Na Índia, há uma patrulha de mulheres policiais só para combater crimes sexuais

Christopher Herwig / UN

Treinaram artes marciais e estudaram legislação durante meses. Agora, as patrulhas femininas já saíram às ruas e vigiam pontos de ônibus, escolas e parques, locais onde as mulheres são “alvos fáceis” de ataques sexuais.

Kamal Shekhawat é a chefe da recém-criada unidade de mulheres policiais e que já patrulha as ruas de Jaipur, cidade do estado do Rajastão. À agência France Presse, Kamal disse que a mensagem que querem passar “é a de que temos tolerância zero para os crimes contra mulheres”.

De cantadas e piadas ofensivas a perseguições e violações, as mulheres indianas continuam sendo alvos de frequentes crimes sexuais, dentro de uma sociedade patriarcal onde facilmente casos não são reportados pelo medo como seriam tratadas e pela discriminação que podem sofrer.

Após terem treinado artes marciais e estudado a legislação nos últimos meses, as patrulhas de mulheres policiais criadas em maio já vigiam zonas onde as mulheres se encontram em situações de maior vulnerabilidade, como pontos de ônibus, escolas e parques.

Saroj Chodhuary, policial, esclareceu um grupo de mulheres sobre um dos modos de atuação da brigada: “As mulheres podem apenas ligar ou mesmo mandar uma mensagem pelo WhatsApp e nós viremos para cá. A identidade delas nunca será revelada, de modo que podem se sentir à vontade para apresentar a queixa”.

Radha Jhabua, uma mãe de 24 anos, disse que queria apresentar queixa de um vizinho que a persegue, mas o marido a desincentivou com receio de que poderia gerar má reputação ao nome da família. “Ele me disse para não fazer nada e esperar até que o homem parasse com aquilo. Estou contente por podermos apenas mandar uma mensagem de WhatsApp a estas ‘irmãs’ e elas tomam conta do resto”, comentou.

“Só a existência destas patrulhas já nos dá confiança“, disse por sua vez Seema Sahu, uma mulher de 38 anos, referindo que normalmente evitava sair à noite com suas duas filhas.

As forças policiais indianas são formadas sobretudo por homens – as mulheres são apenas 7% – e os defensores dos direitos das mulheres têm realçado que as vítimas são frequentemente julgadas pela sua aparência, alvo de perguntas condenatórias ou mesmo acusadas de terem provocado o crime quando tentam apresentar queixa às autoridades.

“As mulheres policiais são mais empáticas e as vítimas também se sentem mais confiantes e capazes de comunicar de uma forma aberta com elas”, considera a responsável pela unidade de Jaipur.

Na Índia, são reportadas cerca de 40 mil violações por ano, mas os números reais devem ser muito superiores. A situação se tornou alvo de criticismo e pressão internacional após a divulgação do caso de uma estudante de medicina de Nova Deli, que morreu após ter sido alvo de uma violação em grupo em dezembro de 2012.

A polícia indiana foi entretanto pressionada para recrutar mais mulheres, de modo a que cheguem a representar um terço do seu efetivo, mas o objetivo continua longe de ser concretizado.

A unidade de mulheres policiais é apenas a segunda criada no Rajastão, após a primeira ter iniciado funções na cidade de Udaipur, em outubro do ano passado.

A pressão para o combate aos crimes sexuais em Uttar Pradesh, no estado de Nova Deli, acabou dando lugar a um peculiar entendimento da polícia que criou “patrulhas anti-Romeo”, acusadas de aproveitarem para defender a moral conservadora hindu importunando casais solteiros e inter-religiosos.

Shekhawat assegura que as patrulhas de Jaipur não terão esse tipo de atuação. “Está tendo um efeito preventivo. Está restaurando a fé do público no papel da polícia para a manutenção da lei e da ordem”, afirma.

// ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Uma poção medieval provou ser eficaz contra bactérias

Uma fórmula de mil anos de idade para o tratamento infecções nos olhos talvez leve os cientistas a um novo caminho para lutar contra a resistência aos antibióticos. A poção parece mesmo bruxaria: cebola, vinho, alho …

Microsoft confirma intenção de comprar o TikTok

Em um final de semana conturbado para o aplicativo TikTok, o presidente norte-americano Donald Trump deu um prazo de 45 dias para a Microsoft concretizar a aquisição da rede social chinesa. A notícia divulgada pela agência …

Com 200.000 mortes, América Latina é segunda região do mundo mais afetada pela Covid-19

A região da América Latina e do Caribe alcançou a fúnebre marca de 200.212 mortes pelo novo coronavírus e é a segunda no mundo mais afetada pela pandemia, depois da Europa (210.435 óbitos para …

Autoridade de saúde da administração Trump rejeita hidroxicloroquina como tratamento para COVID-19

O responsável por coordenar a aplicação de testes de COVID-19 nos EUA afirmou neste domingo (2) que não há evidências de que a hidroxicloroquina seja um tratamento eficaz contra o novo coronavírus. O secretário assistente do …

Julho foi mês mais fatal da pandemia de covid-19 no Brasil

Com quase 33 mil vítimas, julho foi o pior mês desde as primeiras infecções com o coronavírus no país. Em São Paulo, estado mais atingido, Instituto Butantan oferece testes grátis da doença respiratória na capital. O …

Ouvidos poderiam esconder coronavírus, descobre estudo

Uma equipe de cientistas da Universidade Johns Hopkins, EUA, encontrou vestígios do novo coronavírus nos ouvidos humanos, alertando que agora as autoridades médicas precisam tomar mais cuidado. Chamado de SARS-CoV-2, o novo coronavírus poderia se esconder …

Quase humano: cérebro artificial ajuda robô a realizar tarefas complexas

Pegar uma lata de refrigerante pode ser uma tarefa simples para os seres humanos, mas isso pode ser muito complexo para um robô. Isso porque ele precisa localizar o objeto, deduzir sua forma, determinar a …

Se você fizer isso, dificilmente terá câncer por toda a vida

A Sociedade Americana de Câncer acaba de atualizar o guia de dieta e atividades físicas com o objetivo de reduzir o risco de se ter câncer ou, possivelmente não ter câncer durante toda a vida. …

Nos hospitais, 70% dos profissionais se sentem despreparados para pandemia

O conhecimento sobre a covid-19 ainda é tão pouco que os médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde estão com medo e se sentindo despreparados. Ao mesmo tempo, por conta da pandemia ainda descontrolada no …

Este chef é um verdadeiro herói no lar de idosos onde trabalha

A admiração conquistada pelo chef Kevin na casa de repouso onde trabalha em Perthshire, na Escócia, não vem apenas do sabor e da beleza de cada prato montado por ele. Cozinheiro profissional desde 1995, Kevin se …