Protestos e medo da repressão policial chinesa marcam fim de semana em Hong Kong

Jerome Favre / EPA

Um milhão de professores foram às ruas neste sábado (17) em Hong Kong. A manifestação foi autorizada e ocorreu sem maiores tumultos, marcando o início de um fim de semana de protestos.

Hong Kong é palco de protestos há vários dias e os militantes dizem temer que a violência da polؙícia chinesa em Shenzen, na fronteira, se intensifique. A mídia estatal chinesa divulgou imagens de soldados e tanques na cidade.

Depois de concentrar tropas na fronteira com Hong Kong, o governo chinês advertiu na quinta-feira (15) que não ficará “de braços cruzados”, se o protesto pró-democracia continuar no território semiautônomo.

Na noite desta sexta-feira (16), milhares de manifestantes se reuniram em um parque da cidade para uma vigília destinada a pedir sanções internacionais contra os líderes do governo local.

O movimento pró-democracia de Hong Kong tem pela frente um fim de semana crucial. Estão convocados novos protestos depois dos violentos confrontos de terça-feira (13), no aeroporto internacional. Segundo as ultimas informações, os voos teriam voltado a operar normalmente.

O ponto alto do fim de semana será a manifestação prevista nesta domingo (18) pela Frente Cívica dos Direitos Humanos, que originou o movimento popular em junho. O objetivo é mostrar que o movimento continua a ter grande apoio popular, apesar dos confrontos no aeroporto internacional de Hong Kong.

A violência dos protestos prejudicou a imagem do movimento, que promete uma manifestação pacífica, apesar de o risco de confronto ser grande. Outras concentrações foram anunciadas para este sábado, apesar de proibidas pelas autoridades.

Os manifestantes protestam contra a erosão do princípio “um país, dois sistemas”, que, desde a retrocessão de 1997, marca a soberania chinesa sobre a ex-colônia britânica, e garante um certo nível de autonomia em Hong Kong, preservando as liberdades individuais.

A megalópole do Sul da China vive sua pior crise em duas décadas, com manifestações quase diárias. O movimento se transformou em um desafio para o controle de Pequim sobre Hong Kong.

Depois de não ter falado nada sobre essa situação por semanas, o que o levou a ser acusado de manter uma posição indulgente para com o regime chinês, o presidente americano, Donald Trump, disse estar “preocupado” com o risco de repressão violenta.

A declaração pode piorar ainda mais as relações entre ambos os países, mergulhados em uma guerra comercial. Trump também anunciou que planeja falar em breve com o presidente chinês, Xi Jinping, e exigiu que Pequim “resolva o problema em Hong Kong de maneira humana”.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Asteroide passará perto da Terra a 27.000 km/h na sexta-feira, alerta NASA

Um grande corpo celeste está se movendo na direção da Terra e chegará ao ponto mais próximo do nosso planeta nesta sexta-feira (6). De acordo com as estimativas da NASA, o asteroide 2019 WR3 mede entre …

Mensagem misteriosa pintada em urso polar na Rússia alarma pesquisadores

Imagens compartilhadas por perfis russos nas redes sociais com um urso polar pintado em spray com o símbolo "T-34" ter alarmado especialistas. Eles advertem que a pintura — cujas circunstâncias ainda não foram identificadas — pode …

Experimento deve provar que microgravidade inibe crescimento de tumores

De onde estiver, Stephen Hawking segue presente na ciência, e seus últimos conselhos devem render uma descoberta para lá de impressionante (e revolucionária). Em conversa com um pesquisador da Austrália, o gênio da física falou sobre …

Justiça absolve Lula e Dilma no caso "quadrilhão do PT"

Juiz que analisou caso afirma que denúncia apresentada por Rodrigo Janot contra cúpula do PT em 2017 foi tentativa de "criminalizar a atividade política". Ministério Público pediu absolvição dos réus em outubro. A Justiça Federal do …

Chineses ativam o primeiro radiotelescópio posicionado no lado afastado da Lua

Um experimento que levou mais de um ano para ser concluído no lado afastado da Lua finalmente está em funcionamento. Não está ainda 100%, mas o Netherlands-China Low-Frequency Explorer (NCLE) já consegue captar sinais de …

"Vão ter que mudar", diz Greta sobre Bolsonaro e Trump em retorno à Europa

A ativista chegou em Lisboa na tarde desta terça-feira (3), 21 dias depois de sair dos EUA a bordo de um veleiro. A jovem sueca retorna à Europa para participar da COP 25, a conferência …

Museu decide comprar apenas obras de mulheres por um ano por reparação histórica

Para se transformar a velha normalidade repleta de preconceitos, violências e desigualdades embutidas é preciso atitudes efetivas e concretamente transformadoras. Da mesma forma que a dívida histórica racial deve ser reparada não somente no discurso, mas …

Black Friday no Brasil superou a dos EUA nos apps de compras, segundo estudo

Neste ano, a Black Friday fez a sua marca entre as compras dos brasileiros. O próprio Canaltech fez uma cobertura muito especial em torno da Black Friday deste ano.Importada dos EUA, a tradição está mesmo …

Para acalmar a crise, presidente chileno propõe ajuda de R$ 520 para 1 milhão de famílias

O presidente do Chile, Sebastián Piñera, propôs nesta terça-feira (3) a criação de um bônus de 100.000 pesos chilenos (cerca de R$ 520), que serão distribuídos para 1,3 milhão de famílias. O objetivo da medida, …

Anvisa dá aval à venda de maconha medicinal em farmácias

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta terça-feira (03/12) um novo marco regulatório para o registro e venda de produtos à base de cannabis em farmácias no país, tornando o Brasil a nação …