Um dos maiores enigmas da astronomia é a origem da energia e da matéria escura. Os dois componentes foram propostos em momentos diferentes para explicar o que vemos no Cosmos, mas mesmo depois de décadas de pesquisa, ainda não estamos nem perto de entender o que são e se realmente existem.

Agora, um novo estudo sugere uma maneira de se livrar de ambos.

André Maeder, professor da Universidade de Genebra, na Suíça, propôs voltar às equações fundamentais da relatividade e da gravidade newtoniana para encontrar uma maneira de abandonar o modelo do Universo recheado de energia e matéria escura.

Com a hipótese, publicada no Astrophysical Journal, o físico conseguiu reproduzir a expansão acelerada do Universo sem usar energia escura. Isso explicaria o movimento de galáxias dentro do Universo observável sem precisar da existência da matéria escura.

“No modelo atual, há uma hipótese inicial que não foi levada em consideração, na minha opinião. Com isso, falo da invariância de escala no espaço vazio. Em outras palavras, o espaço vazio e suas propriedades não mudam após uma dilatação ou contração“, disse Maeder em comunicado.

O “ajuste” feito pelo físico cria um pequeno termo de aceleração que pode ser usado para entender recursos atualmente explicados por energia ou matéria escura. Por exemplo, explica as velocidades dos grupos de galáxias do Universo com base apenas na matéria visível.

Com este “ajuste”, é possível também explicar como as estrelas se movem dentro das galáxias, sem a necessidade de matéria escura.

Na verdade, explicar a movimentação de estrelas foi o principal motivo pela qual Vera Rubin, astrônoma que propôs a existência da substância, usou a matéria escura nas teorias que defendia. Mas a introdução da invariância de escala pode, claramente, explicar as características que verificamos no Universo.

Seria realmente um fim para a energia e a matéria escura? Não é tão simples assim.

A hipótese só funciona para características largas e gigantescas, uma vez que a invariância de escala só pode ser encontrada na relatividade geral. Isso porque, para a teoria de Einstein, o espaço vazio está vazio.

Entretanto, o espaço vazio não está totalmente vazio de acordo com a mecânica quântica.

No mundo quântico, todo o espaço-tempo muda quando está dilatado ou comprimido. E, de acordo com a mecânica quântica, há algo chamado energia de vácuo, que foi associada à energia escura, embora os valores das observações astronômicas sejam diferentes dos da teoria quântica.

Embora ainda não saibamos o que é a energia ou matéria escura, as substâncias continuam sendo a melhor teoria para explicar o que acontece no Cosmos. No entanto, ainda são necessárias mais pesquisas sobre a invariância de escala para maiores conclusões.

EM, Ciberia // IFLScience

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

China consegue pousar veículo não tripulado em Marte

A China conseguiu neste sábado pousar um veículo autônomo não tripulado em Marte. A fase final da operação Tianwen-1 aconteceu sem falhas, informou a TV estatal chinesa, que transmitiu um programa especial chamado Alo …

Lewandowski permite que Pazuello fique em silêncio na CPI

Ex-ministro da Saúde será obrigado a comparecer ao depoimento, mas não precisará responder perguntas que possam incriminá-lo. No entanto, será obrigado a falar a verdade em fatos e questões relacionados a terceiros. O ministro do Supremo …

Como o coronavírus afeta o fígado

O SARS-CoV-2, vírus causador da covid-19, mudou completamente a cara do mundo que conhecíamos até então. Ele afetou praticamente todos os aspectos da vida cotidiana e causou mudanças substanciais nas ciências da saúde e, portanto, na …

'Síndrome de Havana': lesão cerebral atinge ao menos 130 diplomatas e oficiais americanos, dizem EUA

Diplomatas, agentes da CIA e oficiais de defesa dos EUA relataram sintomas graves da perturbação conhecida como "síndrome de Havana" nas últimas semanas. O elevado número de casos causa espanto. Nas últimas semanas, foram relatados mais …

RJ comunica 1º caso de raiva em cachorro em quase três décadas

Pela primeira vez desde 1995, o Laboratório Municipal de Saúde Pública (Lasp) do Rio de Janeiro diagnosticou um caso de raiva animal. A descoberta parte do resultado de perícia no corpo de um cão morto …

O que dizem cientistas sobre isenção de máscaras para vacinados nos EUA

Os Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira (13/05) o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção na maioria das situações para pessoas que já foram completamente vacinadas contra a covid-19. Segundo a nova orientação do …

Putin: Rússia reagirá de maneira devida às ameaças perto de suas fronteiras

Durante reunião com membros do Conselho de Segurança da Rússia nesta sexta-feira (14), o presidente da Rússia pediu que lhe fosse reportado sobre o agravamento do conflito israelo-palestino, que toca diretamente os interesses de segurança …

Covid: 16 mil pessoas foram imunizadas com doses de vacina trocadas no Brasil

Um levantamento de dados da Folha de São Paulo com informações do DataSUS, base de dados do Ministério da Saúde, mostrou que pelo menos 16 mil pessoas receberam doses de vacinas diferentes em seu processo …

Covid-19: diretor do Butantan prevê vacinação lenta até setembro no Brasil

Como diretor do Instituto Butantan desde 2017, Dimas Covas sempre precisou aliar o conhecimento técnico e científico com as particularidades do mundo político que, na visão dele, não parecem seguir uma lógica. E essa necessidade se …

Escalada de violência entre israelitas e palestinianos já fez mais de 100 mortos

O conflito entre israelitas e palestinianos subiu de tom na madrugada de hoje, com o Exército israelita a bombardear a faixa de Gaza. Desde segunda-feira já morreram 119 palestinianos nestes ataques, entre eles 31 …