Putin e Zelenski anunciam cessar-fogo na Ucrânia

Konstantin Zavrajin / Kremlin / Sputnik / EPA

O presidente da Rússia, Vladimir Putin

Em cúpula em Paris, presidentes concordam em retomar processo de paz e prometem troca de todos os prisioneiros até o fim deste ano. Apesar de avanços, divergências sobre eleições em regiões separatistas permanecem.

Os presidentes ucraniano, Volodimir Zelenski, e russo, Vladimir Putin, chegaram nesta segunda-feira (09/12) a um acordo para dar continuidade ao processo paz no conflito separatista no leste da Ucrânia. O avanço foi anunciado no fim da cúpula em Paris, que reuniu ainda os chefes de Estado e de governo de Alemanha e França.

Zelenski e Putin se encontraram pela primeira vez na cúpula que visava solucionar o conflito entre tropas ucranianas e separatistas que já dura mais de cinco anos. Desde 2014, essa guerra já matou cerca de 13 mil pessoas. Em 2015, um acordo de paz foi negociado entre Ucrânia e Rússia, mas poucos avanços foram feitos desde então.

“A Rússia fará de tudo o que depender dela para o fim deste conflito”, afirmou Putin, em entrevista coletiva, ao lado de Zelenski, da chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, e do presidente francês, Emmanuel Macron.

Na coletiva, Zelenski e Putin anunciaram que se comprometeram a trabalhar para o cessar-fogo no conflito e para a troca de todos os prisioneiros até o final deste ano. Esse processo será organizado pelo Grupo de Contato Trilateral, formado por representantes de Rússia e Ucrânia, e da Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa (OSCE). A única troca de prisioneiros ocorreu em setembro.

Os presidentes também se comprometeram a apoiar um acordo sobre o estabelecimento de pontos de travessia ao longo da linha de frente que se estende por mais de 500 quilômetros. Eles ainda expressaram a intenção de estabelecer condições de segurança e políticas para a realização de eleições locais em Donbass.

Zelenski disse estar convencido de que todas as partes desejam “bons resultados” e que “haverá um cessar-fogo efetivo” até o fim deste ano.

A cúpula em Paris buscava retomar a implementação do roteiro para a paz que foi estabelecido pelo Protocolo de Minsk, de 2015, embora ele ainda tenha que ser ratificado. Todos os lados – o Kremlin, os separatistas do leste ucraniano apoiados por Moscou, e o governo em Kiev – se acusam mutuamente pelo impasse.

Putin disse que a cúpula foi um “passo importante” para reaquecer as negociações. “O processo está se desenvolvendo na direção certa”, destacou. Além do encontro com Merkel e Macron, Zelenski e Putin tiveram uma reunião bilateral, descrita pelo presidente russo como “boa”.

Merkel afirmou também estar “muito satisfeita” com o resultado da cúpula. “Hoje superamos a paralisação”, disse, acrescentando que os líderes chegaram a acordos sobre “coisas realistas”. “Agora precisamos continuar trabalhando muito, muito mesmo, não há dúvida sobre isso”, destacou na coletiva.

Apesar de não terem alcançado um calendário para as eleições nas regiões de conflito, Macron disse que espera que nos próximos quatro meses essa questão seja solucionada. Kiev deseja retomar o controle na fronteira com a Rússia antes do pleito e não somente depois como previa o pacto assinado em Minsk. Moscou se recusa a mudar esse quesito. Putin defende que o governo ucraniano conceda autonomia às regiões controladas por rebeldes.

// DW

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Cidade inteira é colocada em quarentena na China por causa de vírus exótico que se espalha pelo mundo

A China colocou toda a cidade de Wuhan sob quarentena para tentar evitar o contágio do vírus mortal 2019-nCoV, uma nova cepa do coronavírus identificada pouco tempo atrás. O município é o local onde uma epidemia …

Ministro astronauta mostra Terra esférica no Instagram para calar terraplanistas

Talvez quem escolhe acreditar no terraplanismo realmente não queira aceitar provas de que a Terra é esférica, mas, de qualquer forma, muita gente continua tentando convencê-los de que acreditam em uma falácia. Dessa vez foi o …

Macron bate boca com policiais israelenses em Jerusalém

O presidente francês, Emmanuel Macron, discutiu nesta quarta-feira com agentes do serviço de segurança de Israel (Shabak) que faziam sua segurança durante uma visita à Cidade Velha de Jerusalém. Macron foi filmado dizendo em …

Lente de contato inteligente instala smartphone em seus olhos

Uma tecnologia que ‘instala’ smartphone nos olhos dos usuários, além de transformar a vida dos deficientes visuais, acaba de ser aprovada pela FDA – Food and Drug Administration, o órgão do governo dos Estados Unidos …

Grécia elege primeira presidente mulher

Juíza é escolhida nova chefe de Estado pelo Parlamento, com votos de governistas e opositores. Katerina Sakellaropoulou presidiu tribunal superior e foi indicada ao cargo pelo premiê conservador Kyriákos Mitsotákis. A juíza Katerina Sakellaropoulou se tornará …

A descoberta sobre o sistema imunológico que pode ajudar a combater todos os tipos de câncer

Uma recente descoberta sobre o nosso sistema imunológico pode se tornar uma arma para tratar todos os tipos de câncer. Uma equipe de cientistas da Universidade de Cardiff, no País de Gales, desenvolveu um método em …

Holanda apresenta primeira usina de energia solar flutuante do planeta

A partir de 2022, a Holanda deverá ter a primeira usina de energia solar flutuante em funcionamento no mundo. Construída na água, a estação de energia limpa deverá se chamar Zon-op-Zee (“Sol no Mar”, em …

Novo vírus infecto-contagioso explode na China e outros países já estão em alerta

O misterioso vírus que surgiu na China nos últimos dias de 2019 acaba de chegar aos Estados Unidos. As autoridades americanas confirmaram que um homem vindo da China está infectado com o vírus, que é …

Davos assiste choque entre Greta Thunberg e Trump sobre o clima

A 50ª edição do Fórum Econômico Mundial de Davos começou nesta terça-feira (21) na Suíça dominada pelos debates sobre as mudanças climáticas. Pelo segundo ano consecutivo, a jovem ativista sueca Greta Thunberg foi convidada a …

China proibirá plástico não biodegradável

País asiático quer reduzir o uso de produtos como talheres e sacolas descartáveis em 30% até 2025. Plano prevê proibições escalonadas em hotéis, restaurantes e serviços de entrega do comércio eletrônico em áreas urbanas. As autoridades …