Musculação: detonando o grande mito da nutrição para ganhar massa muscular

Dietas com alto teor de carboidratos costumam ser recomendadas como parte de protocolos de exercícios para melhorar a recuperação e aumentar o desempenho. No entanto, pesquisas recentes tem mostrado que os carboidratos talvez não ajudem na recuperação da atividade física.

O estado energético muscular durante os exercícios costuma ser considerado um elemento fundamental no desempenho do esporte desde a década de 1960 . Sabemos que os carboidratos são a fonte de energia favorita na contração muscular em exercícios de moderados e de alta intensidade, por isso as diretrizes usuais para a nutrição esportiva incentivam comer alimentos ricos em carboidratos em três momentos: antes, durante e depois dos exercícios para potencializar o próprio desempenho.

Esses critérios, que são preponderantemente voltados a atletas profissionais, indicam o consumo, a cada hora e por quatro horas, de um pouco mais de um grama de carboidrato para cada quilograma de massa corpórea, para um reabastecimento potencializado. Mas seria realmente necessário ingerir tanto carboidrato com o objetivo de potencializar a recuperação dos exercícios? E seria adequado para aqueles que não estão tão preocupadas com o desempenho em competições?

Embora o benéfico da ingestão dos carboidratos na melhora do desempenho dos exercícios seja aceito amplamente, os pesquisadores observaram recentemente que a restrição na ingestão de carboidratos próxima dos treinos de resistência pode efetivamente contribuir na recuperação muscular.

Os estudos observaram a redução na disponibilidade de carboidratos (seja através de jejum noturno ou apenas reduzir a ingestão de carboidratos perto dos horários de treinos) pode contribuir a promoção de uma recuperação precoce, levando possivelmente a melhorias de longo prazo na resistência.

Diversos estudos descobriram que alimentação com alto teor de carboidratos pode suprimir a ativação de vários genes conectados a adaptações aos exercícios físicos. Essa pesquisa recente mostra que é possível realizar duas sessões de exercícios intervalados de alta intensidade (HIIT), com até 12 horas de intervalo em de restrição de carboidratos. Também foi descoberto que é mais provável haver recuperação precoce quando os exercícios são em estado de baixa disponibilidade de carboidratos no corpo.

Comer muito carboidrato durante a recuperação inicial também pode ser pior para aqueles que querem perder gordura corporal. Pesquisadores observaram que uma restrição de carboidratos durante o período de recuperação dos exercícios incrementou o metabolismo da gordura corporal e reduziu o metabolismo dos carboidratos. Aproximadamente três vezes mais gordura foi usada como fonte de energia quando se restringiu a ingestão de carboidratos durante o período de recuperação do exercício.

Levando em conta que costumamos nos exercitar para emagrecer (perda de gordura corporal), consumir carboidratos tanto antes quanto depois do exercício pode estar causando um efeito contrário do esperado.

Mas e a função carboidratos no processo de recuperação dos exercícios de resistência, que incluem levantar pesos ou fazer exercícios com o peso corporal para de aumentar a força e os músculos?

Sabemos que o consumo de proteínas nesse tipo de exercício beneficia o crescimento muscular. A recomendação tradicional, é uma alimentação com alto teor de carboidratos para melhorar o desempenho e a recuperação dos exercícios de resistência.

Mas inúmeros estudos agora mostram que os carboidratos não ampliam a recuperação depois de exercícios de resistência, ao compararmos com a proteína isolada.

Além do mais, a realização de exercícios de resistência quando as reservas de carboidratos dos músculos estão baixas também não compromete a recuperação. Pensando como um todo, isso sugere que o carboidrato ingerido desempenha um papel pequeno ou nenhum papel na recuperação dos exercícios de resistência.

Outro mito frequente diz que os atletas de resistência necessitam ingerir energia extra (ou seja, comer mais) para ganhar massa muscular. Aumentar os carboidratos na alimentação seria uma maneira de fazer isso. Não existem evidências para tal crença. Por outro lado as pesquisas demonstram recuperação muscular após o exercício de resistência sendo promovida pelas proteínas, mesmo que o atleta esteja com déficit energético.

