Oposição superou divergências para sugerir indiciamento de Bolsonaro por crime contra a humanidade

Marcelo Camargo / Agência Brasil

Jair Bolsonaro

Palco de depoimentos e debates acalorados, a CPI da Covid, que expôs a irresponsabilidade do governo brasileiro na pandemia, chega ao fim no mesmo ritmo intenso de discussão, agora com o desafio de votar um relatório final.

Após divergências sobre o grau de envolvimento de Jair Bolsonaro na gestão da crise sanitária, o relator Renan Calheiros (MDB/AL) consentiu em retirar do texto crimes de genocídio de indígenas e homicídio atribuídos ao presidente.

Restaram crime contra a humanidade – que figura na lista de possíveis atos do chefe da nação – prevaricação, charlatanismo, crime de epidemia com resultado de morte, infração a medidas sanitárias, crime de responsabilidade, incitação ao crime e falsificação de documento.

Além do presidente, o relatório vai sugerir o indiciamento de quase 70 pessoas, incluindo ministros, ex-ministros, parlamentares, além de duas empresas.

“As discussões naturalmente dificultam um pouco o trabalho nessa reta final, mas certamente serão superadas para que a gente tenha a apresentação e aprovação de um relatório que precisa ser consistente até para que ele possa ter consequências efetivas”, disse à RFI o senador Alessandro Vieira (Cidadania/SE), que espera reações na justiça a partir do trabalho deixado pela CPI.

“A nossa expectativa é que tudo isso tenha desdobramentos jurídicos na medida em que o Ministério Público, através da Procuradoria-Geral da República, terá prazo para fazer apresentação de uma denúncia perante o Supremo Tribunal Federal. A gente vai fiscalizar e cobrar. É muito importante que a sociedade faça também esse papel”, reiterou.

Vazamento do relatório

O vazamento de trechos do relatório de Renan Calheiros, que tem mais de 1.100 páginas, irritou colegas pela forma e pelo conteúdo. Alguns consideraram que o relator havia pesado demais a mão e que isso poderia “contaminar” politicamente o texto final e dar munição aos governistas.

Diante da pressão, Calheiros afirmou que deixaria em seu parecer apenas o que tivesse apoio da maioria, e uma reunião do chamado G7 – que reúne a oposição na CPI – foi marcada para a noite de terça-feira (19).

“O genocídio não era consenso. Não havia consenso de ninguém, entre juristas não havia consenso. Entre nós senadores, eu mesmo disse que tinha que ser convencido. O mais importante dessa reunião é que saímos unificados“, afirmou o presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM).

A oposição diz que tem votos para finalizar um texto que mesmo com o recuo do relator será duro no julgamento de como a gestão Bolsonaro resultou em uma crise que matou mais de 600 mil brasileiros. O relatório dirá que o presidente e outras autoridades agiram deliberadamente contra a ciência, por meio de um gabinete paralelo, espalhando fake news e expondo milhares de pessoas ao risco concreto de infecção.

“Vacina no braço do povo brasileiro”

A CPI foi crucial, salvou a vida de milhares de brasileiros, ou evitou a morte de milhares de brasileiros. Foi graças à CPI que o governo federal recuou, ainda que parcialmente, no negacionismo, nas falas equivocadas de imunidade de rebanho por contaminação. Além de tudo, ela fez com que o governo acelerasse a compra de vacinas, ou seja, a CPI colocou vacina no braço do povo brasileiro”, disse à RFI a senadora Simone Tebet (MDB/MS).

Foi a partir da exposição do caso na CPI que o Ministério da Saúde cancelou a comprou da Covaxin, vacina indiana de preço bem superior às demais adquiridas pelo governo. No entanto, a votação do texto deve ficar para a semana que vem.

“É a CPI das narrativas e a CPI da frustração. Queria ver também gestores estaduais, distritais, municipais prestando contas aqui dos bilhões de reais que foram encaminhados”, reclamou o senador Marcos Rogério (DEM-RO), no eterno coro dos defensores do presidente.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …