Pinturas rupestres revelam: sem os cães, sobrevivência humana teria sido impossível

(dr) Ash Parton / Maria Guagnin (Palaeodeserts Survey)

As pinturas rupestres descobertas na Arábia Saudita mostram que o homem já caçava com cães há 8 mil anos

Foram descobertas na Arábia Saudita pinturas rupestres que mostram que o homem já caçava com cães há 8 mil anos.

Os cientistas continuam tentando entender quando e como começou a relação entre humanos e cães. Agora, segundo o El País, pinturas rupestres descobertas recentemente na Arábia Saudita mostram algo muito importante: sem estes animais, a sobrevivência do homem poderia ter sido bem mais complicada (ou impossível).

As descobertas no noroeste do país, nos sítios arqueológicos de Shuwaymis e Jubbah, representam um grande avanço porque estão entre as imagens mais antigas de cães, entre 8 mil e 9 mil anos, e se destacam, sobretudo, por serem as primeiras que mostram o trabalho conjunto com humanos.

No total, são 350 imagens, e em algumas delas é possível observar claramente a caça em conjunto, com os cães presos com um tipo de corda e os homens armados. Sobre raça, poderia se tratar de uma que ainda existe nos dias de hoje: os cães de Canaã.

“As imagens nos mostram que os caçadores controlavam os cães e que os utilizavam para suas estratégias de caça, muito antes de terem domesticado outros animais, como vacas ou cabras. Até agora, não era claro se os cães se sentiam atraídos pelos povoados humanos ou se foram ativamente domesticados”, explica Maria Guagnin, pesquisadora do Instituto Max Planck, atualmente na Universidade Livre de Berlim, e uma das autoras do estudo publicado no Journal of Anthropological Archaeology.

“A utilização de cães aumenta as possibilidades de caçar e ajuda os humanos a sobreviver, especialmente numa época em que a comida era escassa e só estava disponível em certos momentos do ano”, acrescenta a cientista.

Embora assegure que se trata de um momento da história difícil de datar, o cientista da Escola de Arqueologia da Universidade de Oxford, Greger Larson, um dos principais pesquisadores da origem dos cães, reconhece a importância da descoberta.

“Parece razoável pensar que são cães e que os humanos caçam com eles. Parece-me mais difícil perceber se tratam-se de coleiras, no entanto, é certo que trabalham em conjunto”, conta.

“Muito provavelmente, eles tinham uma grande importância para os homens porque estão ligados a cordas. Isto sugere que sua presença na caça era muito útil e que as presas podiam ser encontradas – e mortas – muito mais facilmente graças aos cães”, diz também Mietje Germonpré, do departamento de paleontologia do Real Instituto Belga de Ciências Naturais.

Por sua vez, Robert Losey, professor de Antropologia da Universidade de Alberta e um dos grandes pesquisadores da relação entre cães e homem, assinala que “as imagens indicam que vivemos próximo dos cães há milhares de anos. “Caçamos com cães há muitos anos também. Suspeitava-se disso há muito tempo, mas até agora não se tinha descoberto nenhuma prova arqueológica disso”, diz Losey.

Questionado se estes animais, que são conhecidos como ‘o melhor amigo do homem’, nos ajudaram a sobreviver enquanto espécie, Losey não tem dúvidas.

“Sem dúvida alguma. Em algumas situações, os cães podem aumentar muito as nossas habilidades. Se não tivessem estado conosco, era muito possível que agora não estivéssemos aqui”, conclui.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Parte da Antártida está encolhendo (e não deveria)

Quando os cientistas falam sobre o derretimento da Antártida, geralmente se referem à Antártida Ocidental, onde gigantescos glaciares costeiros derramam grandes quantidades de água. Mas, do outro lado das montanhas transantárticas a leste, há um manto …

Estátua de diabo “alegre demais” gera polêmica na Espanha

Uma estátua que representa o diabo foi criticada por ser “alegre demais” pelos moradores da cidade de Segóvia, na Espanha. A escultura de bronze, que ainda não foi instalada, foi criada em homenagem a uma lenda …

Deputada britânica adiou o parto para votar contra o acordo do Brexit

Tulip Siddiq decidiu adiar o nascimento do segundo filho para poder votar contra o acordo do Brexit. A deputada trabalhista chegou ao Parlamento em uma cadeira de rodas. Tulip Siddiq decidiu adiar o nascimento do filho por …

Sorveteria em Florença cobra R$ 106 de turista por uma bola de sorvete

Uma sorveteria cobrou 25 euros (cerca de R$ 106) por um sorvete a um turista de Taiwan. Indignado, o turista reclamou ao guia que o acompanhava, que chamou a polícia. O estabelecimento foi multado em …

McDonald’s perde direitos do Big Mac para cadeia de fast food irlandesa

A irlandesa Supermac’s conseguiu uma vitória histórica: o Big Mac deixa de ser uma marca registrada na Europa. Mas a decisão ainda é passível de recurso. “É o fim do McBully”, disse Pat McDonagh, que recebeu …

Disco de gelo giratório gigantesco "invade" rio no Maine

Um enorme círculo de gelo giratório se formou esta semana no rio de Presumpscot, na cidade de Westbrook, no estado norte-americano do Maine. Esse disco bizarro, ainda que raro, é um fenômeno natural fruto da Física. …

Em um restaurante de Dubai, deixar comida no prato dá multa (e é mais cara que a refeição)

Com Dubai se tornando mais consciente do desperdício de alimentos, um restaurante se lembrou de uma maneira de fazer com que os clientes não deixem comida no prato. O restaurante Gulou Hotpot, em Al Barsha, uma sossegada …

Crivella quer abrir cassino no Rio

Com uma expansão em mente para atrair ainda mais turistas ao Rio de Janeiro, o prefeito Marcelo Crivella começou a trabalhar para abrir um cassino na cidade. A era de ouro dos cassinos no Brasil durou de …

Jovem com síndrome de Down será a primeira no país a tirar carteira de motorista

A chef de cozinha de 22 anos, Maria Clara de Carvalho será primeira brasileira com síndrome de Down a conseguir a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Maria Clara é casada, faz aula de teatro, dança …

Superterra gelada vizinha do nosso planeta pode abrigar vida primitiva

Edward Guinan e Scott Engle, cientistas da Universidade de Villanova, no estado norte-americano da Pensilvânia, anunciaram que pode existir vida primitiva em GJ 699b, a Superterra gelada que orbita a estrela de Barnard, localizada a apenas …