Por que a LG decidiu parar de fabricar celulares e o que fazer se você tem um

A LG se tornou a terceira maior fabricante de telefones celulares do mundo no distante ano de 2013. Mas nos últimos anos sua divisão de smartphones tem lutado em meio a uma competição acirrada em um mercado que inclui Apple, Motorola ou Huawei.

Os obstáculos foram tantos que a empresa anunciou nesta segunda-feira (05/04) o fechamento definitivo de seu negócio de telefonia celular em todo o mundo.

No Brasil, será fechada a fábrica de celulares da LG em Taubaté (SP), onde trabalham mil funcionários.

Em janeiro, a gigante sul-coreana de eletrônicos já havia dito que estava considerando todas as opções para a divisão, depois de registrar quase seis anos de perdas, totalizando cerca de US$ 4,5 bilhões (R$ 25 bilhões).

A decisão de fechamento afetará todas as regiões em que está presente — inclusive a América Latina, seu terceiro maior mercado.

Até junho de 2020, a LG detinha 4,5% do mercado latino-americano, muito longe dos 42,5% da líder, a Samsung.

Quem tem celular LG: o que fazer?

A LG afirma que os aparelhos existentes continuarão funcionando normalmente. Também diz que, nos próximos meses, dará apoio a quem possui um celular seu.

“Forneceremos suporte de serviço e atualizações de software para clientes de produtos existentes por um período de tempo que irá variar de acordo com cada região”, disse ele, referindo-se às leis de garantia válidas em cada país.

E, embora a liquidação do negócio de telefonia móvel deva ser concluída em 31 de julho, o estoque de alguns modelos existentes ainda pode estar disponível após essa data.

No Brasil, a Fundação Procon-SP notificou a LG do Brasil para que forneça explicações mais detalhadas até sexta-feira (dia 09/04). A empresa terá que:

– informar a relação completa de todos os modelos de smartphones dos últimos três anos com os manuais de usuário correspondentes, bem como a relação de assistências técnicas autorizadas;

– comprovar período estimado de vida útil desses aparelhos em condições normais de uso;

– apresentar um plano de atendimento (com indicação de tempo de vigência) aos consumidores;

– apresentar um plano de atendimento para manutenções, reparos e reposição de peças aos consumidores não amparados pela garantia legal;

– prestar esclarecimentos sobre eventual redução da rede de assistência técnica autorizada após fechamento da divisão de celulares;

– comprovar o funcionamento de canais de atendimento aos consumidores;

– prestar esclarecimentos sobre o período de tempo em que a empresa manterá a oferta no mercado de consumo de componentes, peças de reposição e acessórios compatíveis com os seus aparelhos.

Por que fechou?

“A decisão estratégica da LG de sair da indústria de telefonia móvel incrivelmente competitiva permitirá que a empresa concentre recursos em áreas de crescimento, como componentes de veículos elétricos, dispositivos conectados, casas inteligentes, robótica, inteligência artificial e soluções business-to-business, bem como plataformas e serviços”, disse a empresa em um comunicado.

Mas, independentemente das perdas, a consultoria Counterpoint atribui esse fechamento ao fato de que “quando a era dos smartphones começou, a LG adotou o sistema operacional da Microsoft em vez do Android e entrou relativamente tarde no sistema operacional do Google”.

Isso, segundo especialistas, é um fator que teria feito seus celulares perderem o apelo junto a consumidores.

“Apesar do lançamento de alguns aparelhos inovadores, a LG não conseguiu cativar os consumidores, o que também provocou uma mudança de estratégia”, afirma a consultoria.

A LG também decidiu concorrer no segmento de smartphones de alto padrão, onde há maior competitividade.

Os fabricantes de smartphones tiveram dificuldades durante a pandemia covid-19. As vendas caíram 10% em 2020, principalmente devido aos lockdowns que limitaram as aberturas de lojas.

O negócio de smartphones é a menor das cinco divisões da LG e responde por apenas 7,4% de sua receita. Atualmente, sua participação no mercado global de telefonia móvel é de cerca de 2%.

