Nova Zelândia vai abater 150 mil vacas para erradicar uma bactéria

Dirk Ingo Franke / Wikimedia

Políticos e líderes da agropecuária anunciaram, nesta segunda-feira (28), que a Nova Zelândia vai abater cerca de 150 mil vacas para erradicar uma bactéria infecciosa que ameaça as explorações locais.

O plano deverá custar centenas de milhões de dólares e, caso seja bem-sucedido, será a primeira vez que um país infectado consegue erradicar a bactéria Mycoplasma bovis, detectada pela primeira vez na Nova Zelândia em julho do ano passado.

A indústria agropecuária é fundamental para a economia da Nova Zelândia, cujo isolamento a tem protegido de doenças que habitualmente afetam explorações animais em outras regiões do mundo.

A bactéria em causa provoca o desenvolvimento de metástases nas vacas, pneumonia e artrite, entre outras doenças, mas não é vista como uma ameaça para a segurança alimentar. O plano prevê o abate de todas as vacas, mesmo as que se encontrem saudáveis, desde que tenha sido encontrada a bactéria na exploração animal.

Na Nova Zelândia existem 10 milhões de vacas, o dobro da população humana. Cerca de dois terços correspondem a vacas leiteiras e o resto a bovinos destinados à alimentação de carne. A produção do leite é o maior ativo de exportação do país, sendo a China um dos principais compradores.

Até agora, a Mycoplasma bovis foi detectada em 38 explorações por toda a Nova Zelândia, indicaram fontes oficiais. No entanto, o número deverá aumentar para as 142, segundo projeções realizadas pelas autoridades.

Cerca de 24 mil vacas foram abatidas nos últimos meses. O custo do programa de erradicação da bactéria está estimado em 886 milhões de dólares neozelandeses, cerca de R$ 2,2 milhões.

A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, disse acreditar ser possível erradicar a bactéria. “Não sabemos, a longo prazo, qual o impacto coletivo que poderá ter na indústria, que é incrivelmente importante para a economia da Nova Zelândia”, admitiu.

Ciberia, Lusa // ZAP

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. mas que diferença faz ASSASSINAR 150 MIL ANIMAIS, excepcionalmente por conta da bactéria e rotineiramente continuar assassinando estes animais pra alimentar uma parcela privilegiada da humanidade em todo planeta? O interesse é totalmente capitalista e voltado para o prazer do ser humano que não tá nem aí se os animais são USADOS, SACRIFICADOS e PRISIONEIROS, mesmo que exista alternativa como uma alimentação SEM CARNE. HIPÓCRITAS! Um dia a humanidade vai ser dizimada por aquilo que come.

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Facebook implementa software de IA capaz de detectar fotos e vídeos falsos

Os deepfakes são arquivos de mídia, incluindo fotos, vídeos e áudio, editados através de inteligência artificial (IA), que fornecem alto realismo e muitas vezes causam confusão após serem compartilhados nas redes sociais. Na quarta-feira (16), os …

China envia três astronautas para sua estação espacial

Grupo deverá ficar três meses no espaço e colocar em funcionamento o módulo central da estação espacial Tiangong. China não participa da ISS por decisão dos EUA. A primeira missão tripulada enviada pela China para a …

Putin “não quer Guerra Fria com EUA”, diz Biden após encontro com presidente russo

Os presidentes dos Estados Unidos, Joe Biden, e da Rússia, Vladimir Putin, participaram nesta quarta-feira (16) de uma esperada reunião bilateral. O encontro realizado em Genebra acontece em um contexto de forte tensão entre …

Variante lambda do coronavírus: o que se sabe sobre mutação que se espalha pela América do Sul e preocupa OMS

Os vírus usam técnicas diferentes para continuar infectando as pessoas. E o caso da covid-19 não é exceção. As versões atuais da doença estão se espalhando muito mais facilmente do que a original, que surgiu na …

Embaixadores da Rússia e dos EUA "regressam ao trabalho", diz Putin após cúpula com Biden

A Rússia e os EUA acordaram o regresso de seus embaixadores, informou Vladimir Putin. Vladimir Putin, presidente da Rússia, disse, após conversas com seu homólogo americano Joe Biden, que os embaixadores russo e norte-americano voltam …

Cientistas desvendam segredos genéticos dos menores mamíferos mergulhadores do mundo

Biólogos descobriram os segredos genéticos dos menores mamíferos mergulhadores do mundo: os musaranhos aquáticos. Usando amostras de DNA para construir uma árvore evolutiva, cientistas revelaram em um estudo recente que o comportamento destes mamíferos comedores de …

Pandemia, tufões e inundações agravaram crise alimentar na Coreia do Norte

O líder norte-coreano Kim Jong-Un admitiu que o país enfrenta uma "situação alimentar crítica", informou a mídia estatal nesta quarta-feira (16). A Coreia do Norte, cuja economia sofre com os reflexos de várias sanções …

Israel ataca Faixa de Gaza em resposta a balões incendiários

Bombardeios israelenses miram alvos do Hamas, testando cessar-fogo acertado em maio após 11 dias de conflito com militantes palestinos. Marcha de nacionalistas judeus em Jerusalém elevou tensão. Israel bombardeou alvos do Hamas na Faixa de Gaza …

Volkswagen volta a paralisar produção no Brasil por falta de semicondutores

A escassez de semicondutores volta a assombrar as montadoras brasileiras e os efeitos colaterais começam a aparecer novamente. A Volkswagen, pela segunda vez em 2021, vai paralisar a fabricação de automóveis no Brasil, mas, desta vez, …

Bolsonaro sobre passaporte de vacinação: "Se for aprovado, eu veto"

Presidente não apoia a criação de um passaporte para saber quem foi vacinado ou teve teste negativo para COVID-19, pois assim, as pessoas teriam que ser vacinadas e isso "não tem cabimento", segundo Bolsonaro. Nesta terça-feira …