Pinturas rupestres revelam: sem os cães, sobrevivência humana teria sido impossível

(dr) Ash Parton / Maria Guagnin (Palaeodeserts Survey)

As pinturas rupestres descobertas na Arábia Saudita mostram que o homem já caçava com cães há 8 mil anos

Foram descobertas na Arábia Saudita pinturas rupestres que mostram que o homem já caçava com cães há 8 mil anos.

Os cientistas continuam tentando entender quando e como começou a relação entre humanos e cães. Agora, segundo o El País, pinturas rupestres descobertas recentemente na Arábia Saudita mostram algo muito importante: sem estes animais, a sobrevivência do homem poderia ter sido bem mais complicada (ou impossível).

As descobertas no noroeste do país, nos sítios arqueológicos de Shuwaymis e Jubbah, representam um grande avanço porque estão entre as imagens mais antigas de cães, entre 8 mil e 9 mil anos, e se destacam, sobretudo, por serem as primeiras que mostram o trabalho conjunto com humanos.

No total, são 350 imagens, e em algumas delas é possível observar claramente a caça em conjunto, com os cães presos com um tipo de corda e os homens armados. Sobre raça, poderia se tratar de uma que ainda existe nos dias de hoje: os cães de Canaã.

“As imagens nos mostram que os caçadores controlavam os cães e que os utilizavam para suas estratégias de caça, muito antes de terem domesticado outros animais, como vacas ou cabras. Até agora, não era claro se os cães se sentiam atraídos pelos povoados humanos ou se foram ativamente domesticados”, explica Maria Guagnin, pesquisadora do Instituto Max Planck, atualmente na Universidade Livre de Berlim, e uma das autoras do estudo publicado no Journal of Anthropological Archaeology.

“A utilização de cães aumenta as possibilidades de caçar e ajuda os humanos a sobreviver, especialmente numa época em que a comida era escassa e só estava disponível em certos momentos do ano”, acrescenta a cientista.

Embora assegure que se trata de um momento da história difícil de datar, o cientista da Escola de Arqueologia da Universidade de Oxford, Greger Larson, um dos principais pesquisadores da origem dos cães, reconhece a importância da descoberta.

“Parece razoável pensar que são cães e que os humanos caçam com eles. Parece-me mais difícil perceber se tratam-se de coleiras, no entanto, é certo que trabalham em conjunto”, conta.

“Muito provavelmente, eles tinham uma grande importância para os homens porque estão ligados a cordas. Isto sugere que sua presença na caça era muito útil e que as presas podiam ser encontradas – e mortas – muito mais facilmente graças aos cães”, diz também Mietje Germonpré, do departamento de paleontologia do Real Instituto Belga de Ciências Naturais.

Por sua vez, Robert Losey, professor de Antropologia da Universidade de Alberta e um dos grandes pesquisadores da relação entre cães e homem, assinala que “as imagens indicam que vivemos próximo dos cães há milhares de anos. “Caçamos com cães há muitos anos também. Suspeitava-se disso há muito tempo, mas até agora não se tinha descoberto nenhuma prova arqueológica disso”, diz Losey.

Questionado se estes animais, que são conhecidos como ‘o melhor amigo do homem’, nos ajudaram a sobreviver enquanto espécie, Losey não tem dúvidas.

“Sem dúvida alguma. Em algumas situações, os cães podem aumentar muito as nossas habilidades. Se não tivessem estado conosco, era muito possível que agora não estivéssemos aqui”, conclui.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Dormir muito é tão prejudicial quanto dormir pouco

Um novo estudo descobriu que dormir muito pode ter consequências tão prejudiciais para a saúde quanto dormir pouco, reduzindo igualmente as capacidades cognitivas.  Um grupo de cientistas da Universidade norte-americana de Ontário conduziu em junho de …

Contra desperdício alimentar, França debate aumento de prazos de validade dos produtos

16 de outubro é o Dia Contra o Desperdício Alimentar na França. Para lutar contra o problema, a ONG francesa France Nature Environnement realizou uma campanha de informação aos consumidores, enquanto um grupo de ambientalistas …

Queimaduras solares? Os dinossauros são os culpados

Sempre que apanhamos sol, uma preocupação emerge de imediato: queimaduras. Por que somos tão vulneráveis à luz solar? Um estudo recente procura responder ao enigma evolutivo, apontando os dinossauros como principais culpados. O sol emite radiação …

Cientistas revertem casos de Diabetes tipo 2

Em um novo estudo, cientistas bloquearam a proteína VDAC1 nas células que produzem insulina e conseguiram reverter casos de Diabetes tipo 2. Os pesquisadores também conseguiram mostrar que é possível prevenir o surgimento da doença. O …

Criança "vampiro" é descoberta em cemitério na Itália

Arqueólogos encontraram em um cemitério na Itália os restos mortais de uma criança de 10 anos com uma pedra na boca, um antigo ritual funerário de vampiros praticado durante a Idade Média, que visava prevenir …

Está na hora: Elon Musk quer construir um robô gigante

O mais recente plano do fundador da Tesla e da SpaceX é construir um “mecha”, um robô ou veículo mecanizado gigante de ficção científica com braços e pernas móveis. Elon Musk revelou no Twitter ser fã …

Celebridade da internet chinesa é presa por "desrespeitar" o hino do país

A Lei do Hino chinesa, aprovada no ano passado, prevê detenções de até 15 dias ou prisão de até três anos para quem cantar a Marcha dos Voluntários de forma “distorcida ou desrespeitosa”, em público. Uma …

Sauditas vão assumir morte de jornalista: foi um interrogatório que "não correu bem"

As autoridades sauditas, que negaram ter dado ordens para matar o jornalista Jamal Khashoggi, estão elaborando um relatório em que admitem a morte do jornalista e a justificam como resultado de um interrogatório que "não …

Startup brasileira oferece curso gratuito sobre estratégias do Vale do Silício

Um novo curso à distância promete ajudar os empresários brasileiros a descobrirem os segredos do sucesso do Vale do Silício. Oferecido pela Qulture.Rocks, startup de tecnologia para gestão de desempenho empresarial, o curso sobre OKRs (Objectives …

Se não pararmos de comer carne, vamos acabar com o planeta

Cada cidadão deverá reduzir em 75% o seu consumo de carne de vaca, 90% de carne de porco, comer metade da quantidade de ovos e triplicar o consumo de sementes e frutas secas. Segundo um estudo, …