O fenômeno “água morta”, observado a mais de cem anos, é finalmente explicado

Finamente uma equipe com especialistas de múltiplas áreas CNRS e da Universidade de Poitiers, ambas na França, decifrou a misteriosa ocorrência pela primeira vez.

O estranho é fenômeno que desacelera navios ou faz que eles parem misteriosamente no meio do mar, mesmo quando estão funcionando perfeitamente? O primeiro relato do fenômeno é de 1893 mas teve os detalhes descritos de maneira experimental em 1904, sem todos os detalhes da ‘água morta’ serem compreendidos.

Finamente uma equipe com especialistas de múltiplas áreas CNRS e da Universidade de Poitiers, ambas na França, decifrou a misteriosa ocorrência pela primeira vez: alterações na velocidade dos navios que ficam presos na água morta ocorrem por que as ondas funcionam como uma esteira rolante em que as embarcações se movem tanto para frente quanto para trás. A pesquisa foi publicada na revista científica PNAS em 6 de julho de 2020.

No ano de 1893, um explorador norueguês chamado Fridtjof Nansen observou algo estranho quando navegava em direção ao norte da Sibéria: seu navio perdeu aceleração de maneira misteriosa; ele fazia manobras com muita dificuldade, e também não conseguia retornar a velocidade normal. O oceanógrafo e físico Vagn Walfrid Ekman, em 1904, demonstrou em seu laboratório que ondas que se formam debaixo da superfície, na região que fica entre as camadas de água salgada e doce que formam a parte superior nessa área do Oceano Ártico criam uma interação com a embarcação, o que gera arrasto.

Esse é o fenômeno que chamamos de água morta. Ele é observado em qualquer oceano ou mar pelo planeta em que haja águas com densidades diferentes por causa de temperatura e/ou grau de salinidade. É um misto de dois diferentes fenômenos de arrasto conhecidos: ondas de Ekman (mudanças de velocidade em uma embarcação que ficou presa) e de Nansen (velocidade anômala baixa). Até o momento não se conhecia a causa destes acontecimentos. Mas os especialistas desvendaram o enigma usando classificação matemática e analisando imagens do experimento, inicialmente.

A investigação descobriu que a variação de velocidade ocorre por culpa de ondas precisas que agem como uma esteira transportadora com ondulações em que a embarcação é movimentada para trás e para frente. Eles também acabaram conciliando as visões de Ekman e Nansem já que a característica oscilatória descrita pelo primeiro é transitória quando o navio foge dela passando para uma velocidade constante, descrita por Nansen.

A pesquisa é um módulo de um projeto bem maior que busca compreender a causa da perda de Cleópratra na Batalha de Actium (também conhecida como Batalha do Áccio), em 31aC. Os grandiosos navios da rainha não apenas perderam para os navios inferiores de Otaviano mas foram aprisionados. Essa zebra histórica agora tem uma hipótese plausível para explicá-la.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Líbano inicia luto nacional e recebe ajuda internacional

Diversos países enviam suprimentos médicos a Beirute. Presidente da França chega ao Líbano para avaliar situação. Megaexplosão deixou ao menos 137 mortos, incluindo diplomata alemão, e mais de 5 mil feridos. Beirute amanheceu nesta quinta-feira (06/08) …

StarShip finalmente levanta voo: a nave que um dia levará cem humanos para Marte e Lua

A SpaceX fez um lançamento de teste com sucesso do seu gigantesco protótipo do StarShip SN5 em Boca Chica, Texas (EUA), a uma altura planejada de 150 metros. A massiva torre de aço inoxidável flutuou no …

EUA conduzem lançamento de teste do míssil balístico Minuteman III

O projétil não tinha ogiva de combate, mas era equipado com três veículos recuperáveis que foram submetidos a testes. Militares dos EUA lançaram na manhã desta terça-feira (4) um míssil balístico Minuteman III a partir da …

Beirute soma mais de 100 mortos e 4000 feridos após explosões

O Líbano vive nesta quarta-feira (5) um dia de luto nacional, após as explosões na região portuária de Beirute, na tarde de ontem. A tragédia soma pelo menos 100 mortos, 4.000 feridos e 300.000 …

Mensagem na areia salva marinheiros desaparecidos no Oceano Pacífico

Trio de marinheiros que havia se desviado de rota e ficado sem combustível foi localizado numa pequena ilha da Micronésia após três dias. Aeronaves avistaram sinal gigante de SOS escrito na areia da praia. Três homens …

Problemas cardíacos duradouros se apresentam em 78% dos pacientes de coronavírus

O entusiastas do retorno da economia para a normalidade defendem suas opiniões geralmente com base no fato da maioria dos pacientes exibirem sintomas leves ou sequer ter qualquer sintoma de coronavírus, comparando negligentemente o Covid-19 …

Governo britânico vai pagar parte da conta de consumo em pubs e restaurantes

Incentivos não vão faltar para quem estava com saudades de frequentar bares, pubs e restaurantes no Reino Unido. Durante o mês de agosto, o governo britânico vai bancar parte da conta de quem sair …

Cientistas revelam origem de estranhos meteoritos encontrados na Terra

Uma equipe de cientistas norte-americanos teoriza que alguns dos meteoritos, que não se encaixam nas duas categorias principais, têm uma origem até hoje desconhecida por astrônomos. Um grupo significante de meteoritos, que existem hoje na Terra, …

Twitter pode ser multado em US$ 250 milhões por abuso de dados dos usuários

O Twitter confessou que, possivelmente, será multado em até US$ 250 milhões pela Comissão Federal de Comércio dos EUA (FTC, no original em inglês) por ter desrespeitado um acordo firmado em 2011 com a agência …

OMS afirma que não há solução milagrosa para lutar contra Covid-19

A Organização Mundial de Saúde avisou na segunda-feira que não há, nem haverá uma solução milagre contra a pandemis de Covid-19, não obstante a corrida que se verifica actualmente de forma a descobrir uma vacina …