Além dos conselhos de consumo de altas taxas de carboidrato não serem úteis para a recuperação do atleta não profissional eles são motivos para nos preocuparmos. Carboidratos em excesso potencialmente causam doenças metabólicas como obesidade e diabetes tipo 2.

Se alimentar com excesso de carboidratos hiper estimula o hormônio insulina, levando a níveis cronicamente nocivos de açúcar no sangue. Uma das várias funções da insulina é o bloqueio do uso de gorduras como combustível. A insulina também promove o deposita o excesso de carboidratos em forma de gordura corporal e prejudica a capacidade do corpo controlar seus níveis de açúcar no sangue.

Para pessoas fisicamente ativas recreativamente, que tem objetivos como melhorar a saúde em geral, reduzir a gordura corporal e aumentar a massa magra muscular – se alimentar com uma dieta rica em carboidratos pode levar exatamente ao resultado oposto.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Fortnite dá desconto por fora, é banido pela Apple e caso vai parar na justiça

A Epic está processando a Apple pela retirada de Fornite da App Store. Após um embate jurídico entre as duas companhias, o jogo foi bloqueado na loja do iOS, criando reação imediata da desenvolvedora. A história, …

Com 1000 anos, maior cidade pré-colombiana da região dos EUA fica sob a cidade St Louis

Por mais que tenhamos sido ensinados que a história do continente americano começa pela chegada por aqui dos navegadores europeus – e o próprio nome de tal território sublinha essa recorrente doutrinação – o fato …

Asteroide Psyche poderia ser núcleo de planeta que não se formou, dizem cientistas

Cientistas examinaram um asteroide que deve ser visitado por uma missão da NASA em 2022, encontrando provas que suas propriedades atraíram sucessão de outros asteroides. Após realizar diversas simulações em 2D e 3D usando um supercomputador, …

Essa “formiga-diabo” pré-histórica ataca sua presa há 99 milhões de anos

Uma linhagem extinta há tempos, nomeada afetuosamente de “formiga do inferno” ou “formiga-diabo”, foi encontrada presa em âmbar há 99 milhões de anos atrás, com sua mandíbula em formato de foice agarrada firme na presa. No …

Mataram um crocodilo de meia tonelada e 4,5 metros depois de 50 anos de perseguição

Notícia triste para quem luta pela preservação do meio ambiente. Conhecido como Demônio, um crocodilo de meia tonelada e 4,5 metros, que segundo moradores aterrorizava vilarejos na ilhas Bangka Belitung (Indonésia), foi morto na semana …

China diz que encontrou traços de coronavírus em frango brasileiro

Carga de asas de frango que chegou a Shenzhen, no sul do país asiático, foi confiscada. Funcionários da alfândega que entraram em contato com alimentos foram testados, mas exames deram negativo. Traços do novo coronavírus foram …

Vacinação em SP começa em janeiro, segundo diretor do Butantan

Com a pandemia, inúmeras empresas estão dedicadas ao desenvolvimento de uma vacina que possa ajudar na luta contra a COVID-19. Nesta quarta-feira (12), o diretor do Instituto Butantan, Dimas Tadeu Covas, afirmou que o estado …

Descoberto "Stonehenge de madeira" de 4.500 anos em Portugal

A estrutura de madeira achada é a "única na pré-história da Península Ibérica", explicou o arqueólogo que lidera as escavações. Durante uma escavação no sítio arqueológico de Perdigões, arqueólogos descobriram uma estrutura para fins cerimoniais de …

Coronavírus reaparece na "protegida" Nova Zelândia e gera alerta

A detecção de quatro casos de transmissão local do novo coronavírus, depois de mais de 100 dias sem o vírus, levou as autoridades da Nova Zelândia a restaurar a quarentena em Auckland, cidade mais populosa …

Viagem aos anos 90: Airbnb abrirá reservas para pernoites na última Blockbuster

Quem viveu o boom das locadoras nos anos 90 sabe que ir até uma Blockbuster ou redes semelhantes de VHS e DVDs era um verdadeiro programa de final de semana: a experiência de assistir a …