Oliver Stone relata dificuldades em filmar biografia de Snowden

gageskidmore / Flickr

O cineasta norte-americano Oliver Stone

O cineasta norte-americano Oliver Stone

O cineasta Oliver Stone diz que que os estúdios cinematográficos estão sob controle de empresas que não têm interesse que a história de um ex-agente de inteligência dos EUA, que vazou informações sobre vigilância em massa e hoje é exilado na Rússia, seja divulgada.

O cineasta norte-americano Oliver Stone relatou ter enfrentado mais dificuldades na filmagem de seu longa sobre a vida de Edward Snowden do que em outras produções biográficas como Nixon, W. e JFK, que abordaram a carreira política de presidentes dos EUA. Stone diz que empresas como a Apple e a BMW tentaram dificultar a produção.

“Houve tanto drama na produção do filme, quanto na tela”, disse o diretor – que completou 70 anos recentemente – durante o Festival de Cinema de Zurique. As informações são do jornal britânico The Independent.

Stone disse na ocasião que os estúdios cinematográficos estão sob controle de empresas que não têm interesse que a história de um ex-agente de inteligência dos EUA, que vazou informações sobre vigilância em massa e hoje é exilado na Rússia, seja divulgada.

O diretor afirmou ainda que teve reuniões com estúdios que não progrediram.

“Eles não dizem que vão mandar o projeto para o andar de cima para ser aprovado, porque eles estão constrangidos pelos advogados corporativos, que dizem ‘isso é já é demais, não queremos nos envolver porque estamos no meio de uma fusão com outra empresa e o governo e o Departamento de Justiça irão analisá-la”.

Empresas e governo

Ele citou como exemplos da influência corporativa sobre o cinema a BMW e a Apple. De acordo com Stone, ambas se colocaram contra seu projeto. Segundo seu relato, seu produtor alemão “realiza todos seus filmes com acordos com a BMW, mas eles disseram ‘não’, porque a filial disse que era ‘arriscado demais’”.

Quanto a Apple, Stone acredita que os problemas surgiram por conta do fato da companhia “ter sido indicada como uma das colaboradoras do Prism”. O Prism é justamente o programa de vigilância em massa clandestino denunciado por Snowden e que envolve empresas de tecnologia e agências governamentais.

Quanto a atuação do governo dos EUA, Stone também vê com preocupação sua influência sobre o cinema. “O governo influencia a produção de filmes também”, diz.

“Há um estudo apontando que o Pentágono e a CIA têm desempenhado um papel grande nas filmagens desde os anos 1990. Eles colaboram com séries de TV não apenas com dinheiro, eles dão conselhos, o que é melhor que patrocínio”.

Apesar do contexto político em que a cinebiografia de Snowden foi produzida, Stone afirma que é preciso balancear diversão e crítica. “O entretenimento vem primeiro, mas não se deve sacrificar a verdade por ele. A verdade é importante e meu objetivo é sempre descobrir mais coisas”.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Testes de DNA da moda não identificam indígenas brasileiros

Testes de DNA estão na moda. Se você pensou em exames para comprovar paternidade ou algo nesse sentido: não é disso que estamos falando (embora pudéssemos). A nova tendência — entre aqueles que têm condições para …

EUA e Brasil querem barrar governo Maduro na Organização Pan-Americana da Saúde

Os Estados Unidos, o Brasil e outros 11 países rejeitaram nesta segunda-feira (28) a legitimidade do governo de Nicolás Maduro na Venezuela para participar do Conselho Diretor da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). A …

Água líquida em Marte: descobertas mais reservas no polo sul do Planeta Vermelho

Em 2018, pesquisadores italianos anunciaram que haviam encontrado evidências da existência de água líquida em Marte, abaixo da calota polar sul. Agora, a equipe voltou em mais uma série de informações que não apenas sustentam essa …

Cientistas russos encontram nova forma de tratamento para covid-19

Uma equipe de cientistas russos sugeriu tratar os pacientes gravemente afetados pelo coronavírus SARS-CoV-2 da mesma maneira que são tratados alguns casos de intoxicação. De acordo com os especialistas do Instituto de Pesquisa de Medicina de …

Covid-19 já causou a morte de um milhão de pessoas no mundo

Nove meses após seu surgimento na China, a pandemia de Covid-19 superou, neste domingo (27), o número simbólico de um milhão de mortos no mundo. No total, o coronavírus causou 1.000.009 mortes e 33.018.877 casos …

Homem que comia alcaçuz todos os dias morre e médicos alertam sobre riscos à saúde

Um homem de 54 anos morreu após consumir alcaçuz em excesso. Segundo os médicos do Hospital Geral de Massachussets (EUA), após duas semanas ingerindo alcaçuz preto em excesso, o homem teve uma overdose de uma …

Conflito armado se acirra na fronteira entre Armênia e Azerbaijão

A Armênia e o Azerbaijão se acusaram mutuamente neste domingo (27/09) de iniciar confrontos mortais na região separatista de Nagorno-Karabakh, na fronteira entre os dois países, em meio a uma disputa territorial de décadas. Ao …

Grande depósito de ovos de dinossauro é descoberto na Espanha

O norte de Espanha foi palco de uma nova descoberta paleontológica. Foram encontrados ovos de 68 milhões de anos atrás, que podem conter embriões desses enormes répteis. José Manuel Gasca estava fazendo jogging um dia no …

Uma cidade brasileira pode ter atingido imunidade de grupo ao Covid-19 a um terrível custo

Um surto explosivo de COVID-19 em Manaus pode ter contaminado pessoas suficientes para que a imunidade coletiva tenha se manifestado, sugerem estudos iniciais. Exames de anticorpos mostram que até dois terços da população pode ter contraído …

O raro pedido de desculpas de Kim Jong-un pela morte de sul-coreano na Coreia do Norte

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, divulgou um raro pedido de desculpas pessoal pelo assassinato de um cidadão sul-coreano, segundo o governo da Coreia do Sul. Kim disse a seu colega sul-coreano, Moon Jae-in, …