta-feira (08/07) as novas datas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2020, adiado em razão da epidemia de covid-19. As provas em papel serão aplicadas em 17 …

Steve Jobs dizia acreditar na eficiência do trabalho remoto já em 1990

Com a chegada da pandemia do novo coronavírus e, consequentemente o isolamento social, muitas pessoas conseguem continuar trabalhando normalmente de forma remota. Mesmo dentro de casa, felizmente, algumas empresas conseguem manter o contato com seus funcionários …