Os distanciamentos do coronavírus mudaram a maneira como a Terra se move

Simone Venezia / EPA

As pessoas têm ficado em casa para diminuir a velocidade com a qual o novo coronavírus se espalha. Mas essa atitude pode significar que o planeta também está se movendo um pouco menos.

Pesquisadores que estudam o movimento da Terra relataram diminuição no ruído sísmico. Essa redução pode ser resultado da diminuição da rede de transporte e parada de outras atividades. De acordo com os cientistas, isso abre a possibilidade de detectar terremotos menores, impulsionar os esforços para monitorar atividades vulcânicas e outros eventos sísmicos.

A crosta da Terra se move apenas em decorrência de eventos naturais, como terremotos. Também por vibrações causadas pelo movimento de veículos e máquinas industriais. Os efeitos provocados individualmente são pequenos, mas somados criam um ruído. Este reduz a possibilidade de detectar outros sinais que ocorrem na mesma frequência.

O sismólogo do Observatório Real da Bélgica, Thomas Lecocq, falou que semelhantes reduções de ruído normalmente são percebidas de forma breve perto do Natal. É nesse observatório que foram observadas as reduções de ruído.

O sismômetro do local, de acordo com Lacocq, agora é quase tão sensível quanto um detector enterrado em poço de 100 metros.

Novos dados

As medidas para conter a Covid-19 em Bruxelas provocaram redução de aproximadamente um terço do ruído sísmico provocado pela atividade humana. Isso de acordo com os dados do sismômetro do observatório, informou Lecocq. Entre as medidas estão fechamento de escolas, restaurantes e outros locais públicos, desde 14 de março. A partir do dia 18 também foram canceladas as viagens não essenciais.

O sismólogo do Incorporated Research Institutions for Seismology em Washington, Andy Frassetto, considera que se o isolamento continuar nos próximos meses, detectores ao redor do mundo poderão indicar melhor a localização de terremotos e terremotos secundários. Com o sinal mais claros será possível extrair mais informações dos eventos.

Essa redução de ruído também pode contribuir para o trabalho de sismólogos que usam vibrações como as provocadas pela quebra das ondas do mar, para monitorar a crosta terrestre.

Essa redução foi sentida em outros países, mas não será percebida de forma tão evidente em todas as estações de monitoramente. Porque, de acordo com a geóloga do Serviço Geológico dos Estados Unidos, Emily Wolin, muitas estações são propositalmente localizadas em áreas remotas ou em profundidade para evitar o ruído provocado pela atividade humana.

Os benefícios para algumas pesquisas não compensam o sofrimento provocado pela pandemia. Mas podemos perceber como a soma de pequenas interferências tem um resultado significativo.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Revelada razão de comportamento instável de estrelas perto dos centros galácticos

Estrelas de ramo horizontal extremo são mais brilhantes e têm um ciclo de vida inferior ao das estrelas comuns, de acordo com um novo estudo. Os astrônomos estudaram o comportamento de um tipo especial de estrelas, …

Trump ameaça acionar Forças Armadas para conter protestos

No 7.º dia de manifestações antirracismo, Presidente dos EUA critica inação de governadores e promete enviar milhares de soldados para pôr fim a distúrbios. Visita de Trump a igreja é criticada como tentativa de autopromoção. O …

Não é apenas o coronavírus: surto de ebola retorna ao Congo

Foi confirmada, pelo ministro da Saúde do Congo, a descoberta de novos casos de Ebola na província de Équateur. O último surto do vírus altamente mortal ocorreu em 2018 e matou 33 pessoas no país. O …

Coronavírus: São Paulo se prepara para reabertura com 70% de leitos ocupados

O governo estadual de São Paulo ordenou a reabertura gradual dos estabelecimentos comerciais a partir dessa terça-feira (2). A gestão diz se basear no índice de infecções do novo coronavírus por cidade. Mesmo com 70% …

Júpiter é tão grande que quase virou um sol

Júpiter é o maior planeta do sistema solar. Assim, bem maior mesmo. Do tipo se você pegar todos os outros planetas e juntar suas massas, não chega nem aos pés dele. Nem mesmo metadinha. Esse gigante …

União Europeia pede que EUA reconsiderem sua decisão de cortar relações com a OMS

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e o chefe de relações internacionais da União Europeia, Josep Borrell, pediram neste sábado (30) que os Estados Unidos “reconsiderem a decisão anunciada” de romper …

Astronautas da NASA chegam à ISS em nave da SpaceX e entram para a história

Depois de viajarem pelo espaço por 19 horas, os astronautas Bob Behnken e Doug Hurley chegaram à Estação Espacial Internacional (ISS) a bordo da nave Crew Dragon alguns minutos antes do previsto. O lançamento histórico aconteceu …

Nova Zelândia se encontra em cima de enorme bolha de lava, segundo pesquisa

Durante os anos 70, pesquisadores propuseram a teoria de que o interior do planeta se agita lentamente como uma bolha de lava. Estas bolhas flutuantes surgem como plumas do manto derretido do centro da Terra, onde …

Alemães usam criatividade para manter distanciamento social

Até final de junho, distância mínima está em vigor em espaços públicos. Instituições de cultura encontraram meios engenhosos para reunir grupos com segurança. Ideias vão de chapéu com boia até orações em estacionamento. Com medidas de …

YouTube exibe mais de 100 filmes de ‘Cannes’ e outros festivais de cinema durante quarentena

Assim como outros eventos do cinema em 2020, o ‘Festival de Cannes’ foi cancelado em função da pandemia do novo coronavírus. Já os festivais de Veneza e Toronto, previstos para setembro, ainda são incertos. Mas, …