A LG ainda tem um forte negócio de eletrônicos, especialmente com eletrodomésticos e televisores. Ela é a segunda marca de TV mais vendida no mundo, depois da Samsung.

Em dezembro, a LG lançou uma joint venture com a fornecedora automotiva Magna International para fabricar componentes-chave para carros elétricos.

“No futuro, a LG continuará a alavancar sua experiência móvel e desenvolver tecnologias relacionadas à mobilidade, como 6G, para ajudar a fortalecer ainda mais a competitividade em outras áreas de negócios”, disse um porta-voz.

Analistas disseram que a rival sul-coreana Samsung e empresas chinesas como Oppo, Vivo e Xiaomi provavelmente serão as que mais se beneficiarão com a saída da LG do mercado.

Ciberia // BBC

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

A crise dos combustíveis no Reino Unido

Governo atribui escassez em todo o país ao pânico dos consumidores, enquanto faltam caminhoneiros em razão de políticas pós-Brexit. Premiê Johnson deixa militares de prontidão para garantir distribuição aos postos. Mais de dois terços dos postos …

Cientistas brasileiros desenvolvem algoritmo capaz de detectar covid pela tosse

Para o diagnóstico de infecção do coronavírus SARS-CoV-2, diferentes pesquisas buscaram soluções para identificar sinais da doença. Agora, cientistas brasileiros do Grupo CyberLabs desenvolveram um algoritmo capaz de detectar a covid-19 através de um simples áudio …

CIA teria considerado assassinar Assange durante presidência de Trump, aponta relatório

Jornalistas, analistas políticos e organizações de imprensa ficaram chocados neste domingo (26) após lançamento de uma reportagem que acusa membros da administração do ex-presidente dos EUA, Donald Trump, de haver planejado assassinato do fundador do …

Cresce a desconfiança nas instituições no Brasil, segundo Datafolha

A confiança dos brasileiro nas instituições públicas sofreu uma queda generalizada desde julho de 2019, com a maior piora ocorrendo na avaliação da Presidência da República, segundo pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (25/09). Também houve aumento …

Alemanha: social-democratas saem à frente nas eleições, mas disputa é acirrada

Os social-democratas alemães saíram na frente neste domingo (26) nas eleições parlamentares que marcam o fim da era Merkel, de acordo com as estimativas iniciais, mas os conservadores da chanceler alemã ainda pretendem disputar …

Revelada consequência grave da COVID-19 mais frequente do que se acreditava

Novo estudo revelou que os pacientes com COVID-19 que foram internados em unidades de terapia intensiva (UTI) têm mais possibilidade de desenvolver deficiências cognitivas contínuas. O estudo de quase 150 pacientes internados no início da pandemia …

Fundo de Bill Gates investe US$ 50 milhões em robôs agricultores que poupam água

A startup norte-americana Iron Ox recebeu um aporte de US$ 53 milhões (R$ 280,5 milhões) para melhorar sua tecnologia de robôs usados na agricultura e que consomem 90% menos água que plantações tradicionais. O dinheiro veio …

Bolsonaro pede à população que tome banho frio e evite elevador

O presidente Jair Bolsonaro pediu nesta quinta-feira (23/09) à população que tome banho frio e evite usar o elevador para economizar energia elétrica. "Aqui são três andares. Quando tem que descer, mesmo que o elevador esteja …

A incrível descoberta que indica presença humana nas Américas muito antes do que se pensava

Novas descobertas científicas apontam que humanos chegaram às Américas pelo menos 7 mil anos antes do que se estimava anteriormente. As pesquisas em torno do momento em que o continente americano passou a ser povoado a …

Mianmar: Justiça americana ordena quebra de sigilo do Facebook para investigar ameaças contra rohingyas

Um juiz americano ordenou ao Facebook que divulgue os arquivos de contas ligadas de membros do exército birmanês e de milícias budistas que perseguiram a minoria Rohingya em Mianmar. A decisão, que encontra resistência …