Pinturas rupestres revelam: sem os cães, sobrevivência humana teria sido impossível

(dr) Ash Parton / Maria Guagnin (Palaeodeserts Survey)

As pinturas rupestres descobertas na Arábia Saudita mostram que o homem já caçava com cães há 8 mil anos

Foram descobertas na Arábia Saudita pinturas rupestres que mostram que o homem já caçava com cães há 8 mil anos.

Os cientistas continuam tentando entender quando e como começou a relação entre humanos e cães. Agora, segundo o El País, pinturas rupestres descobertas recentemente na Arábia Saudita mostram algo muito importante: sem estes animais, a sobrevivência do homem poderia ter sido bem mais complicada (ou impossível).

As descobertas no noroeste do país, nos sítios arqueológicos de Shuwaymis e Jubbah, representam um grande avanço porque estão entre as imagens mais antigas de cães, entre 8 mil e 9 mil anos, e se destacam, sobretudo, por serem as primeiras que mostram o trabalho conjunto com humanos.

No total, são 350 imagens, e em algumas delas é possível observar claramente a caça em conjunto, com os cães presos com um tipo de corda e os homens armados. Sobre raça, poderia se tratar de uma que ainda existe nos dias de hoje: os cães de Canaã.

“As imagens nos mostram que os caçadores controlavam os cães e que os utilizavam para suas estratégias de caça, muito antes de terem domesticado outros animais, como vacas ou cabras. Até agora, não era claro se os cães se sentiam atraídos pelos povoados humanos ou se foram ativamente domesticados”, explica Maria Guagnin, pesquisadora do Instituto Max Planck, atualmente na Universidade Livre de Berlim, e uma das autoras do estudo publicado no Journal of Anthropological Archaeology.

“A utilização de cães aumenta as possibilidades de caçar e ajuda os humanos a sobreviver, especialmente numa época em que a comida era escassa e só estava disponível em certos momentos do ano”, acrescenta a cientista.

Embora assegure que se trata de um momento da história difícil de datar, o cientista da Escola de Arqueologia da Universidade de Oxford, Greger Larson, um dos principais pesquisadores da origem dos cães, reconhece a importância da descoberta.

“Parece razoável pensar que são cães e que os humanos caçam com eles. Parece-me mais difícil perceber se tratam-se de coleiras, no entanto, é certo que trabalham em conjunto”, conta.

“Muito provavelmente, eles tinham uma grande importância para os homens porque estão ligados a cordas. Isto sugere que sua presença na caça era muito útil e que as presas podiam ser encontradas – e mortas – muito mais facilmente graças aos cães”, diz também Mietje Germonpré, do departamento de paleontologia do Real Instituto Belga de Ciências Naturais.

Por sua vez, Robert Losey, professor de Antropologia da Universidade de Alberta e um dos grandes pesquisadores da relação entre cães e homem, assinala que “as imagens indicam que vivemos próximo dos cães há milhares de anos. “Caçamos com cães há muitos anos também. Suspeitava-se disso há muito tempo, mas até agora não se tinha descoberto nenhuma prova arqueológica disso”, diz Losey.

Questionado se estes animais, que são conhecidos como ‘o melhor amigo do homem’, nos ajudaram a sobreviver enquanto espécie, Losey não tem dúvidas.

“Sem dúvida alguma. Em algumas situações, os cães podem aumentar muito as nossas habilidades. Se não tivessem estado conosco, era muito possível que agora não estivéssemos aqui”, conclui.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Esta massiva galáxia antiga não deveria existir, de acordo com astrônomos

Uma galáxia massiva similar à Via Láctea desafia a compreensão da formação de galáxias por astrofísicos. Estudo publicado na Nature revela que o sistema surgiu 1,5 bilhões de anos após o Big Bang, sendo o …

Pela 1ª vez, Twitter alerta para fake news em posts de Trump

Rede social marcou dois tuítes do presidente americano com sugestão para que usuários chequem os fatos, apontando que alegações "não têm fundamento". Em reação, Trump acusou plataforma de interferir em eleições. A rede social Twitter colocou, …

Arqueólogos creem ter solucionado mistério de pinturas rupestres aborígenes

Equipe de arqueólogos australianos descobriu raros exemplares de arte rupestre detalhada e em pequena escala com recurso a estênceis, em um abrigo rochoso do povo aborígene Marra. O achado teve lugar em uma caverna que servia …

Costa Rica realiza primeiro casamento homoafetivo da América Central e celebra avanço social

Duas mulheres se casaram na manhã desta terça-feira na Costa Rica, que se tornou o primeiro país da América Central a legalizar o casamento entre pessoas homoafetivas. A pandemia de coronavírus restringiu as comemorações. …

Novo coronavírus não se propaga facilmente pelo contato com superfícies e objetos

Nós sabíamos que o novo coronavírus poderia sobreviver em superfícies por determinados períodos de tempo, e que há detergentes especiais para o manterem longe, mas essa não era a principal forma de transmissão. Agora o Centro …

Sistema do Twitter falha em rotular mensagens falsas

Com o propósito de ajudar seus usuários a não serem vítimas da desinformação sobre a pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2), o Twitter investiu em mecanismos com base na inteligência artificial para rotular postagens falsas e …

EUA antecipam veto a entrada de estrangeiros que passaram pelo Brasil

Restrição passa a valer às 23h59 desta terça-feira, dois dias antes do anteriormente anunciado. Medida atinge cidadãos não americanos que estiveram em território brasileiro nos últimos 14 dias, salvo algumas exceções. O governo dos Estados Unidos …

Coronavírus: por precaução, OMS suspende ensaios clínicos com hidroxicloroquina

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou, nesta segunda-feira, que suspendeu "temporariamente" os ensaios clínicos com hidroxicloroquina que realiza com parceiros em diversos países, por medida de precaução. A decisão segue a publicação na sexta-feira …

Exoplanetas habitáveis poderiam ser identificados por 'código de cores', afirma estudo

As enormes distâncias até os exoplanetas teoricamente capazes de suportar vida impedem a observação direta e a exploração dessas possibilidades, levando cientistas a procurar soluções inovadoras. Uma equipe de astrônomos da Universidade Cornell, nos Estados Unidos, …

Remdesivir melhorou tempo de recuperação da covid-19

Um novo estudo envolvendo 50 pesquisadores da área da saúde descobriu que o remédio antiviral remdesivir, projetado originalmente para o tratamento do ebola, reduziu o tempo de recuperação em pacientes de Covid-19 de uma média …